Willianice Soares Maia

6
1348

1. Fale-nos um pouco de você.

Sou Willianice Soares Maia, professora das línguas: Portuguesa, Espanhola e Libras pelo Instituto Federal do Sul de Minas Gerais.

2. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

De pequena, gosto muito de escrever. E agora tive a oportunidade de colocar minhas escritas para publicação. Sempre fiz muitas leituras de contos e poesias e vi que conseguiria produzir meus próprios textos. E, pra mim é um imenso prazer participar junto a vocês na produção dessas antologias.

3. Qual a melhor coisa em escrever?

É colocar as minhas histórias no papel e saber que outras pessoas terão contato com meus textos.

4. Você tem um cantinho especial para escrever? (Envie-nos uma foto)

Minha sala de trabalho. Aproveito os tempos livres para produzir.

5. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Contos. Sim, estou produzindo um romance “As filhas do boto”, que pretendo publicá-lo em breve.

6. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro (s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Tudo surge das propostas das antologias. Sempre inspiro a partir, de textos que li, ou até mesmo filmes e outras vivências.

7. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

As vezes sim. Machado de Assis é meu predileto.

8. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Já, uma obra acadêmica.

9. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Muito bom. Pois, hoje temos algumas facilidades para publicar.

10. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Existe uma frase que diz: Se você tem algo a escrever, escreva! Se for bom, ajuda alguém. Se medíocre, não vai fazer mal a ninguém.
Se for muito ruim, alguém vai se levantar e fazer melhor. (Santo Agostinho). Então, o importante é fazer valer os seus escritos e com o passar do tempo o escritor vai melhorando suas produções.

11. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Muito caro, o que gera o distanciamento ao acesso à leitura

12. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

O pequeno príncipe. É magnífico.

13. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)

Sol da Amazônia – Sérgio Souto

14. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Não.

15. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Sim. Tenho alguns. O mais breve é terminar meu romance.

16. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Não acompanho, pois a maiorias das críticas não tem fundamento.

17. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Agora se me vem a cabeça, Machado, minha inspiração.

18. Qual a maior alegria para um escritor?

Ver seu livro publicado.

19. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Persevere. Cada dia produzirás com mais competência e genialidade. Não desista nunca!

6 Comentários

  1. Conheci a autora na bienal, no lançamento da antologia Apocalipse, na qual compartilhamos um conto de cada publicado. Pensa numa simpatia de pessoa.

  2. Sinceridade no dar sua opinião e sonhadora. Algo muito positivo a impulsiona escrever. Gostei.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here