Novembro de 63 – Stephen King

1
670

Novembro de 63 narra a história de Jake Epping,um professor de 35 anos.Ao pedir aos alunos do supletivo para fazer uma redação,Jake não poderia imaginar o quanto isso afetaria sua vida.

 “Harry Dunning,o zelador,era conhecido como “Harry Sapo” por causa do jeito como andava.Só me lembro de uma ocasião em que chorei depois já adulto e foi quando li a história do pai do zelador.O tema que passei foi”O dia que mudou minha vida”.Lembro-me também de como a redação começava.Lembro-me de cada palavra.:

…..Não foi um dia foi uma noite.A noite que mudou a minha vida foi a noite que meu pai matou minha mãe e dois irmão e me maxucou muito.Maxucou minha irmã também,tão maxucada que ela ficou de coma.Dali três anos ela morreu sem acordar.O nome dela era Ellen e eu gostava muito dela.Ela adorava colher floris pra botar nos vazos……”(no livro é descrito assim,com erros de gramática).

 Sem conseguir tirar a história do zelador da cabeça,Jake recebe uma ligação de seu amigo Al Templeton.Atendendo ao pedido de Al,Jake vai visita-lo.E lá descobre um segredo que poderá mudar não só a sua vida,mas também a História do mundo.Na despensa do restaurante de Al há uma espécie de fenda no tempo.Não se sabe como apareceu ali nem por que.Mas ali está o passado e ele pode ser mudado.E Al quer mudar algo muito importante:o assassinato do presidente dos Estados Unidos,John Kennedy.Mas Al está debilitado pelo câncer e não tem tempo suficiente de vida para fazer isso.Sabendo que Jake não tem família e está divorciado Al pede a ele que volte ao passado e impeça o assassinato do presidente.Jake titubeia mas ao se lembrar da história do zelador ele decide ir e impedir também a tragédia que ocorreu com Harry.Por um longo tempo Jake viverá no passado e fará de tudo para evitar que o presidente seja assassinado e a família de Harry seja devastada pela tragédia. Também conhecerá Sadie. Apaixonados,eles iniciam um romance.Mas o passado não quer ser mudado.E isso pode se tornar perigoso,tanto para Jake quanto para Sadie.E se conseguisse mudar o passado,quais seriam as consequências?

 “E me perguntei o que estava alterando.Não sei,não sei.Eis o que sei.O passado é obstinado pela mesma razão que o casco da tartaruga é obstinado:por que a carne viva dentro dele é tenra e indefesa.”

 Novembro de 63 é um livro excelente.Confesso que não me chamou muito a atenção quando esse livro foi lançado.Parecia que tinha a ver com política e isso não me interessa nem um pouco.Comecei a ler o livro com um pé atrás e grande foi a minha surpresa.Já nas primeiras páginas o livro me prendeu.Stephen King mais uma vez mostrando por que é mestre naquilo que faz.Ele juntou uma história real(o assassinato do presidente) com o imaginário,uma viagem no tempo e conseguiu criar uma história empolgante que me prendeu do início ao fim.Ele descreveu tão bem como era a vida no final da década de 50 e o início da década de 60 que parecia que eu estava lá,andando nos carros da época,ouvindo as músicas e vivenciando tudo aquilo que Jake via ou fazia.Como é um livro longo há algumas partes cansativas mas nada que tire o prazer da leitura.Também acho que a Suma de Letras devia ter mantido o título original:22\11\63.No mais uma leitura de primeira.O final foi o único que podia ser. .Stephen King mais uma vez me surpreendeu e me deixou com gostinho de quero mais. Uma frase que me chamou a atenção:

“Como todos os sonhos doces,será breve…mas a brevidade cria doçura não é?Por que quando o tempo passa,a gente nunca o recupera.”

Palmas pro King!!!

Resenha de João Soares, resenhista parceiro do Arca Literária

Um comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here