Sixties – JackMichel

0
530

O livro Sixties como num ritual xamânico, evoca a Era 60. Sua lembrança viva traz à tona toda uma torrente de modismos que com o correr das décadas caíram em desuso.

   Anjos assim como demônios desaparecidos há muito, atrás da porta de incontáveis verões, estão de volta na forma de 65 poemas salopantes escritos à moda antiga por JackMichel “A Escritora 2 em 1”.

   7438 O Copo de Leite de Bruce Brown: “Diga porque você é você? Diga porque o mistério da flor?”,  Auditorium 4664 Bateria John Box John : “Isso é o tempo em que os Stones urinam nos postos de gasolina, E os Beatles são mais populares do que Jesus Cristo!”, 25U$, 4 Rapazes De Óculos escuros E 1 Single Fantástico: “Somos jovens!” Disseram eles na manhã do dia. É assim que todos dizem quando deixam de ser crianças, E começam a jogar.” e Tchau, Escola! Olá, Mundo Da Liberdade!: “Pobres porcos pirados são aqueles que acreditam que na escola, Se aprende a viver num mundo onde a ilusão põe a mesa para a realidade!…” ditam o urbanismo das mentes distorcidas de outrora.

   Na Rua da Calça Jeans: “Pensando estar num mundo flower power, Vi pétalas sem flor no teu olhar…”, Círculos De Cinzas De Cigarros: “Ei, Jesus! Ei, Jesus Cristo! Vê se desce um pouco daí e olha para mim, Que já fumei 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 (8×9) cigarros de maconha!”, Disque Sam Maconha Blá Blá Blá: “Será que você ainda lembra, bicho, Quando eu cheirei aquela flor lá no jardim dos sentidos, E ela tinha a mesma cor de algum lugar desconhecido?”, Kafka Psicotrópico Lilás: “Estranhei quando voei além dos meus passos, Num giro de macia margarida metamorfoseada…” e Bar Balzac Cocaína: “A psicodelia existe, cara! Cheire coca e leia Eugénie Grandet!” falam da colorida alegria de viver através das drogas.

   A Tarde É Azul: “Vi dentro do azul, Do meu azul, A tarde azul”, Casa Da Festa Prateada: “As bandejas passam, com sanduíches… e daí? As bandejas passam, com drinks… e daí?”,

Bacon, Ovos E Terrymicktin: “Psiu! Talvez, eu possa te dizer, Que hoje eu pensei em você, Na minha mente lisa e fria, Recheada de marrom-glacê.” e Dave’s Music Music Music: “Sábado à tarde… que legal! Cheiro de pipocas… vou sair de casa. Vamos lá?” descrevem a transitoriedade infinita de um momento vespertino.

    Bruchebruchetorpehorpe: “Você sabe onde fica Bruchbruchtorpehorpe? Alguém já me levou até lá!” e Sábado Insterestelar Sorvete de Morango: “Pessoal, subi com minhas botas de chiclete, Lá nas nuvens de estrelas de papel” mostram que a magia é viável pela crença do querer possível.

   Seja Como Os Mágicos Olhos da Papoula!: “Eu sou! Você será! Nós seremos! Papoulas, papoulas, papoulas! Mágicos, mágicos, mágicos!” e FlakerBakerWaterloo: “Pois se os sapos cantam, Os pássaros pulam, Os gatos falam, Os crocodilos gritam, Eu também posso ser um Napoleão!” conjugam o verbo de todas as possibilidades psicotrópicas.

   Quem É Jack Ship?: “É aquele que viaja em seu leve navio de plumas de águia” pergunta por um alguém que é fruto de uma existência cerebral.

   Gregolander Esporos de Jasmim 8ADD: “Pinte, agora, aquele nosso banco de jardim, Onde, com certeza, iremos nos sentar, Após séculos cor-de-ouro, Que eu fiquei a te esperar!” e Um Pedacinho do teu Sorriso de Pizza: “Você é um pedacinho de mim, E eu um pedacinho de você!” transbordam de amor retrô.

   Isto sem falar no Vietnã da Flor: “Aqui, neste Vietnã, trocam-se capacetes de aço e casacos camuflados, Por sonho e ilusão”e Fotografias de Sonhos Coloridos: “Sentido, soldado, Que eu quero pôr no teu peito, Uma Bronze Star!” que cantam a morte-vida nos destroços do ontem.

   Um tiro de cultura na cabeça de cada leitor.

  Resenha de: C. Charriot – Assessoria JackMichel

(cedida pela autora para fins de divulgação)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here