Over The Rainbown-Um livro de conto de fadas – Maicon Santini (SIG)

0
621

O livro “Over the Rainbown” reúne cinco contos de fadas que integram até hoje a imaginação das pessoas por terem feito, em algum momento, parte da infância delas. Os contos mencionados são Branca de Neve, Cinderela, Rapunzel, João e Maria e A Bela e a Fera.

Entretanto, as semelhanças acabam aqui.

Os contos são narrados numa versão contemporânea, cujas tramas, de uma forma ou de outra, falam de assuntos pertinentes ao universo LGTB (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

Cada um dos cincos contos aborda um ponto de vista de um autor sobre determinados assuntos.

Assim,  o Conto inicial” Mais do que Manteiga com mel” da autora Milly lacombe revisita a trama de “Cinderela”.

Catarina é uma jovem homosexual que é torturada pela madrasta. Apaixonada por Helena, sua meia-irmã, filha de sua madrasta, precisa conviver com quem lhe despertara o amor, três anos após perder o pai, vítima de um infarto.

Ela tenta apaixonar-se por um homem-Bernardo- mas as coisas são saem bem como esperado.

A dramaticidade do conto, de certa forma é aliviada com a entrada de Perdição na história e a condução da trama, a partir daí, adquire um tom cômico interessante.

O proximo Conto “O amargo da Intolerância” do autor Renato Plotgheter Jr é a repaginada do conto “João e Maria”.

Aqui, os personagens João e Maria procuram ser convertidos por uma madrasta religiosa, que imaginando que, pelos enteados terem escolhas sexuais” diferenciadas”, estão possuídos pelo demônio. O pai sofre um infarto e morre. Paralelo a isso tanto João quanto Maria conhece dona Lourdes, uma senhora simpática que oferece doces e conselhos a eles. Mas nem tudo é como aparenta.

O próximo conto “AtormentadoDe Eduardo Bressainm é a recontagem da narrativa de “A Bela e a fera”. Bruno é um rapaz inconsequente que se envolve com Rodrigo. Tempos mais tarde ele ajuda o pai, que era jardineiro, a cuidar do jardim de uma mansão… que ,por coincidência ,era a casa de Bruno.

O Loirinho do Joá”,do autor Maicon Santini,reconfigura a trama de “Rapunzel”.Neste conto,Augusto ( o loirinho do joá) está em sua casa,no Alto do Joá no RJ após acordar de ressaca. Bonito  e rico, Augusto tinha tudo e todos a quem pudesse desejar…exceto o apoio paterno .Mimado,bonito,desejado_Guto era o sonho de consumo de dez entre dez…homens e mulheres..Um verdadeiro Deus grego,um Principe Encantado.Quanto o conto começa,é o ano de 2010 e há 4 anos ele assumira sua homosexualidade para os pais. A mãe, apesar de submissa, acha que o filho precisa de um psicólogo. E o pai, desde então, sentiu a relação com o filho abalar-se para sempre. Matheus e Guto vão se conhecer numa das festas que Guto vai e Guto está sem camisinha (preservativo). Ainda assim, eles mantêm relação sexual. Um dia,o teste de Guto dá positivo e ele descobre que está com AIDS.

Uma frase importante deste conto e que serve para cada conto/relato apresentado é que “A maior arma contra o medo é a informaçao”.

O ùltimo conto é “A ressurreição de Júlia” da autora Lorelay Fox fala do conto da” Branca de Neve” sobre uma nova perspectiva. Uma das primeiras cenas, da madrasta de Júlia; Um choque perceberalgumas manchas surgindo lentamente sobre as sobrancelhas cuidadosamente tiradas e pigmentadas’ Ou ainda “Júlia sempre fora estrangeira. O mundo no qual pisava era estranho, suas roupasnão se encaixavam, e sem se dar conta, contrariam todas as funções que lhe eram atribuídas. Se lhe mandassem vestir verde, queria rosa, se ganhasse bicileta, torcia o nariz e queria patins”.Como júlia será acolhida por sete…travestis?Isso só ao ler o conto irá descobrir.

Em comum, além das questões sexuais, os contos possuem uma linguagem simples, vocabulário adequado sem expressões vulgares e os temas são bem trabalhados, fazendo uma fácil identificação com o conto original, mas ao mesmo tempo mantedo uma colocação única da questão abordada por cada autor/autora.

A capa é colorida, fazendo relação com as cores da Bandeira LGBT ou Bandeira do Arcao-íris (Rainbown em inglês) e o título é o mesmo da música “Somewhere Over The Rainbow”. Um dos trechos da música reflete bem os desejos dos personagens:” Someday I’ll wish upon a star/Wake up where the clouds are far behind me/

Where trouble melts like lemon drops/High above the chimney top that’s where you’ll find me.

(Tradução: Um dia eu farei um pedido a uma estrela/Acordar em um lugar onde as nuvens estão bem atrás de mim/Onde problemas derretem como balas de limão/Bem acima do topo de uma chaminé, é lá que você me encontrará)

Cada um dos personagens do Livro Over The Rainbown quer um mundo de aceitação às suas escolhas e os assuntos abordados pelas tramas falam sobre temas comuns a qualquer relacionamento, independente da opção sexual: inveja, medo da morte, de ficar doente, perder o amor dos pais, perder a juventude ou ainda o medo da morte.

Um único aparte é que o livro é escrito especificamente para o público LGBT e como não tenho essa opção sexual, tive certa dificuldade de entender algumas questões apresentadas, mas os autores posicionaram tão bem as questões que, mesmo sem nunca ter vivido situações semelhantes, pude colocar-me no lugar deles/delas através de empatia.

Entretatnto, assim como o mundo atual não deve discriminar nenhum tipo de orientação sexual,senti falta da representatividade de um casal heterosexual que se amasse na trama. Os pais dos personagens, por exemplo, tinham em geral as seguintes configurações: ou um dos cônjuges morrera, ou um deles abandonara o lar ou eles se desentendiam muito. Enfim, nenhum casal heterosexual na trama tinha um amor genuíno um pelo outro. Se qualquer forma de amor vale a pena, nenhuma forma de amar- desde que entre adultos e com consentimento entre os parceiros- deve ser excluída.

Um livro que faz pensar. Muito Interessante.

 Resenha de Michelle Paranhos, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here