Os Segredos da Vida – Elizabeth Kubler-Ross e David Kessler

0
681

Será que existe algum segredo de como se viver? Eu penso que todos nós, de uma ou outra forma sabemos quais os caminhos que devemos seguir para que nossa existência seja algo válido, seja algo que nos orgulhemos. Acontece que apesar de sabermos, agimos muitas vezes de maneira equivocada. Complicamos tudo. O segredo talvez esteja em pôr em prático aquilo que já se sabe.

  “Você não vai receber outra vida como esta. Você nunca mais vivenciará o mundo exatamente desta maneira, com esses pais, filhos, familiares e amigos. Nem experimentará a terra com todas as suas maravilhas novamente neste período da História. Não espere o momento em que desejará dar uma última olhada no oceano, no céu, nas estrelas ou nas pessoas queridas. Vá olhar agora.”

Elizabeth Kubler-Ross, renomada psiquiatra nascida na Suíça, conhecida pelos seus trabalhos sobre questões concernentes à morte e o escritor norte-americano David Kessler que também trabalha com assuntos referentes ao fim da vida aparecem juntos no livro “Os Segredos da Vida”, lançado em 2000 e publicado em português pela Editora Sextante no de 2004.

Eu já tinha ouvido falar sobre o trabalho da Elizabeth Kubler-Ross. Despertou-me o interesse depois que uma cliente conversou comigo na livraria onde eu trabalhei sobre outro livro dela, chamado A Roda da Vida, que é uma autobiografia onde a médica relata todo o seu drama diante da possibilidade de morrer, após ser vítima de um derrame.

Os Segredos da Vida é o resultado de algumas entrevistas que os autores realizaram com pacientes em estado terminal, como também de suas experiências extraídas de aulas, seminários, palestras, debates ao longo de suas carreiras.

O propósito do livro é mostrar que a morte é nada mais uma das etapas da nossa existência, que todos estão destinados à ela, que não se pode fugir e nem ficar preocupado, a ponto de esquecer do essencial: viver o hoje e o agora, e ir em busca dos sonhos e objetivos. Também convida a uma reflexão sobre a forma como tratamos as pessoas ao nosso redor.

Cada capítulo é uma lição. A seguir algumas mencionadas no livro:

 O amor, que achamos difícil de descrever por vezes, é a única experiência verdadeira e duradoura da vida. Queremos que nossos relacionamentos sejam perfeitos, mas todos possuem suas falhas e isso precisa ser compreendido. Somos autênticos? O que nos faz bem é parte da nossa conduta ou do nosso modo de vida? Sabemos falar e lidar com as nossas perdas de forma madura?

Podemos encontrar paz quando nos entregamos, mas muitos têm receio de fazê-lo por medo. A vida é governada pelo tempo; atribuímos a ele o seu valor e em alguns momentos um valor equivocado. O medo pode ser útil, pode nos alertar, mas não pode nos paralisar. A raiva é uma emoção natural que poderia ser exteriorizada rapidamente, todavia alguns guardam isso no peito. E adoecem.

Pode parecer no início que estamos lendo mais um daqueles livros de autoajuda chatos, que terminam a nos levar ao lugar comum. Não. É uma leitura de conteúdo simples, sem termos complexos que dificultem a compreensão. Contudo não é um livro para se ler rápido. O ideal é que seja apreciado de forma pausada, tranquila. Algumas histórias são dolorosas e é possível que em algum momento o(a) leitor se encontre.

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here