Raquel Rasinhas

0
542

  1. Fale-nos um pouco de você.

Meu nome é Raquel Rasinhas do Nascimento (R.Ras), sou carioca, 30 anos, formada em comunicação Social – Publicidade e Propaganda. O primeiro livro que finalizei foi lançado como físico, um sonho que se tornou realidade, em pensar que quase desisti dele uma vez. Sou filha do meio e mãe de três gatos ^^. Sempre gostei de ler, mas a paixão pela escrita só despertou de verdade na faculdade com o apoio da minha professora de escrita criativa.

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Trabalho com Freelance de vez em quando e minha inspiração nasceu dos livros de Anne Rice.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

A liberdade. Me sinto livre de tudo quando estou escrevendo, a melhor sensação do mundo

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (envie-nos uma foto)

No momento estou escrevendo onde dá kkkk Mas muito em breve terei um cantinho todo especial para me inspirar.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Eu amo escrever Romance sobrenatural, mas já escrevi suspense e um romance hot.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Meu primeiro livro é Inverno – 1° de uma saga que estou escrevendo. O título é inspirado na minha estação favorita e por que, como é um romance sobrenatural de lobisomens, não conheço nada que encaixe melhor com os lobos do que a natureza. Os nomes das personagens têm significados importantes, nenhum deles foi escolhido ao acaso, todos tem um motivo.

No livro A Pura, outro romance sobrenatural, dessa vez com vampiros, é a minha visão da origem dos vampiros e a pureza da protagonista. Mais uma vez os nomes não foram escolhidos a toa, todos tem um significado importante e fazem parte da personalidade dos personagens.

No livro Contos da Morte – A lista do Anjo eu me inspirei nas lendas e mitos sobre o anjo que vem ceifar as almas, minha maior inspiração para o livro foi A divina Comédia. Nesse livro não existem protagonistas fixos, cada capítulo conta uma história completamente nova então não tive tanta preocupação com os nomes, mas sim com as histórias dos personagens.

Em Um café e Você, para viagem, meu primeiro romance HOT, a inspiração para o título veio de algo bem simples. Quando alguém quer conhecer outra pessoa no trabalho, ou em algum lugar mais formal sempre chama para um café e na correria de hoje em dia esse café é sempre para viagem. O título também demanda aquele duplo sentido de levar a pessoa como um café para viagem. Os nomes dos personagens são simples e até comuns, mas todos tem um significado que complementa as personalidades dos personagens.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Pesquiso absolutamente tudo. Se o livro se passa fora do Brasil então a pesquisa é ainda mais profunda. Desde datas de feriados, horários de voos, tempo de viagem do ponto A ao ponto B, trajetos, clima, tudo e pesquisado muito a funda para que não passe nenhuma informação errada para o leitor e lhe dê a sensação de estar no mesmo lugar que os personagens.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Anne Rice é minha maior inspiração na vida para meus romances sobrenaturais, para meu livro se suspense, minha inspiração foi um amigo e grande escritor de terror, Jhefferson Paasos, no romance hot me inspirei em vários autores, especialmente as nacionais Evy Maciel, Nana Pouvolih.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Recebi o convite de publicação da editora que o leu no Wattpad, a maior surpresa e alegria da minha vida. Pretendo publicar mais dois livros, mas de forma independente.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Acho maravilhoso em alguns momentos e medonho em outros, maravilhosos, pois está crescendo muito e cada dia novos autores são descobertos pelas editoras. Assustador, pois algumas editoras estão transformando o sonho da primeira publicação em pesadelo para alguns autores, o aumento de plágio e pirataria também está assustador.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

É maravilhoso que nossa literatura esteja finalmente ganhando seu merecido espaço o problema é que, muitos desses livros nem são lidos pelas editoras. As editoras veem esses livros fazendo sucesso no wattpad e outras plataformas de publicação, mas não leem nem mesmo um parágrafo, não sabem sobre o que o livro fala, não oferecem uma revisão adequada, deixando por conta do autor, que muitas vezes não tem condições de pagar por um trabalho profissional e acaba fazendo por si mesmo. No final a qualidade do livro se torna o menos importante, mas sim o lucro que ele pode trazer, com isso o pré-conceito com a literatura nacional só vai piorar com o tempo.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Acho incrivelmente absurdo. Em uma pesquisa que fiz descobri que o valor dos nacionais é tão caro por conta de que as editoras devem pagar os direitos ao autor, no caso dos livros internacionais eles compram os direitos por um período e não precisão pagar ao autor os direitos em cima de cada livro vendido e isso “barateia” os livros importados. Mesmo assim não acho que isso justifique os altos valores, tanto dos livros quanto das publicações.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Já tive esse sentimento várias vezes kkkk Mas adorei que outra pessoa os escreveu, pois sei que não teria a mesma capacidade para fazer algo tão incrível. O livro Poderosa CEO da autora Evy Maciel é um. Ela o está postando no Wattpad e é incrível, completamente diferente do que estamos acostumados a ler no gênero hot.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

She Wolf – David getta feat. Sia (Inverno – Saga Estações)

Friends – Ed Sheeran (Um café e Você, para viagem)

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

A cabana. É o livro mais lindo que já li em toda a minha vida e recomendo a todos que o leiam.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Sempre. Kkkkkk Tenho um livro de fantasia esperando para ser iniciado e os últimos dois livros da Saga Estações.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Acompanho sempre, não só sobre o meu livro, mas sobre o de vários autores. Os blogueiros são a vitrine para novos leitores, são a ponte entre o livro e o novo leitor e a opinião deles, além de ser de um profissional é também de um leitor, por isso deve ser vista com ainda mais importância pelo autor.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

    Nossa, são tantos que eu ia amar que lessem meus livros. Danilo Barbosa, Nana, Evy, Marcus Barcelos, a lista é enorme.

  2. Qual a maior alegria para um escritor?

Saber que seu livro tocou a vida de alguém, que a mensagem que você quer passar foi recebida e ajudou alguém a ser uma pessoa melhor, ou ajudou o leitor a ver a vida de outra forma, sair de um momento difícil. Sem dúvida essas são as maiores alegrias que um escritor pode ter.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Quero deixar duas frases de Stephen King que levo para minha vida, não só como escritora, e que digo a todos que desejam começar a escrever.

“Eu escrevo pelo puro prazer do ato, e se você puder escrever por prazer, você pode escrever para sempre”.

“Não perca seu tempo tentando agradar as pessoas”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here