Trono de Vidro: Coroa da Meia-Noite – Sarah J. Maas

0
459

Após ser escravizada pelo impiedoso rei de Adarlan, Celaena é retirada das masmorras pelo príncipe Dorian para representa-lo em um torneio onde o vencedor se tornaria o campeão do rei. Além de conhecer o belo e um tanto chato (pelo menos no primeiro livro) príncipe, Celaena conhece Chaol, capitão da guarda real e melhor amigo de Dorian (pelo menos nesse volume 1).

Nesse segundo volume Celaena é a campeã do rei de Adarlan e como tal, deve cumprir com todas as ordens do mesmo e somente após o fim do contrato ganhará a tão sonhada liberdade. O problema é que o rei permanece cruel, suas ordens estão sempre sujas de sangue e a lealdade da campeã em relação ao rei permanece bastante questionável. Esse segundo livro segue o ritmo do primeiro, continua cheio de ação, segredos e cenas eletrizantes, mas além disso, existe um certo amadurecimento de todos os personagens.

 Gostei muito do primeiro livro e com o segundo não foi diferente. Como dito anteriormente, os personagens amadureceram e passaram da fase de apresentações aos leitores para a fase de mostrar algo a mais, de mostrar um pouco mais das suas capacidades e também, os leitores passam a ter acesso a alguns segredos muito importantes.

 Uma das situações que mais gostei foi a aproximação entre Chaol e Celaena. O capitão que já era um dos meus personagens preferidos, tornou-se para mim ainda mais legal, pois, nesse livro tem mostrado que além de ser um personagem leal e corajoso, é uma pessoa comum, com sentimentos, que erra, mas que também acerta muito.

O príncipe também me surpreendeu muito (mudei bastante minha opinião em relação a ele). Logo no início do livro ele segue um pouco apagado, mas aos poucos vai ganhando espaço e se mostrando um personagem extremamente interessante e importante para o desenrolar da história. A Celaena dispensa comentários, ela é de fato uma grande protagonista, forte, viva, com qualidades, defeitos, fria e ao mesmo tempo sensível e sua relação com o capitão lhe concede momentos muito legais. Já o rei, esse permanece o mesmo crápula, mas isso não é tão ruim assim, afinal esse é mais um combustível para a história.

 Preciso dizer que amei o segundo volume tanto quanto o primeiro. Devo destacar a escrita da autora que é muito envolvente, com diálogos inteligentes, necessários, sem exageros ou situações desnecessárias. A capa continua espetacular, acho muito legal terem mantido a Celaena na capa, afinal a história gira em torno dela, sem falar que ela é representada exatamente como ela é, uma mulher forte e destemida, não é um livro muito grosso, é possível ler em poucos dias e as letras são em um tamanho ideal para que a leitura seja uma experiência agradável.

 Esse volume me deixou muito curiosa pelo terceiro, pois, traz um final muito emocionante. Ele finaliza uma etapa da história, revelando alguns segredos esperados, outros nem tanto, mas que juntos certamente proporcionarão momentos muito eletrizantes nos livros seguintes. Para quem gosta de histórias com mistérios, ação e muita emoção, o segundo volume da série Trono de Vidro é o livro certo.

Até breve…

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here