O sábio da montanha

0
779

O Homem chegou com seu carro importando levantando poeira, estava bem vestido, bem perfumado, mas tinha um ar de preocupado…

Ao avistar um homem que estava sentado a sombra de uma árvore, resolveu parar o carro.

_ Meu velho, sabe aonde fica a casa do Sábio da Montanha?

_ Sim, eu sei onde fica…

_ Pode me dizer aonde fica?

_Claro senhor, a informação é de graça, por aqui…Está vendo aquela montanha, suba até o alto dela e verá a Casa do Sábio da Montanha.

O Homem olhou para a montanha, era terrivelmente alta, a estrada aonde ia seguia em outra direção, seu carro seria destruído se fosse enfrentar aqueles buracos.

_O senhor não teria um jipe por ai, teria?

_Claro que tenho, eu alugo para os turistas que passam por aqui…

_ Ótimo eu vou deixar o meu carro aqui e levo o jipe.

Depois de acertada a estadia do carro e o aluguel do jipe, o homem segue em direção a montanha…

Quando estava próximo do sopé o carro parou, tinha acabado a gasolina. O homem olhou em volta e avistou uma cabana, desceu do carro e foi até lá.

Quando chegou lá encontrou um velho que preparava uma cesta de piquenique.

_Senhor, preciso de gasolina, tenho que subir a montanha e o meu jipe está sem combustível. Sabe onde posso comprar um pouco?

_ Aqui mesmo, mas deste lado da montanha as trilhas são estreitas e somente um cavalo consegue subir o primeiro trecho do terreno.

_ E aonde eu consigo um cavalo?

_ Aqui mesmo, eu alugo bem baratinho, um para o senhor.

E o homem acertou com o velho o combustível para o jipe, pediu para que este devolvesse para o outro velho e pagou o aluguel do cavalo.

Subiu durante algum tempo até que a trilha ficou mais íngreme, e o cavalo se recuso a continuar, com sede o homem procurou uma fonte por ali, e quando encontrou viu um velho e um burrico tomando água.

Aproximou-se e bebeu, deixando o cavalo matar a sede.

Ao sentir cheiro de comida percebeu que estava com fome, e perguntou ao velho.

_ O senhor não poderia me vender um pouco de comida, estou subindo a montanha e esqueci de trazer as provisões necessárias.

_ Está claro pra mim, pode servir-se, a comida aqui é de graça, mas para subir a montanha vai precisar de um burro, somente um burro subiria esta parte da montanha…

_ E por acaso o senhor não pode alugar o burro, para mim?

_ Porque não? Posso alugar o burro e o senhor leva também a comida…

_ Mas e o cavalo como vou devolve-lo?

_ Está claro pra mim, basta  soltar os animais que eles vão descer a montanha, depois e só pegar lá embaixo.

E montado no burro o homem subiu outro trecho, estava quase no topo quando se deparou com um paredão de rocha.

_ E agora, só com um equipamento de alpinismo eu consigo chegar lá.

_ O Senhor quer equipamento de alpinismo? Eu posso alugar um…

O Homem olhou em volta e viu uma cabana encravada na rocha e lá sentado em um tronco estava um velho com um equipamento de alpinismo.

Depois de quatro horas de escalada, o homem chegou no topo do paredão, estava cansado, suado, com as roupas finas destroçadas, mas satisfeito, tinha chegado no alto da montanha, agora era só procurar o Sábio.

Olhou a volta e viu um carro importado se aproximando. No volante um velho bem vestido. O carro parou ao seu lado e a porta abriu…

_ Ei, esse é o meu carro, e você é o velho do jipe….

_ Sim, e também o que lhe alugou o cavalo, o burro e o equipamento de alpinismo…

_Mas como chegou aqui?

_Se você pegasse a estrada do outro lado da montanha teria chego em meia hora.

_ Mas você não me falou…

_ Você não queria saber, veio disposto a encarar qualquer dificuldade para adquirir a sabedoria, foi o que eu lhe dei, em qualquer ponto da jornada teria sido mais fácil voltar e começar de novo, mas você preferiu insistir, superou as dificuldades e levou o mérito de ter conseguido, isso é persistência, sabedoria é escolher o caminho correto.

_Bom, mas e o Sábio da Montanha, onde está ele?

_Eu sou o sábio da montanha. Um dia, fui um empresário famoso, muito rico, mas por achar que a sabedoria estava sempre além, que para alcança-la tinha que ser difícil, pouco a pouco, fui perdendo os bons conselhos que os sábios a minha volta me davam, logo depois foram eles mesmos e junto com eles, perdi minha fortuna, até só restar esta montanha e algumas terras ao redor.

Vim morar aqui e passei a repensar tudo o que tinha feito de errado, descobri que havia sempre duas formas de encarar um problema, com coragem ou com sabedoria. Ao aprender isso resolvi meu problema, construí um hotel no alto da montanha e uma estrada de acesso que fica pelo lado escondido da base. Dei o nome do hotel de Sábio da Montanha, e espalhei algumas histórias sobre quem encontrasse o segredo da montanha teria a mesma sabedoria do Sábio que morava lá no alto.

_Mas isso é sujeira, é enganar as pessoas….

_Não, isso é propaganda, o segredo da montanha é que existem dois caminhos que levam ao topo, um fácil e um difícil, mas você só aproveita o fácil corretamente se um dia tiver pego o caminho das pedras…

_Entendo, acho que já consegui o que vim buscar…Agora, preciso de um banho…

_E roupas, e uma cama para descansar, etc..Não se preocupe, temos o melhor hotel da montanha, e a sabedoria aqui é de graça…

_Espere ai, como você conseguiu chegar sempre antes de mim em todos os lugares

_ Está claro pra mim, se não conseguisse fazer isso não seria o Sábio da Montanha.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here