Vinte Garotos no Verão – Sarah Ockler

0
541

Sinopse: Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). Aspessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

 ***

Amizades de longa data tendem a ser fortes e a resistir a muitos percalços, e isso não é diferente com Anna. Frankie e seu irmão Matt. Os três são amigos a anos e como são vizinhos sua relação é literalmente próxima. As coisas mudam um pouco de rumo quando em seu aniversário de quinze anos, Anna e Matt se beijam e dão início a uma nova etapa de seu relacionamento. Apesar de alimentar uma paixão secreta por Matt desde os seus dez anos, e estar radiante com o desenrolar dos novos acontecimentos, Anna atende ao pedido do rapaz e mantem segredo do episódio, isto porque ele estaria indo para a universidade logo após a viagem de verão para Califórnia, quando Matt contaria pessoalmente para irmã. Mas em um acaso do destino, da vida, de Deus, ou do que quiserem chamar, Matt morre abruptamente e Anna além de lidar com a dor que a tragédia trouxe para todos eles, precisa conviver com a angústia da decisão de manter a promessa feita e não contar nada à Frankie, que por sua vez, se vê desnorteada e tenta suprimir sua dor com qualquer supercialidade que ocupe seu tempo.

Na tentativa de recomeçar, a família de Matt resolve, após um ano de sua morte, fazer a viagem à Califórnia e convidam Anna, que mesmo sabendo que será uma experiência difícil, aceita o convite e se vê fazendo parte de mais um plano fútil de Frankie: conhecer 20 garotos durante o verão.

A narrativa é rica em drama, construída em capítulos curtos, em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Anna. A autora mantém o foco da trama nos sentimentos das adolescentes durante sua tentativa de recomeço, que mesmo sendo doloroso é necessário para superação do vazio deixado por Matt. Embora tenha um enredo baseado na dor da perda, a leitura não é densa, isto é, não lhe arrancará lágrimas a cada página, porém partirá seu coração muitas vezes. Ainda assim, a escrita é recheada de jovialidade o que a torna leve e agradável. Não é difícil se identificar com as personagens, entender suas dores, dúvidas e aflições e sentir tocada por elas, assim como é fácil sorrir com as novas descobertas, transformações, novos romances e inseguranças.

Gostei muito da história e ao contrário do que se espera quando o livro é baseado na morte de alguém, a narrativa não é sobre como conviver com a perda, mas como superá-la, como criar novos laços, e alegrias. Recomendo a leitura? Sim. Mas não espere uma ressaca literária.

 Resenha de Andreza Moura resenhista do Arca Literária e do blog Café com Letras

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here