Stephanee Santos Diniz

0
747
  1. Fale-nos um pouco de você.

Meu nome é Stephanee, tenho 22 anos, nasci com hidrocefalia e paralisia nos membros inferiores, fui desenganada por médicos, mas resisti. Sou cadeirante, autora do livro Viver, o direito de todos, sou uma pessoa que supera os obstáculos a cada dia.

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Já fiz vários tipos de dança e atualmente faço Muay Thai, todos os meus amigos e alguns familiares sempre falaram que minha história daria para escrever um livro, sempre me apoiaram.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

A melhor coisa em escrever é a troca de experiências e informações.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever?

Não tenho um canto especial para escrever, pois, na minha opinião, quem faz o lugar se tornar especial é a própria pessoa.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Gosto de quase todos os gêneros literários.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

O foco principal do meu livro é ajudar pessoas que precisam, não aguento ver as pessoas sofrendo com o caos na saúde pública e ficar de braços cruzados sem fazer nada. Isso me inspira.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Antes de escrever o meu livro, fiz uma pesquisa sobre quantas pessoas escrevem livros com o objetivo de ajudar as pessoas, vi que são poucas as pessoas que fazem isso.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Bianca Toledo

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Esse é o meu primeiro livro, há única dificuldade que encontrei foi alcançar uma meta para que o livro fosse publicado, mas graças a Deus e as pessoas que me apoiaram consegui.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Eu particularmente, gosto muito do novo cenário da literatura nacional.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Cada um deve expressar o que pensa ou sente, críticas sempre terá, mas cabe a nós mesmos analisarmos as críticas e ver se é construtiva ou não.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Dependendo do livro, vale a pena pagar um preço mais elevado.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Por enquanto nenhum.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Na mesa do Rei, cantora Damares.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Bianca Toledo

Prova Viva de um Milagre

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Depois que os livros começarem a ser vendidos, irei ajudar todas as pessoas que precisam realizar cirurgias, comprar medicamentos, aparelhos ortopédicos e respiratórios entre outras coisas relacionadas a saúde.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Não acompanho muito as críticas dos blogueiros.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Bianca Toledo

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ver que você mudou a vida das pessoas através das palavras.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Não desistam dos seus sonhos, pois eles podem se tornar realidade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here