O Sobretudo Vermelho Afogado – Parte I – A Criança – Rodrigo Rassoul

0
221

Olá pessoal!!!

Hoje vamos falar sobre a história de um livro que segue um ritmo frenético. É uma trama de fantasia urbana, que traz grandes doses de terror, sobrenatural, ação e aventura. O autor reúne dentro do enredo personagens para todos os gostos: bruxos e bruxas; vampiros e vampiras; criança fantasmagórica; boneca endemoninhada; pastores evangélicos e gente religiosa.

Escrita pelo paulistano Rodrigo Rassoul, O Sobretudo Vermelho Afogado é uma publicação da Agência Azo. Distribuída em dois volumes, a primeira parte lançada em 2018 chama-se A Criança, e a segunda, com previsão para o ano de 2019, tem o nome de A Bruxa. Dividido em cinco episódios, e cada episódio dividido em capítulos, o livro tem 277 páginas.

“Yussefer, eu não te ensinei magia para isso. Onde está aquele rapaz de antes?” (p. 11)

Kathleen Nightshide é uma bela moça de 30 anos, cabelos vermelhos, olhos verdes. Ela é considerada a bruxa mais poderosa do Brasil pela sua Ordem. Por sua posição ela é conhecida como a Bruxa da Noite.  É protegida pelo Anjo Divino da poderosa Ísis.  Ela tem um aprendiz, o jovem Yussefer de 21 anos, cuja família é evangélica. Os dois acabam envolvendo-se e, além disso, os poderes de bruxo do rapaz são despertados. Tudo isso desagrada ao conselho, que não vê com bons olhos as aulas dela, não reconhece o aprendiz como bruxo e a traição de Kathleen lhe custa o seu título.

As coisas só pioram para a Bruxa da Noite. Seu aprendiz acaba tornando-se um bruxo maléfico, e sua mentora toma uma atitude drástica devido aos acontecimentos que se sucedem. Porém, ela não imagina o que está por vir. Pessoas próximas a Kathleen começam a morrer de forma muita violenta, e a bruxa precisa avisar aos amigos para terem cuidado. Ela decide contar a situação para algumas amigas, que são vampiras, mas se vê as voltas com outro problema: ela havia sido uma impiedosa caçadora dos seres vampirescos, e visitar o ambiente deles significava despertar a ira e a sede de vingança.

No entanto, o apego de que Einne tinha pela sua boneca velha, que jurava ter encontrado no lixo, deixava a menina ainda mais estranha para as pessoas” (p. 31).

No caminho de Kathleen outros personagens aparecem, e ela precisa lidar com cada um deles. Lydia, a vampira esquartejadora, com qual a bruxa terá sérios problemas. Einne Serachiani, uma garota muito misteriosa, que vive agarrada à uma boneca muito sinistra chamada Kali. As duas (a meu ver, as que possuem maior dose de malignidade) arquitetam uma vingança macabra contra a Bruxa da Noite. Heládio, avô de Yussefer pastor da igreja frequentada pela religiosa Rejane, mãe de Einne. Wanesa Avedikian é uma vampira que foi transformada pelo poderoso vampiro Christofer, e que desperta muito interesse no velho bruxo Morgan.

Conspirações, embates e manifestações sobrenaturais irão acontecer acompanhados de muita adrenalina. A Bruxa da Noite terá que correr riscos, caso queira realmente ajudar os seus amigos e conhecidos. E ela espera também contar com ajuda para enfrentar os adversários.

Eu me questionava o porquê de um nome estrangeiro para uma bruxa brasileira. Depois vi a explicação do autor, falando que ele ao começar escrever estava influenciado pelas suas leituras, a maioria delas de autores internacionais, e alterar o nome poderia tirar parte da essência da história.

Gostei da maneira como transcorre toda a narração do livro e a linguagem tranquila com a qual o autor trabalha.

Apesar da capa possuir um ar tanto quanto juvenil (essa foi a sensação que tive logo quando vi) o livro não é recomendado para esse público, devido a algumas narrativas com erotismo, além de algumas expressões inapropriadas para menores de idade.

Agora é aguardar o segundo volume, para saber o que mais Kathleen Nightshade terá que enfrentar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here