O Final pode esperar – Mirna Micheli Nesi

0
667

A jovem escritora Alice foi subitamente alçada ao estrelato quando seu livro obteve um grande sucesso de público.

O livro “A noite das trevas”, escrito pela talentosa escritora, tornou-se best-seller, despertando a atenção da Editora Hades.

Através do agente literário Enrico, a editora a contrata para escrever uma serie baseada no best-seller.

No tarde de autógrafo, ao entrar na livraria um jovem esbarra nela e diz para ela não escrever o livro.

Ainda durante o evento, ela é prevenida por um suposto fã, Ezequiel, de que ao lançar seu terceiro livro, no qual o protagonista será julgado no inferno, ela terá dinheiro bastante para comprar o rancho que era de seu avô.

Mas, ela questiona como ele poderia saber disso, se ela não lançara nem o segundo livro ainda?

O que estaria acontecendo?

Muito criativa, mal lança o primeiro livro da série ela tenta iniciar a escrita do segundo… Sem sucesso!

De alguma forma, tudo parece conspirar para que ela não o faça: as canetas repletas de tinta não escrevem e ela começa a ver batalhas entre Ezequiel e um ser com espadas de luz em plena luz do dia, mas, ao ligar para a polícia o atendente lhe deseja boa noite!

E essas esquisitices são apenas o começo.

Estressada, decide ir viajar com seu namorado Steve e a família dele, para a praia.

Para agradecer a estadia, ela se oferece para ir à padaria comprar o café da manhã… Pelo menos é isso que ela quer que Jane – a mãe de Steve-acredite.

Na verdade recebeu um bilhete de Ezequiel, quando abriu uma gaveta: o bilhete dizia que ela o encontrasse, e para isso ela seguiria um mapa indicando o caminho.

 Ela percorre um trecho e senta num banco principal da Praça de Búzios e então repara num novo caminho desenhado no mapa.

O novo caminho a leva de encontro ao rapaz que esbarrara nela no dia do lançamento e ele se apresenta: anjo Muriel que diz para Alie que ela teria a missão de interferir na batalha ao lado dos anjos, cumprindo missões junto aos lideres.

Porém, as trevas têm armas secretas para conseguir subjugar os seres humanos.

Como evitar isso?E porque a escrita dessa série é tão importante para ambos os lados?

Essa é a chave que o leitor descobrirá através do livro O final pode esperar.

Alice está numa batalha entre o bem e o mal, sua família corre perigo e mais que isso, toda a humanidade depende dela.

 Ela se descobre como peça fundamental nessa batalha épica e atemporal.

Ao escrever, sua inspiração está servindo de instrumento para o apocalipse e que ela se vê presa num fluxo temporal aonde ela não tem outra opção que não escrevê-lo.

Acompanhe a busca de Alice para fugir desta trama narrada por anjos e demônios e assim tornar-se protagonista de sua própria história.

***

Com um texto subjetivo, a protagonista está presa num fluxo temporal durante a guerra entre anjos e demônios com regras criadas pela autora, algumas fugindo daquilo tradicionalmente difundido por tramas sobrenaturais.

Em “O final pode esperar” da autora Mirna Micheli Nesi, exemplos desse universo sobrenatural são: as camadas do inferno são frias quanto mais profundas e as “cascas” ou invólucros humanos são tão densos que impedem o reconhecimento entre os seres sobrenaturais.

A linguagem é simples com vocabulário coloquial e bem jovem, próprio para o público-alvo da trama.

As indas e vindas temporais e os mistérios envolvendo Alice são muito instigantes e prendem a atenção do leitor.

Uma trama muito interessante especialmente para apreciadores do gênero ficção fantástica/sobrenatural.

Aguardo ansiosa, a sequência desta trama para não apenas conhecer as questões não solucionadas neste primeiro volume da série como para saber o que acontecerá quando a Alice voltar a escrever.

 Resenha de Michelle Louise Paranhos, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here