Vango, entre o céu e a terra – Timothée de Fombelle

2
755

Ninguém sabe de onde surgiu aquela criança. Nem quem são seus pais. Só sabem que ela apareceu, junto à sua babá, na praia de uma ilha distante. Como foram parar ali? Ninguém sabe. Poucos sabem parte do mistério, mas temem abrir a boca e preferem fingir que nada sabem que nada viram ou que não tiveram participação.

Vango, sim, era chamado carinhosamente por sua babá, possivelmente desmemoriada e que todos a chamam de Mademozelle. Ela o amava como um filho e daria sua vida por ele. Cresce sem amigos, rodeado pela beleza das praias, pelos paredões de terra que aprendera a escalar magnificamente (habilidade que o ajudaria em muitos momentos em sua vida), e pelos pássaros que o viam como um amigo.

Filme ambientado no pós II Guerra Mundial, auge dos sistemas totalitaristas que cercam os países da Europa com seus ditadores e que apavoram o mundo com a possibilidade de uma nova e fatal investida pela III grande guerra.

Curioso e aventureiro ingressa em uma viagem para uma ilha próxima onde descobre um mosteiro invisível e nele a existência de homens que vivem do que plantam e da sua fé. Vango faz suas primeiras amizades e decide aos 14 anos se tornar um padre. É desafiado por seu amigo Padre Jean a viajar pelo mundo, conhecer pessoas e lugares, e desta forma repensar seu desejo e retornar à ilha para se tornar, ou não, um religioso. E é o que ele faz. Parte na maior e mais inquietante aventura de sua vida.

 “Havia muito tempo eu sabia que você procurava alguma coisa.

Por sua vez, Vango tinha a impressão de que alguma coisa procurava por ele, havia muito tempo…”

 Aos 18 anos Vango está para ser ordenado padre e neste dia devido a alguns acontecimentos se vê cercado por policiais que tentam a todo custo prende-lo. Sem saber o motivo foge desesperadamente, escala a torre de uma das catedrais e desta forma inicia a perseguição.

Mas não seria somente uma viagem pelo mundo se ele soubesse quem ele é e o motivo pelo qual sentira que estava sendo perseguido. Vango carrega um mistério e nem ele mesmo sabe do que se trata. Quem o cerca quer sua morte outros protegê-los e a única coisa que possuem em comum é descobrir quem é este garoto misterioso.

 “Vango se sentia ameaçado. Desde que tinha 14 anos, diziam que ele sofria de uma doença cujo nome um médico psiquiatra escrevera em letras maiúsculas em sua ficha: PARANOIA.”

 “Vango, entre o céu e a terra”,  é um livro totalmente diferente, mistura ficção com história real, um livro direcionado ao publico juvenil. Algo interessante é o teor histórico exposto no livro, conteúdo este que veio de uma sutil pesquisa realizada pelo seu autor e que deixou no livro uma sensação de prazer e aprendizado.

É um livro escrito em terceira pessoa, com diagramação perfeita, todo escrito em vermelho (ao meu ver um ponto negativo pois incomodou um pouco na leitura à noite), os capítulos lindamente demarcados.

No final da narrativa encontramos no livro algo muito interessante, “ a história dentro da história” onde é narrado em algumas páginas o momento histórico em que a narrativa é realizada, algumas informações como a biografia de alguns personagens (acredito que tenham sido pessoas reais em algum momento da história).

Outros detalhes são as imagens que o livro carrega entre suas páginas a exemplo da “planta” do dirigível com todas as informações que foram citadas no texto e que ajudam muito a nos situarmos na leitura.

Por fim, agradeço muito à Ed. Melhoramentos pela oportunidade de ler este livro. Foi muito gratificante para mim relembrar um pouco da história do mundo e viver esta aventura junto à Vango. Espero, de coração, poder ler sua continuação.

Ceiça Carvalho

O Melhor comentários nesta resenha ganhará um kit de mimos! Participe!

2 Comentários

  1. GOSTEI MUITO DA RESENHA, LIVRO DE FICÇÃO , MISTERIO E SEGREDOS,,,,,,,,,,,,,,,AGUÇA A CURIOSIDADE, QUERIA MUITO SABER Q SEGREDO RONDA A VIDA DE VANGO.

  2. Essa é o tipo de resenha que me atrai, livros em que misturam ficção e vida real, mistérios e segredos é o meu favorito, diz ser direcionado ao público juvenil, mas acredito que não tenho 58 anos de jovialidade, por esse motivo prefiro livros como esse, amei e estou curiosa para continuar a leitura, tomara que em brave o possa fazer.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here