Tags Posts tagged with "Capsula de Banca"

Capsula de Banca

“Noites Italianas” relata a tentativa de Kate Holden de se encontrar na Itália, esquecer o seu passado de prostituição e drogas em um lugar romântico e muito promissor. Cada capítulo se refere a um novo homem na vida da Australiana, um novo amante, seja ele o cara casado da cidade vizinha, ou simplesmente o recepcionista do hotel.

Quando li a sinopse do livro, imaginei algo parecido com “Comer, Rezar, Amar” de Elizabeth Gilbert, uma viagem interna em que o cenário ia pautando as suas descobertas, mas com uma pimenta há mais devido os seus diversos romances, porém, o livro é só uma tentativa de algo interessante.

A autora esquece seu passado, repetindo os próprios erros, esquece a prostituição, seduzindo e se deitando com diversos italianos mesmo sem ter vontade. Aliás, a autora tem uma autoestima elevadíssima, já que ela deixa bem claro que todos ficam seduzidos por ela, só em vê-la passando na rua, chega a ser bem cômico.

A linguagem é poética, fazendo com que os fatos não aconteçam em uma ordem cronológica, são devaneios da autora, discorridos de acordo com suas lembranças, algo bem interessante se fosse outro livro, pois a história é toda narrada em terceira pessoa, o que perde a proximidade do autor com o leitor, e as cenas de sexo que deveriam ficar erotisadas, perdem a malicia e ficam engraçadas.

A história em si é interessante, mas poderia ser abordada de outro ângulo, o leitor espera algo mais profundo, mais complexo quem sabe, mas é apenas uma mulher dormindo com diversos homens. Mas tenho que admitir, AMEI a capa!

Kate Holden é autora de “Na Minha Pele” e “Noites Italianas”, suas biografias.

 _________

Resenha de Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do Blog Capsula de Banca

1 386

Agonias Ilustradas te surpreende pelo formato. Dentro de uma caixinha, o livro traz algumas cartadas, um baralho completo, com direto ao Joker. Jeferson Bandeira traz alguns pensamentos, mini-narrativas com um tom sarcástico, divididos por Breviário, Obsoleto e Cartas na Manga, presentes em qualquer jogo.

Os textos abordam assuntos da nossa rotina, fazendo uma brincadeira com alguns personagens da ficção como Capitu, alguns são bem impactantes, outros nem tanto, alguns deixam aquela pulguinha atrás da orelha, outros passam batido. Um texto para cada carta.

anyoption erklärung Se você tiver procurando um livro para dar de presente, essa é uma ótima escolha, além do formato diferenciado, o leitor pode deixa-lo na cabeceira da cama e escolher uma cartada (página) por dia e dedicar alguns minutos de reflexão sobre aquilo que foi lido.

opzioni binarie eztrader opinioni ___________

Tastylia Order 20 MGbuy discount tastylia (tadalafil) online Resenha de Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do Blog Capsula de Banca 

autopzioni binarie app Um novo serial killer está aterrorizando uma pacata cidade do interior, sete mulheres já foram mortas e a polícia busca alguma pista do assassino, mas apenas uma possível padrozição foi feita para saciar a curiosidade dos jornalistas.

buy metformin from india Joe é o faxineiro da delegacia, ganhou o cargo por pura pena, sofre de algum tipo de demência, passa o dia em silêncio limpando as salas, ou trancado no depósito, não oferece perigo a ninguém. No fim da tarde, Joe volta para casa de ônibus, se arruma para ir até a casa de sua mãe jantar, assiste um pouco de novela com ela, mais tarde pega outro ônibus vazio para voltar para casa.

opzioni binarie con 10 trade gratis Joe aparentemente é uma pessoa inofensiva, se não fosse o simples detalhe que ele é o temido Serial Killer. Sete mulheres tinham sido assassinadas por ele, mas uma a polícia ainda não sabia, logo, o sétimo crime que ele foi acusado e que consta nos arquivos da polícia, não foi ele que cometeu, até que ele teria gostado de fazê-lo, mas não foi ele.

