Will & Will – Um nome, um destino – David Levithan / John Green

0
575

Primeiramente, se você vai ler esse livro, saiba que cada capítulo é narrado por um Will Grayson diferente. O que eu não sabia, e apenas percebi na metade do livro. Fácil é perceber qual Will Grayson o autor John Green (claro, se você já leu algum livro dele) escreveu, pois tem algumas cenas semelhantes aos seus outros trabalhos. Mas não vá se animando, pensando que irá encontrar Hazel Graze ou o Gus.

“Gostar não leva ao sofrimento de vez em quando. Leva sempre.”
Qual é a probabilidade de você encontrar outra pessoa com o mesmo nome que o seu? O livro narra às historias de dois Will’s mal-humorados e depressivos, que em dia se conhecem.

O primeiro Will é bastante calado, que na verdade é uma regra dele, tem um amigo gay chamado Tiny, que é o personagem mais engraçado do livro. Tiny Cooper é enorme, e se apaixona tanto, que já tem uma lista de ex-namorados da qual cria um musical. Essa amizade é a parte mais legal do livro, já que aparentemente, na metade do livro tudo gira em torno de Tiny e seu mundo cor de rosa.

O segundo Will mora com a mãe, e mantem sua amizade com Maura em uma coleira curta, já que ela é afim dele, sendo que ele está apaixonado pelo Isaac, um garoto que ele conhece apenas nas salas de bate papo das redes sociais.

“[…] Que eu não só me sentia deprimido — era como se a depressão fosse meu núcleo, de cada pedaço meu, da mente aos ossos? que se às vezes o céu dele não parecia azul, o meu estava sempre negro? que eu odiava tanto aqueles comprimidos porque eu sabia o quanto dependia deles pra viver?”
O livro pode parecer um pouco cansativo no começo, mas ele pega um ritmo legal, e o final é prazeroso. O interessante de Will & Will é o desenvolvimento dos personagens, o amor dos amigos, a homossexualidade, todos esses temas se cruzam. Will & Will é um livro leve, de leitura fácil.

Resenha de Jenny RM, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here