Sob a Pele – Pamella Marcenal

0
599

Acredito que em pelo menos uma vez na vida, nós já fomos inseguros e fizemos coisas só para agradar alguém e esquecemos de nós mesmos. E em certos momentos já usamos máscaras para disfarçar a dor e o sofrimento. Com Jullie, a personagem principal do livro Sob a Pele também não foi diferente. Jullie foi uma personagem diferente para mim, pois ela não é a típica mocinha que sempre acerta tudo e nunca comete erros, pelo contrário, Jullie errou e errou feio e em diversos momentos você se vê morrendo de ódio dela e em outras você está querendo entrar na estória e nina-la.

Jullie Clark é um jovem de 19 anos que passou e passa por algumas situações que deixam cicatrizes enormes na sua vida. Tendo que conviver com uma mãe alcoólatra e amarga, ela se sente abandonada emocionalmente por sua mãe e seu pai, e assim ela começa a procurar amor e carinho nos lugares errados e nos garotos errados. Ela se torna somente uma casca da garota que um dia ela foi, ou queria ser. O livro tem início logo depois de um festa onde ela e suas amigas estão completamente bêbadas, Jullie está em completo êxtase por finalmente ter sido beijada pelo cara que ela está completamente apaixonada, Matt. Então com sua atitude de garota fodona ela acaba provocando Aaron Donovan, o garoto mais popular e disputado pelas garotas. Acontece que Jullie está tão cega pelo o que ela sente por Matt que acaba ignorando completamente os encantos de Aaron, e isso deixa o garoto ainda mais intrigado por ela. E usando todas as suas armas para conquista-la.

 NÃO! ESSE LIVRO NÃO FALA SOBRE UM TRIÂNGULO AMOROSO!

 Com certeza você já deve ter lido ou ouvido falar do poema Quadrilha de Carlos Drummond de Andrade, aquele em que….

 João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili…

 E é isso o que acontece no livro: Carol ama Aaron, que ama a Jullie que ama Matt e Matt não ama ninguém, nem a sí próprio. A partir daí a bola de neve começa a se formar e cresce em proporções enormes destruindo tudo por onde passa. O ponto alto do livro são as consequências das ações que eles cometem sem pensar. Jullie está cega de amor por Matt e não consegue enxergar um palmo a sua frente nem mesmo os sacrifícios que Aaron faz por ela, e assim ela vai fazendo de tudo para se encaixar na vida de Matt mesmo quando está bem claro que ele não se importa com ela. E na noite em que ela finalmente percebe o quanto ela foi cega em perceber a traição que estava acontecendo na sua frente, ela começa a se tornar a garota que ela tentou tanto evitar. Usando Aaron para esquecer Matt.

 Aaron já esteve no lugar de Jullie, não nas mesmas situações mas já aconteceram coisas em sua vida que fizeram ser como Jullie e é isso que o atrai. Aaron não quer ver a garota que ele gosta ser destruída como ele um dia foi e é por isso que ele é pulso firme na hora de aceitar certas situações.

 “Não liguei para nada do que aconteceu, porque você não era uma garota que estava louca por atenção e por isso saía com dois caras ao mesmo tempo. Você me intrigou, eu queria te entender. Você gostava de alguém que não a queria e não gostava de alguém que queria. Então, estaria completa com os dois. “

 Confesso que me deu raiva ao presenciar as humilhações que Jullie o fez passa. Me perguntei diversas como a garota poderia ser tão burra ao ponto de não enxergar o que estava na sua frente, mas acontece que o amor cega as  pessoas e quando ela acordou já era um pouco tarde, então ela percebeu o papel que ela estava fazendo e isso causou um certo sentimento de revolta nela e ela precisava descontar seu ódio em alguém, mas seus planos foram por água baixo quando ela se viu presa na vida de Aaron.

 “Aaron era minha alavanca, mesmo, uma forma de eu esquecer que novamente eu estava me submetendo a um cara que não estava nem aí pra mim.”

 Não posso falar quantas vezes eu me emocionei com esse livro, chorei, sorri, gritei, xinguei e quis matar alguém ( a Pamella é claro).  Pamella foi uma escritora maravilhosa que conseguiu transcrever tantas emoções em um único livro que é totalmente inexplicável. O livro por si só  já é bastante emocionante e quando descobrimos que há alguns pontos autobiográficos da autora, é a partir dai que a leitura passa ser um mar de emoções. Como eu já comentei antes, eu vivi um caso de amor e ódio com a Jullie, no início a garota é totalmente imatura e isso te faz sentir muita raiva, pois você vê o quanto ela vai sofrer com suas ações, mas logo depois você começa a acompanhar o seu amadurecimento e ela vai se tornando uma linda mulher capaz de perdoar pessoas que cometeram atos horríveis contra ela.

 “? Não há no mundo força maior do que a força do amor. Guerras se iniciam e cessam. Pessoas nascem e morrem. Vencem ou são vencidas por ele ? Mari me dizia, em seu vestido verde oliva. ? Pare suas guerras, nasça e vença, você já possui o necessário Aaron a isso.”

 Aaron e seu amor por Jullie, e assim como Jullie e seu amor por Aaron foram o ponto alto estória. Dois jovens adultos abandonados a própria sorte conseguindo se reerguer foi lindo de acompanhar. Mas o infelizmente o livro não é somente um mar de rosas, antes que eles possam finalmente encontrar o seu final feliz. Ambos passam por diversas provações e abusos tanto físicos como psicológicos que chegam a ser dolorosos só de ler, mas isso só mostra como eles são fortes e merecem ser felizes mais do que ninguém.

 Sob a Pele ele não é só mais um livro com uma pegada escura e um pouco de drama, ele é aquele tipo de livro que fica marcado na sua pele de uma forma que você não consegue explicar. Ele te trás mensagens lindas de superação e forças, e além de te passar diversos ensinamentos importantes para a vida. E assim como a autora fez comigo, eu indico que vocês lêem junto com as músicas indicadas no livro. Vocês não vão se arrepender.

“Amar não é encontrar a pessoa perfeita, é encontrar a pessoa que nos torna o melhor que podemos ser…”

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here