order Seroquel no rx Uma das grandes vantagens de todos terem pena dele, é que ele podia vasculhar os arquivos da polícia sem levantar suspeitas, estava sempre a um passo há frente, o que facilitou sua tentativa de descobrir quem era que estava assassinando mulheres no seu lugar. Repassar todos os passos daquele criminoso, era só a primeira etapa, agora tinha que entrar na mente dele e descobrir o que a polícia tinha deixado passar.

jiqoption O livro é narrado em primeira pessoa, mostrando a mente perturbada de um assassino, o que deixa a narrativa bem interessante já que se pode perceber o quanto ele é calculista, frio e como a sua relação com os animais é algo bem amável, ele chega a resgatar animais abandonados no meio da rua.

buy Maxalt with mastercard in Erie Pennsylvania O leitor se envolve na história devido a riqueza de detalhes, chega a ser assustador pensar que existem pessoas como Joe na vida real. O ponto negativo é que o excesso de detalhes se torna um pouco cansativo, principalmente quando ele está em companhia de sua mãe, que tudo parece ser pragmático demais. O leitor também não tem acesso a outros pontos de vistas, o que deixa ele preso apenas na mente doentia de Joe. E o final é bem previsível.

guida pdf di analisi tecnica per opzioni binarie  __________

binära optioner handel Resenha de Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do Blog Capsula de Banca

0 341

وسيط الخيارات الثنائية المملكة المتحدة Uma das primeiras coisas que aprendi quando comecei a cursar Publicidade e Propaganda, é que quando não gostamos de uma propaganda, pode ser por 2 motivos: 1- Ela de fato é ruim. 2 – Não somos o público certo. Amaríssimo me fez lembrar tal teoria, é um livro lindo, muito bem escrito, mas não sou o público dele.

http://moragbrand.com/?ljap=iqoption-ch&bfe=b7 iqoption ch  A capa do livro retrata uma barra de chocolate, daquelas refinadas, enroladas em um papel fino laminado, que deve ser rasgado aos poucos, para poder saborear a barra em pequenos pedaços. Um livro de contos, contos de amor, doces, tão doces que chegam a ser amargos como chocolate.

forex at igi airport  Amaríssimo fala de amor, daquele sorriso de amor, da dor de amor, histórias que vão além de um conto de fada, mas que da ênfase para os detalhes do amor. São contos curtinhos, muito bem estruturados, cheios de sentimento, e regados de amor, tanto amor que me senti sufocada. Esperei muito desse livro, mas ele não me conquistou, me senti afogada em tanto amor, estaria mentindo se dissesse que o livro é mal escrito, ou coisa do tipo, pois não é, ele apenas não me conquistou.

binÒ¤re optionen signale erkennen  A diagramação é interessante, mas mal feita (isso eu posso falar com conhecimento de causa, haha) a imagem da barra de chocolate ficou chapada, não tem efeito de profundidade, o que daria certa realidade a figura. A escolha da fonte foi infeliz, principalmente quando usou um degrade dourado, o que dificultou a leitura. O detalhe do número das páginas ficou muito bonito, mas o refile fez com que a numeração ficasse voando no decorrer das páginas.

opcje binarne pdf chomikuj  Clarice Paes nasceu em Piracicaba, mora em Campinas, e estuda Letras.

rsi binära optioner  __________

Resenha de Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do blog Capsula de Banca

Naquela madrugada a casa dos Allgood foi invadida pelos políciais da Nova Ordem, levaram os irmãos Whit e Whisty para a Prisão da Superfície acusados de bruxaria, cada um tinha o direito de levar um objeto, Whit levou um livro em branco sugerido pelo pai, e Whisty uma baqueta sugerido pela mãe.

 A prisão era um sanatório, onde era racionado comida e água por uma enfermeira-chefe linha dura, o local era insalubre e protegido contra magia, qualquer ato de indisciplina era prontamente castigado pelo chicote do capataz, e o que era mais assustador, é que só tinha crianças presas ali.

 A magia era uma novidade na vida dos irmãos, eles não sabiam que pertenciam a uma linhagem de bruxos poderosos, nem que existia um governo chamado Nova Ordem comandado por o Único que é o Único, eles só sabiam que tinham que fugir daquele inferno, e o modo era aprender a usar a magia.

