Rodrigo Araújo

0
610

  1. Fale-nos um pouco de você.

Sou Rodrigo Araújo, formado em Administração e pós-graduado em Gestão da comunicação, músico amador, sou baixista de uma banda de punk rock (Kavera D´Poodle). Moro em Camaragibe-PE e me orgulho muito da cultura pernambucana.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Sempre gostei de escrever, mas até então, nunca conseguia por as ideias no papel, mas foi no momento em que eu fiquei desempregado que tudo fluiu muito rápido, pois estou concluindo o quarto livro, só este ano.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

Ser livre para expressar as minhas ideias que há muito estão presas. O reconhecimento é o resultado desta doação.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (envie-nos uma foto)

Sim, tenho um blog e um site onde disponibilizo informações sobre as obras.

Blog: http://ensejoliteral.blogspot.com.br/

Site: http://ensejoliteral.wixsite.com/rodrigoaraujo

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Na verdade, graças à crítica literária do prêmio Mark Wertz o qual passei para a próxima eliminatória, o gênero que escrevo é o chamado Nonsense, pois eu não consigo seguir nenhum padrão e dentro dos enredos, existem vário gêneros. Mas costumo misturar romance com ficção científica e fenômenos sobrenaturais.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

É o resultado das coisas que leio e escuto, mas os títulos e os nomes dos personagens nascem naturalmente no momento em que a inspiração vem.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Como é uma mistura de realidade com ficção, costumo pesquisar muito a parte histórica e o que a ciência tem a dizer sobre o assunto abordado, para expor o que eu consegui entender e sintetizar os elementos que podem causar impacto no enredo.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Sou muito fã do Paulo Coelho e do Franz Kafka, então sempre tem alguma influência deles nas minhas obras, ainda que de forma indireta.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Felizmente não tive dificuldade alguma.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

O número de autores vem crescendo a cada dia e isso é ótimo, pois estimula os leitores a conhecer alguns tesouros escondidos que ainda não tem muito espaço e valorização, mas acredito que com o tempo, os autores talentosos sejam reconhecidos.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

É ótimo, pois estimula tanto os leitores mais novos, quanto os que tem certo receio em ler nacionais. Mas tem muita gente boa no que faz e que precisa ser descoberto(a) o quanto antes. Creio que este boom esteja relacionado com o aumento da popularidade e das facilidades para a publicação independente.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Dificulta a compra por aqueles que tem medo de se arriscar ao ler nacionais e se arrepender depois.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

A metamorfose do Franz Kafka.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Para o meu primeiro livro que está disponível para venda no clube de autores (diário da Liberdade), a música Rosmarin da banda alemã Faun, resume toda a história. Já para o segundo livro (Que o Amor Permaneça entre Nós), no processo de concepção, escutei o álbum Somewhere in Time do Iron Maiden e meio que inconscientemente, o conceito abordado nas letras, acabou influenciando a história.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

O diário de um mago e o alquimista do Paulo Coelho. O autor de certa forma contribuiu para o meu gosto pela leitura.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

No momento o segundo volume da trilogia de romance histórico/fantasia “Diário da Liberdade”, está a caminho, mas só será publicado em março de 2017.  Ainda em novembro deste ano, publicarei de forma independente o livro: Que o Amor Permaneça entre Nós. Que é um romance histórico com toques de distopia.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

É essencial para quem está começando, pois são elencados alguns pontos que não ficaram tão claros para o leitor e a partir das críticas, podemos saber a impressão que as pessoas tiveram ao ler a obra.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Com toda a certeza, Paulo Coelho.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

O feedback positivo e sincero de alguém, isso lava a alma. Pois uma obra requer horas de dedicação. Ao escrever um livro, estamos expondo e compartilhando a nossa alma.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Existem inúmeros obstáculos para quem é iniciante, pois será preciso muita dedicação e persistência para que você se torne conhecido, para então colher o fruto do árduo trabalho. Não se preocupem com lucros imediatos e seja paciente. Não desista dos seus sonhos tão facilmente!

 Quer ter seu livro divulgado por nossa equipe? Clique aqui!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here