Tenta-me – Patricia Geller

6
1076

“Tenta-me” é o primeiro volume da trilogia “La Chica del  Servicio”, escrito pela espanhola Patricia Geller, e publicado no Brasil em 2016. Ainda não há até o presente momento a continuação em português. A capa e o acabamento são perfeitos. A Editora Bezz sempre capricha na diagramação de seus livros.

Desde as primeiras páginas não senti “tesão” na narrativa, e isso transcorreu ao longo da historia. Inevitável não comparar com outros títulos que abordam a mesma temática e ficar decepcionado.

Gisele Stone é uma bela garota formada em jornalismo. Sem conseguir emprego na área e desejando investir no mestrado para tentar melhor sorte, ela recebe proposta de sua amiga Noa, que é uma espécie de governanta: trabalhar como criada para os milionários Campbell. A jovem aceita, pois o salário é muito atraente e o período é de apenas três meses. É a oportunidade de levantar uma grana e investir no seu aperfeiçoamento profissional.

Seus patrões são prestativos e educados. A filha deles, Roxanne é extremamente insuportável. Eric, o filho mais velho, pouco aparece por lá pois trabalha em Nova Iorque. O rapaz do meio é o reservado Matt, com quem Gisele viverá uma tórrida relação.

A nova criada é chamada ao escritório do tal Matt. Ele se engraça com a garota, que se assusta a princípio e a todo custo tenta evitá-lo. O cara é insistente e chega a oferecer dinheiro para transar com ela, o que é aceito pela Gisele.

O que seria apenas sexo por grana passa ser envolvimento. O rapaz é agressivo, dominador, exigente. Diz que ela passou a ser propriedade exclusiva dele. Esse comportamento a assusta e ao mesmo tempo provoca mais desejo nela. Nenhum outro homem a possuiu com tanta lascívia quanto Matt.

Gisele se apaixona. Mas o filho dos patrões em namorada… Ele chega a dizer que pretende ficar com a criada, porém algumas coisas surgirão e irão atrapalhar esse plano. A relação até então sigilosa é descoberta e a vida da moça torna-se um transtorno.

Ficará Matt com ela realmente? Abandonará Gisele suas pretensões de estudo para viver essa louca relação?

Bem, as quase 450 páginas poderiam ser suficientes para os três livros. A autora não soube conduzir com maestria o enredo. Alguns fatos são demasiadamente prolixos. Ela se prende demais em conversas desnecessárias ao invés de prosseguir. Já outras situações tornam-se sem sentido porque o fechamento dado é confuso ou insuficiente.

Tomara que os próximos dois livros que compõem a trilogia sejam melhores trabalhados.

 signatureResenha de Renato Neres

6 Comentários

  1. Relmente são muitos os livros desse gênero e com uma quantidade tão grande circulando além de compararmos fica até fácil nos decepcionar. Parabéns pela resenha.

  2. Oi, Renato!
    Tenho muita curiosidade em conhecer autores espanhóis… Minha meta é ler pelo menos um livro por ano de algum autor não brasileiro, americano ou britânico. (Estou apaixonada pelos nórdicos no momento…rs). Contudo a temática desse livro não me atraiu muito. O erotismo tem que ser muito bem trabalhado para não virar abuso, o que me pareceu que ocorreu pelo que li na sua resenha.

    • Olha Tatiana tem um cara espanhol chamado Carlos Ruiz Zafón que eu adoro.
      Entre seus livros, eu indico A Sombra do Vento. Belíssimo.

  3. Gostei da sinceridade na resenha, e pelo o que me parece, é mais um hot tentando ter o sucesso de 50 tons

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here