Virtus – Patrícia Galúcio

0
511

Sinopse: Salma é uma jovem bem-sucedida, em uma fase excepcional da vida. Prestes a casar-se com Heitor, o homem dos seus sonhos, é escolhida pelo milionário Victor Adamatti para presidir o conceituado escritório de advocacia em que trabalha. Realizada afetiva e profissionalmente, não esperava mais nada da vida. Porém, ao assumir um novo caso de divórcio, conhece o famoso tenista escocês, Paul Lewis, que depois do seu segundo casamento, perdeu a crença no amor.
Rico, charmoso e muito popular, ele descobre uma trama que a envolve. Depois de tentar alertá-la, fica perplexo diante da sua incredulidade. Impulsivo, rouba-lhe um beijo na festa em que seria nomeada a nova presidente da V.F. Adamatti Advogados. Tal rompante intempestivo ceifará tudo que Salma havia conquistado: carreira, reputação e, principalmente, seu grande amor.
No fundo do poço e ainda aturdida com os fatos, entende que apenas Paul poderá restituir-lhe a vida, como outrora existia. Movida pelo ódio e desespero, viaja para a Escócia com a roupa do corpo em busca de uma retratação pública. Nessa jornada, toma decisões precipitadas e inconsequentes que a colocam ainda mais em perigo. Sem dinheiro, documentos e prisioneira, descobrirá que a vida pode reservar surpresas inimagináveis e que nem sempre tudo o que se mais deseja, traz felicidade quando conquistado.


Resenha: Virtus é um romance leve e envolvente, que segue num ritmo cadenciado do início ao fim. A capa é simples, as páginas são amarelas e o papel é de boa gramatura e qualidade. É uma história um pouco previsível para quem lê muito, mas ainda assim, consegue nos prender ao contexto e à trama.  Possui 46 capítulos bem desenvolvidos, inter-relacionam outros acontecimentos à história principal.

O livro conta a história de Salma, uma heroína moderna e bem próxima do mundo real, que tem satisfação profissional, reconhecimento e uma boa remuneração. Alem disso, um noivo bonito, inteligente. Estão às vésperas do casamento e ela é advogada, tem 28 anos, é noiva de Heitor, advogado da mesma empresa em que trabalha: a V. F. Adamatti Advogados, uma empresa conceituada no ramo e dirigida pelo milionário Victor Adamatti.

O chefe do casal é um senhor idoso, muito conceituado e respeitável, mas um homem bastante solitário. No desenrolar da historia, ele propõe algo inusitado ao casal: que eles passem a morar em sua mansão após o casamento. E vai, além disso: com uma proposta irrecusável: Salma assume a presidência da empresa e Heitor a vice-presidência. Claro que eles aceitam a proposta, pois esta se trata de uma oportunidade de se destacarem ainda mais em suas carreiras.

Salma acredita no amor verdadeiro e em mundo “cor de rosa” e por isso acaba não fazendo a leitura dos indícios da má índole de seu noivo Heitor, que não é tão boa pessoa quanto parece ser.  Salma é solicitada a atender um cliente do escritório: o tenista escocês Paul Lewis. Esse homem, após seu segundo divórcio, adota um comportamento frio, quase um embotamento afetivo. Salma à princípio, fica incomodada com essa postura, pois está muito animada com o casamento e em uma fase com muito amor.

Antes do casamento, na ocasião da nomeação de Salma à presidência, Paul Lewis beija Salma em público, diante de todos os fotógrafos presentes. Claro que essa atitude gera uma reação negativa e ela busca reverter à situação… Salma é uma personagem encantadora, ética e que tem valores concretos e relacionamentos pautados em suas crenças de amor e esse comportamento vai nos levando à não parar de ler…

Algumas situações e personagens poderiam ter sido mais aprofundadas, tais como a história de Najih.  Por se tratar de um romance mais leve, por vezes pode ser entediante aos amantes de situações e passagens mais aventureiras. Contudo, a autora Patrícia Galúcio escreve de uma forma envolvente e de fácil leitura, que nos faz querer terminar bem rápido o livro e saber o final da trama. Ficou curioso?  Então, recomendo este livro para quem gosta do estilo romance, uma história de amor e de leitura prazerosa e trama envolvente!

Resenha de Mhorgana Alessandra, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here