Vingador Prateado – Mirna Micheli Nesi

0
972

Capitão Jones foi contratado pelo conselheiro do rei Tarcísio para encontrar um antigo tesouro que levou muitos piratas e nobres a perecer em sua busca. Antes de morrer, o rei Philipe deixou pistas e códigos que levariam até o tesouro, afinal, ele não entregaria tão facilmente. Uma história de amor e morte ronda a lenda do tesouro escondido do rei Philipe. O jovem Edgar se debruçar sobre os diários deixados pelo rei. O Capitão conta com marujos fieis a ele e outros nem tanto, se não bastasse todo o mistério envolvendo o tesouro, ainda tinha que lidar com traidores. Em meio a lutas e mistérios, o Vingador Prateado embarca em uma aventura perigosa e incerta.

Incerta também é a leitura deste livro, que deixa o leitor cego quanto aos próximos acontecimentos, há conspirações vindo de todos os lados e por vários momentos a sensação é que tudo vai acabar em tragédia, mas a autora consegue elaborar tão bem a trama que no fim ficamos de queixo caído e esperançosos. O livro possui muitos personagens, mas nada que confunda o leitor, a autora foi muito feliz ao criar personagens que fogem ao paradigma de piratas que normalmente vimos por aí. Isabeli, Thomaz e Edgar foram os que mais se destacaram quanto a isto.

 Isabeli, linda moça de olhos verdes e cabelos pretos e uma perfeita dama para sociedade, foi educada em um bom colégio e possui muita elegância, além de ser muito boa com espadas, armas, arcos e uma ótima lutadora. Seu sonho sempre foi ser pirata e viver muitas aventuras, e para isto sempre treinou escondida com o primo Edgar. Ela é determinada, sabe exatamente o que quer e não se acha inferior ao demais piratas por ser mulher, pelo contrário, consegue passar com louvor pelas tarefas que seu tio, o Capitão, impôs para que subisse a bordo. Ela precisava provar constantemente que é capaz, mas isso não a intimida, nem mesmo os malvados piratas que logo percebem que a carinha de anjo é só uma fachada, por trás está uma mulher corajosa e forte.

 Edgar e Thomaz são melhores amigos desde criança. Thomaz é bonito e forte, Edgar é filho do Capitão e sofre por ser um homem das letras, a escrita e a poesia são seus grandes amores. Quando passamos a conhecer esses dois é que a verdade vem à tona, não é por ser poeta que o filho do capitão não pode ser um excelente pirata, além de corajoso, é um estrategista de primeira, e não são os músculos e o tamanho de Thomaz que fazem dele o mais valente pirata.

 Como disse anteriormente, a autora me alegrou ao apresentar personagens com múltiplas facetas, provando que um bom pirata não é necessariamente aquele mais malvado ou valente. Vingança, mistério e conspirações rondavam os piratas do Vingador e a cada pista que Edgar desvendava era uma nova aventura que esperava pelos marujos. Não foi fácil lutar contra todos os obstáculos que apareceram, mas estes piratas são astutos e inteligentes.

 Apesar da quantidade de páginas, a leitura é rápida. São muitos acontecimentos e descobertas que deixam a leitura dinâmica. Na verdade senti falta de uma coisa que muitos reclamam por aí: detalhes. As lutas e os ambientes poderiam ser mais detalhados, o que situaria melhor o leitor. O início pode ser um pouco cansativo com a quantidade de descrição de personagens, não que eles não fossem importantes para história, mas o fato de interromper a narrativa para detalhar um personagem “X” pode ser cansativo.

Li em e-book e encontrei poucos erros de revisão. Vingador Prateado é uma aventura maravilhosa com um toque de romance, daqueles que crescem bem devagarzinho no decorrer das páginas e vai se descobrindo aos poucos.

Resenha de Jessica Rodrigues, resenhista do Arca Literária e do blog Coração Leitor

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here