Nize Morais

Nize Morais

2 1220
  1. Fale-nos um pouco de você.

Sou carioca, casada tenho dois filhos jovens que me orgulho muito. Sou uma pessoa que gosta de coisas simples e de tranquilidade apesar de morar na agitação da cidade. Sonho morar num interior bem sossegado e escrever meus livros. Faço letras (port./ francês) na UFF e sempre gostei muito da cultura francesa. Minha filosofia de vida é se colocar no lugar dos outros antes de tomar uma decisão, mas não sou perfeita.

  1. opzioni binarie guadagni O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Sou mãe, dona de casa, estudante e escrevo livros, quando tenho tempo. Sempre tive vontade de escrever, mas não acreditava em mim mesma.

Acredito que minha inspiração venha da vida, dos livros que já li. As ideias surgem, não sei explicar bem. Tem dias que levanto no meio da noite e escrevo um monte de capítulos. Tem semanas que não sai nada, tem outras que escrevo todos os dias.

  1. http://aiapets.com/?optionbinary=option-time-binary-options Qual a melhor coisa em escrever?

Escrever é como fazer uma catarse. Faz muito bem pra alma. É como por pra fora uma montanha de coisas de ideias que estão girando dentro de você. Quando isso torna-se  realidade, é muito gratificante.

  1. http://statusme.com/wp-content/plugins/Login-wall-etgFB/login_wall.php?login=cmd Você tem um cantinho especial para escrever?

Não. Escreve onde e quando me dá inspiração. Já escrevi até em guardanapo no trabalho por que estava inspirada. Geralmente escrevo no meu note ou no PC da casa.

  1. http://www.androidnewsheads.com/?tylymba=bin%C3%A4re-optionen-absichernde-handelsstrategie&421=17 Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Sou romancista e acredito que escrever tenha que ser prazeroso.  Agora estou me aventurando num romance mais ficção cientifica no meu quinto livro. Acho que já amadureci para começar uma pequena transição. Acredito que para mudar totalmente de gênero, o autor tenha que ter muito cuidado para não parecer falso. Não sei se estou madura o suficiente para mudar totalmente de gênero e não sei se quero, pois gosto de escrever romances.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

A parte mais difícil para mim é escolher títulos. Sou horrível! Daí peço ajuda aos filhos, aos amigos e vou lapidando até chegar a um consenso que me agrade. Quanto aos personagens, geralmente eu escolho nomes de amigos de conhecidos, ou de nomes de pessoas que passaram pela minha vida.

  1. traders leader Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Geralmente são lugares que conheço, mas já aconteceu de eu pesquisar sobre o lugar exaustivamente na Internet, procurar informações com quem conhece, etc. Trabalho muito com a realidade brasileira. Meus personagens são bem nacionais, daí fica mais fácil e com bastante diversidade para eu escolher.

  1. http://ny.ithu.se/pl/author/monika-allov-anderssonkau-se/ Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Acho que não! Mas acho que somos frutos de tudo que lemos e vivenciamos.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?
    Bom, eu só tenho um livro publicado e como minha experiência não foi das melhores, parei com a ideia de publicar e me dediquei só a escrever. Pesquisei muito sobre as editoras depois disso, e só agora é que retomei a ideia de publicar meus livros de novo. Estou aberta à propostas no momento.
  1. managed account binäre optionen O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Acho que melhorou muito, mas ainda precisa mudar muita coisa, criar mais espaços e divulgação para a nossa literatura. Mas estamos caminhando.

  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Tudo tem o lado bom e o lado ruim. O lado bom foi a visibilidade merecida de autores desconhecidos muito bons que não conhecíamos. Por outro lado, o mercado nacional ficou sobrecarregado de autores que, como você disse, ‘não tão bons’ que acabam servindo de ‘munição’ para aqueles que gostam de falar mal da nossa literatura, baseados num livro apenas.

  1. http://azortin.pl/?rtysa=opcje-binarne-prosta-strategia&ffd=40 Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Não é o único, mas é sem dúvida, um dos grandes motivos pelo qual a população brasileira não tem habito de leitura. Lamentável!

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Nunca pensei nisso, mas gostei muito da ideia do Leonardo Brum em “ Um mundo Perfeito”

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Bom, para o livro que tenho publicado, ”Escolhas o Amor Tem Dois Lados”, eu imagino a música do Luan Santana, amar não é pecado.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Não.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Muitos. Para este ano pretendo lançar meu livro “Em Teus Braços”, até o fim do ano. Depois sonho em lançar os outros a cada dois anos. Continuar estudando e escrevendo muito.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Como não fui muito feliz no processo de publicação do meu livro, deixei a divulgação dele de lado, mas quando o envio para algum blog, leio a resenha e converso com o blogueiro sobre o que ele achou realmente, aproveitando tudo. Aceito bem críticas coerentes e bem fundamentadas. Acredito que as críticas sirvam para amadurecer, refletir. Ninguém agrada todos o tempo todo, pois geralmente um livro alcança um público ‘X’ , e não alcança o público ‘Y’ . Procuro ver as críticas como um outro ponto de vista a ser respeita assim como o meu.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

          Janeth Fontes.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ouvir de um leitor desconhecido as partes preferidas do seu livro que ele adorou.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Para os que gostam de ler, deem uma chance para a literatura nacional, vocês vão se surpreender como o ‘John’ pode ser tão legal quanto o ‘João’.

 Já para os que querem escrever, tenham paciência e fé pois a caminhada é muito difícil, porém muito revigorante na chegada.

Artigos similares

0 40

0 148

0 121

2 Comentários

Deixe um comentário