Verme – Jim Carbonera

3
844

Rino Caldarola é um escritor que anda em má fase com as suas ideias. Não anda produzindo muito, mas já teve obra publicada. Mora com seus pais em um apartamento duplex em Porto alegre – RS e uma irmã mais nova. O outro irmão mora na Espanha.

Rino sempre se sentiu meio o patinho feio da família, pois é o único que não tem exatamente um emprego, vive de aluguel de um apartamento que ganhou de herança de seus padrinhos.

Como a maioria dos escritores, ele é notívago, ou seja, uma pessoa da noite, horário que normalmente escrevem. E assim conhecemos seus hábitos e um pouco da noite urbana da cidade.

Tem um caso com uma moça que trabalha em um salão, Cauana, de descendência indígena, até que ele conhece Diana, com quem vai dividir vários momentos durante o livro, inclusive acompanhando uma banda de rock, a Quartel de Cerveja e para mim onde estão os melhores momentos.

O livro retrata as aventuras amorosas (ou não tão amorosas assim) de Rino e sua tentativa de retornar à escrita e ter o devido reconhecimento que todo escritor quer. E através de Diana ele consegue que um de seus contos publicados seja transformado em curta para uma turma de alunos de uma faculdade.

Jim Carbonera retrata através de seus personagens a paisagem urbana de Porto Alegre, muito pelo Underground (que gostei bastante), em uma narrativa livre e muitas vezes crua, principalmente nas cenas de sexo.

Sinceramente falando, gostei demais porque tinha momentos que eu achava que não estava lendo um livro e sim participando da vida de alguém, de tão realista a narrativa.

E para mim é essa a maior qualidade do livro.

 

Antonio Henrique Fernandes Neto

3 Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here