Terra Sem Lei – Luís Boto

0
541

Vingança. Sem dúvidas um dos mais vis dos sentimentos, um desejo muito longe de ser nobre. Quem nunca arquitetou um plano vingativo, por mais “inocente” que este pudesse aparentar? Ninguém escapa. E se na vida real estivermos isentos de nutrir tal vontade, muito possivelmente nos tornamos aliados de personagens da ficção que carregam na alma a total necessidade de vingar-se de quem, um dia, lhe fez sofrer.

“Terra sem Lei” do escritor Luís Boto é uma história que possui o enredo que possivelmente os amantes da leitura já conhecem ou pelo menos ouviram falar. Ainda assim, a trama nos surpreende pela forma dinâmica de como ela se desenvolve. A narrativa, feita em terceira pessoa é repleta de detalhes, drama, ação, suspense, emoção. As 477 páginas nos proporcionam um entretenimento muito agradável.

“Como uma cidadezinha do interior no início do século XX, Ibipiranga deveria ser um lugar extremamente pacato”.

A história se passa na região do sertão da região Nordeste, exatamente no interior do Ceará, na cidade de Ibipiranga. Como muitos lugares assim, a cidade possui um “manda chuva”, alguém que tem muito dinheiro, anda rodeado de capangas e que dita as ordens. Que controla a administração pública e as autoridades policiais locais. Aqui, essa pessoa chama pelo nome de Carlos Lucena.

Utilizando-se de todo seu poder e influência, Lucena tenta a todo custo comprar as terras do humilde José da Silva. Motivo: na localidade existe uma jazida de granito, fato desconhecido pelo proprietário. Depois de muitas tentativas sem sucesso, Carlos parte para uma ação extrema: ordena que um grupo de seus capangas, liderado pelo temido Zé Caolho, execute toda a família Silva.

Surpreendidos, um a um vão sendo exterminados. O último deles, que tentou se esconder, foi localizado pelo Jeremias, um dos atiradores. João Filho, de apenas 10 anos, ao se deparar com o seu executor, acaba sendo poupado, recebendo ordens de sair correndo pela mata e nunca mais aparecer pela cidade.

Dezoito anos se passaram. Os negócios de Lucena estão cada vez mais prósperos. Sua influência na cidade é ainda maior devido à exploração do granito. Ele e sua esposa estão na expectativa grande, pois seus filhos estão para retornar à Ibipiranga. Foram mandados ainda pequenos à São Paulo para lá estudarem. Orlando se formou em medicina e Vivian em Direito. A moça chega primeiro, e é recebida com muita festa.

Logo depois, um jovem chega à cidade. Na hospedagem procura informações sobre uma determinada senhora chamada Bernadete. Yara, a proprietária da pousada fica receosa, mas depois de ter a palavra do recém-chegado de que nada aconteceria à mulher, diz onde encontrá-la. Dia seguinte ele vai e ao vê-la, revela sua identidade: ele é João Filho, o caçula do finado João Silva. Bernadete é tia rapaz. Sem acreditar que o sobrinho ainda vive, ela ouve dele toda a história do massacre e seu objetivo ao retornar: vingança contra os assassinos de sua família. Bernadete pede para o jovem ter cuidado, pois ela sabe da maldade de Lucena. Após herdar as terras da família Silva, ela foi obrigada a vendê-las para Carlos. O homem poderoso da cidade mandou executar o marido dela e ameaçou fazer o mesmo com a filha da viúva.

Antes de ir à casa da tia, João demonstrou toda sua habilidade ao enfrentar e derrotar sozinho alguns homens dos “Caninos”, um dos grupos de cangaceiros da região. Por coincidência este mesmo grupo armou uma emboscada para Lucena, que voltava da cidade com sua família. João salvou a vida do homem que mandou matar seus parentes, e cai nas graças dele. Ao ser convidado para trabalhar na fazenda de Carlos, viu a grande oportunidade de executar sua vingança.

Quando a filha do fazendeiro rico e o novo empregado são apresentados, surge uma atração mútua. Poderá essa aproximação facilitar os planos de João? Ou terá efeito contrário?

 Reviravoltas, revelações, e muitos tiros irão compor o desenrolar da história.

Fiquei ansioso para ver o desfecho da trama. Não me decepcionei.

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here