 Em sonhos, Whit encontra uma aliada, Célia, a sua ex-namorada que sumiu sem dar explicações, ela também era vítima daquele novo governo, e já tinha uma certa experiência sobre a loucura da Nova Ordem, era a única que podia esclarecer alguma coisa sobre aquele inferno, e encontrar uma maneira de encontrar os pais dos Allgood.

 A trama parece ser bem interessante, mas o enredo é fraco e vazio, a sensação é que o leitor cai de para-quedas junto com os irmãos Allgood em um local que tem um governo totalitário com a política de caça as bruxas, me fez associar ao Nazismo, época em que o Único que é o Único se chamava Hitler, os bruxos eram os judeus, os perseguidos tentavam encontrar um meio de escapar, e o resto era manipulado pelo governo.

 Na busca de respostas, o livro acaba deixando mais pontas soltas, não sabemos o porque o Único que é o Único virou o líder, ou como aquele regime foi imposto e apenas os irmãos Allgood não sabiam do que estava acontecendo. O mais incoerente que achei é: Como os irmãos fazem parte de uma família de poderosos bruxos e nunca perceberam isso, mas quando vão para uma prisão anti-magia, no primeiro ataque de raiva a magia aparece.

 Bruxos e Bruxas vai bem além da prisão dos irmãos Allgood, e mais perguntas aparecem, mas nas últimas páginas do livro, a história ganha outro ritmo e te deixa com aquela vontade de ler a continuação. Sim, Bruxos e Bruxos é só o primeiro livro de uma série de quatro livros, o que te leva a acreditar que só foi uma introdução do que está por vim.

 A leitura é rápida, capítulos curtos e linguagem informal, o autor te transporta ao mundo dos adolescentes através das gírias e rixas entre os personagens. Cada capítulo é narrado em primeira pessoa por um dos irmãos, e consegue captar as dúvidas de cada um deles. Algo sensacional é que o autor faz paródia com diversos títulos de livros famosos, incluindo um resumo das obras no final do livro, o que ficou incrível!

 James Patterson é um romancista nova-iorquino que ficou conhecido por sua obra sobre o psicólogo forense Alex Cross, e a série Clube das Mulheres contra o Crime. Hoje é considerado um ícone da cultura pop e faz sucesso com o Best-seller Bruxos e Bruxas.

_______________

Esta resenha foi desenvolvida por Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do Blog Capsula de Banca

0 254

Sempre que um livro está sendo escrito, é comum o autor colocar um pouco de suas experiências na obra, sua visão do mundo, características próprias. Gringos On-line tem muito da Dehlia, mas não é uma autobiografia, apesar de notarmos que a linha tênue que separa a realidade da ficção, às vezes desaparece.

 Mariam é uma brasileira que acabou de sair de um divórcio complicado; por enquanto, seu coração está fechado para balanço, não pretende se envolver com alguém tão cedo. Em visita a sua irmã em Londres, a nossa divertidíssima protagonista encontra nos sites de relacionamento um meio de treinar o seu inglês. Ela não queria saber de encontros amorosos, mas depois de conversar com alguns gringos, ela resolve arriscar um pouco.

 No começo, cada capítulo retrata um encontro diferente, passando do louco com pinta de psicólogo, ao apaixonado que escrevia para Mariam pensando na ex-mulher morta, ou o fofo amigo Bear. Depois de conhecer diversos pretendentes pelo site, ela começa a ganhar certa experiência e reconhecer quando está sendo enganada, o que faz com que ela se livre de boas furadas. Parte do livro que pode ser encarada de forma um pouco preconceituosa, mas em nota ao final do livro, a autora esclarece esse ponto.

 Além do desejo de fazer um curso de inglês na terra da rainha, Mariam aproveita para curtir um pouco de suas irmãs e a sobrinha linda. Sua amiga Sam, que atualmente mora na Alemanha com o marido, manda uma mensagem desesperada precisando de sua ajuda, caso de vida, ou morte. Em meio a tantos amores e dramas, um tal de A.M. começa a lhe mandar mensagens questionando a imagem do seu perfil, depois de alguns encontros frustrados ela trocou sua foto pela cena clássica da animação A dama e o vagabundo.

