O Romance dos Espiritos – Pedro Domenech

0
760

O livro “O Romance dos Espíritos” utiliza perfeitamente o subtítulo para descrever seu conteúdo, uma “Ficção Baseada na vida de Allan Kardec”, é a sinopse perfeita para esse trabalho publicado pela Editora Planeta. Pedro Domenech, pseudônimo de Pedro L. Torres, autor português nascido em 1979 na cidade do Porto, cria uma obra que apresenta os pormenores da vida do pedagogo que estudou as manifestações espíritas, estabelecendo os alicerces do espiritismo, doutrina em voga desde sua conformação no século XIX.

Com o intuito de transformar uma biografia em ficção o autor constitui uma decisão acertada ao fazer Allan Kardec narrar sua própria vida para sua amada esposa Ámelie. Essa narração se dá justamente seguindo as premissas da doutrina espírita, no caso a psicografia, sendo bastante propícia para evocar uma fidelidade dos relatos apresentados, que são baseados em fatos reais, e reinterpretados e romanceados pelo autor. A trajetória de Allan Kardec é contada a partir de sua infância, período em que estudou na escola do importante pedagogo suíço Pestalozzi, seguindo seus principais feitos, anteriores e posteriores a sistematização das manifestações do espiritismo através do Livro dos Espíritos

Leitores que podem ser sugestionados que o livro “O Romance dos Espíritos” tenha perspectiva central sobre o casal Rivail Hippolyte (Allan Kardec) e Ámelie Boudet, seja pelo título, ou pelos primeiros capítulos, não tenham falsas esperanças, o amor do casal está no livro, como se conheceram também, é uma amizade bonita e duradoura, porém o livro tem sua temática voltada paro o curso da vida de Kardec. Ámelie é expressada como essencial para a empreitada de seu marido e tem seu papel evidenciado nas principais passagens do texto, mas em poucos momentos foi protagonista nessa história contada por Pedro Domenech, o que infelizmente na perspectiva de um leitor que gostaria de mais informações sobre essa mulher de vanguarda, educadora e artista plástica, peca e acaba não atingindo sua completude.

Contudo, compreendendo a premissa que o autor propõe, que é contar de forma romanceada a história de Allan Kardec, o êxito obtido por Pedro Domenech é admirável. Rico em detalhes, vívido em cada capítulo, com uma excelente progressão de atos, percebemos o despertar da paixão pela ciência, o amadurecimento, e a passagem de uma postura distanciada de descrença paro o reconhecimento dos eventos, e efetiva participação no estabelecimento da doutrina que ainda perdura. O “Romance dos Espíritos” não é um livro apenas para adeptos do espiritismo, é relevante para qualquer leitor sem pressuposições, ou preconceitos com um título que soa como um “produto de nicho”.

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here