O segredo das runas – A Escolha de Uma Valquíria – Caio Rodrigues Alves

0
799

Qual livro nacional de literatura fantástica tenho a obrigação de ler? O segredo das runas – A Escolha de Uma Valquíria, sem sombra de dúvidas. O livro narra paralelamente a história da valquíria Arthenis e da médica Sophie. Quando começa a ler o livro que seu tio indicou, A Escolha de Uma Valquíria, Sophia começa enxergar naquelas páginas o quanto aquela história pode ajudar em suas decisões e na sua relação com sua irmã mais velha que pretende ir para guerra mesmo com um filho pequeno.

Athenis é uma Valquíria, uma guerreira que percorre os campos de batalha em busca dos guerreiros mais valiosos, estes são escolhidos por Odin e depois encaminhados para o Valhala. A grande diferença entre Sopia e Arthenis ambas lutavam por aquilo que amam, mas após conhecer Albrecht, a guerreira do panteão de Odin começa a questionar se os motivos que a levam para a batalha são os corretos. Na luta pela salvação no Ragnarok esbarramos com os deuses do “Asgard” Thor, Loki, Freya, Odin e todos os outros que estão prontos para a luta.

 Há muito tempo que não lia uma história tão bem elaborada, a escrita fluída e simples faz você ler por horas, apesar de serem duas histórias em nenhum momento você fica perdido ou confuso, pelo contrário, o autor faz aquilo que parecia impossível misturar drama e mitologia nórdica com riqueza. Não existem floreios nem palavras desnecessárias na narrativa do autor, os diálogos, as cenas de batalha e as descrições dos reinos de Asgard são precisas e com detalhes suficientes para criar a imagem perfeita em nossas mentes. O final é incrível e sem pontas soltas, deixando o coração do leitor acelerado, não é só pelo Ragnarok que se aproxima mas pelas escolhas que nossas personagens terão que fazer.

 Sabemos que a literatura fantástica é muitas vezes vista com desconfiança e se for nacional pior ainda, mas Caio Rodrigues Alves conseguiu fazer magia com sua escrita, O Segredo das Runas precisa alcançar cada vez mais leitores para que estes possam viajar pelos mundos que o autor criou. Aos iniciantes em mitologia nórdica peçam para não se preocuparem pois o livro possui um glossário com alguns nomes e significados. Super recomendo que embarquem nessa dramática e fantástica aventura de 400 páginas. Não irão se arrepender 🙂

Resenha de Jessica Rodrigues, resenhista do Arca Literária e do blog Coração Leitor

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here