Vou lá na Cidade

0
754

Engraçado esse hábito que as pessoas mais velhas têm de chamar o centro de São Paulo de cidade. Ah! Vou lá na cidade. Ah! Vou lá em São Paulo. Engraçado porque elas ajudaram a construir essa megalópole alucinada, mas se distanciam do caos, dos protestos, dos mendigos, do cheiro de xixi perto do Páteo do Colégio, das ciganas que te agarram pelo braço e querem ler suas mãos a qualquer custo, da Cracolândia, da falta de insegurança para aproveitar a sua cidade. A maior e mais complicada cidade dessas bandas.

Vou lá na cidade. Colocarei minha armadura para enfrentar o metrô lotado. Empunharei a espada e o escudo para me proteger das trombadas e trombadinhas. Ah! Vou lá em São Paulo, mas aqui onde eu moro dá para viver e lá eu só vou quando preciso resolver alguma coisa e para trabalhar, de segunda a sexta e às vezes no sábado. Coisa de metrópole.

Onde eu moro é a minha cidade, o meu país, refúgio, é o repouso do guerreiro. Eu vou lá na cidade e apesar de tudo vivo um amor à distância com ela.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here