 Depois de inúmeras mensagens, ela, enfim, resolve responde-lo; inicialmente um homem estranho e insistente, mas com o tempo ele mostra o cavalheiro que é; um homem culto, educado, romântico, um verdadeiro príncipe de contos de fada. Aquele homem másculo que está sempre surpreendendo, e que não tem medo de bancar o ridículo. Tão amado que mereceu a dedicatória do livro, mas não é uma autobiografia da Dehlia, haha.

 O livro é divertidíssimo, a história é bem leve, com uma linguagem informal, cheia de gírias que te deixa com a impressão que a Mariam está sentada ao seu lado contando todas as suas aventuras e rindo das bizarrices que ela encontrou por lá.

Um ponto bem forte no livro, é que a autora faz uma descrição da cidade e dos costumes londrinos, citando algumas curiosidades que te deixa com muita vontade de arrumar as malas e ir pescar um A.M. na terra da rainha.

*****

M. S. Dehlia é formada em direito, tem 3 filhos, aventureira, adora bicicletas e viajar. Gringos On-line é seu primeiro livro, mas já escreveu Anjo Vendido e está trabalhando na continuação de Gringos On-line.

__________________

Resenha desenvolvida por Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do Blog Capsula de Banca

0 238

Outros Tempos tem cheiro de nostalgia, mesmo que você não tenha vivido o drama de 1942, sente-se uma saudade de uma Fortaleza “em preto e branco” com ar de Paris. Leonardo Nóbrega relembra em seu primeiro livro, o drama de um mundo aterrorizado pelo Nazismo da 2ª Guerra Mundial, dando destaque aos agentes que propagavam o movimento em todo o mundo.

 Ulisses começa a viajar no tempo de forma involuntária, hora ele acorda em 2013, sendo um jornalista solteirão e bem sucedido, hora acorda em 1942, um jornalista envolvido no nazismo. Ele não se lembra de boa parte de sua vida, todos parecem desconhecidos e assustadores, não sabe ao certo em quem confiar ou no que pode falar com tais pessoas; em tempos de guerra, todo cuidado é pouco.

 Quando Ulisses está no futuro, ele tenta encontrar qualquer pista sobre o seu passado, algo que o faça entender o caos de 1942, mas seu futuro está ficando cada vez mais escasso. Quando volta ao passado, ele tenta entender qual o seu papel na organização; reconhece que é uma peça importante e que guarda valiosos segredos, mas o que exatamente, ele não sabe.

 Camille é uma francesa de tirar o fôlego de qualquer um, marca encontros misteriosos com Ulisses e lhe entrega diversos pacotes sem sentido. Padre Genaro está envolvido, mas não se sabe no que e como. Pedro é um amigo de trabalho, alguém confiável que sabe tudo sobre a vida de Ulisses. Lygia é sua namorada, um espetáculo de mulher, linda e compreensiva, se encaixava perfeitamente na charmosa Fortaleza de 1942, época em que a cidade ensolarada recebia grande influência comportamental e estética da França, a Belle Époque.

 A história é toda ambientada em Fortaleza, mais necessariamente no centro da cidade, local onde os mais influentes da época se encontravam para discutir assuntos relevantes da cidade. A descrição da cidade é feita de forma bem detalhada e pontos exatos, com direito a nome de rua, igrejas, pastelarias famosas (e deliciosas), farmácias da época, fazendo com que você consiga imaginar cada passo dos personagens. Algo que me deixou em dúvida, é se o leitor que nunca veio a Fortaleza, também teria o mesmo entendimento emocional e histórico, que eu tive dos locais que os personagens passaram.

 O livro possui uma linguagem bem formal, mas não é um ponto negativo; a formalidade te faz se ambientar ainda mais em 1942, com capítulos curtinhos, e uma diagramação linda. Achei o final um pouco improvisado, com algumas pontas soltas; porém, o livro é bem interessante, fiquei me imaginando acordando em plena 2ª Guerra, sem saber quem são os meus amigos e inimigos, e quais seriam os segredos que eu guardo.

**********************

Leonardo Nóbrega é cearense, professor de geografia e psicanalista. Outros tempos é seu primeiro livro, mas já demonstra que é um escritor de muito talento. E, em breve, estará lançando seu próximo trabalho.

_______________________

Esta resenha foi desenvolvida por Neyara Furtado, resenhista do Arca Literária e do blog Capsula de Banca

%d blogueiros gostam disto: