Não se apega, não – Isabela Freitas

0
1311

Demorei um pouco para escrever esta resenha, o único motivo é que eu ainda não decidi se gostei ou não dele.

O livro tem uma diagramação impecável, não encontrei nenhum erro na escrita ou gramatical, as cores utilizadas são perfeitas. Mas porque eu não gostei?

Um livro não se faz somente com capa ou diagramação não é verdade? Já peguei um livro sem diagramação e cheio de erros de português onde a história era verdadeiramente perfeita…

Não se apega, não narra a vida de Isabela, aparentemente é a vida da autora, mas em nenhum momento ela deixa isso claro. Achei legal usar o mesmo nome mas achei meio sem rumo não deixar subentendido se a personagem era ela ou não. Ok, escolhi pensar que era uma espécie de auto-biografia pois toda narrativa está em primeira pessoa. Não sei quanto a você querido leitor, mas acredito que este tipo de informação é crucial para o entendimento da obra.

O livro é iniciado com as 20 regras do desapego que eu achei super legal e foi o ápice do livro. Trabalhando dentro destas regras a autora vai narrando a trajetória  de Isabela logo após o rompimento de um relacionamento de 2 anos que ela considerava perfeito, suas tentativas de levar uma vida normal como a mais nova solteirona da turma. Redescobrir a vida e conhecer pessoas novas e quem sabe um novo relacionamento?

A autora mostra as alegrias, conflitos e tristezas da personagem, mas neste ponto acredito que ela deveria pegar um pouco mais pesado. Para um drama pessoal que é o término de um relacionamento, eu achei que a personagem estava tirando de letra… não que eu quisesse que ela se matasse, risos, mas que mostrasse mais suas tristezas… Até porque segundo a narrativa o sofrimento faz parte do desapego.

Isa foi colocada como aquela garota em um momento pré-amadurecimento e que escolhe errado os garotos com quem deseja um relacionamento. Na verdade vivia em busca do felizes para sempre em um relacionamento de contos de fadas.

Outra questão que não entendi é em que categoria poderíamos colocar este livro; Romance ou Auto Ajuda? Pois ao que me pareceu as dicas dadas no livro são lançadas ao leitor como sendo as únicas a serem seguidas para que algo dê certo em suas vidas.

Desculpa se estou pegando pesado, mas é que realmente não entendi o propósito do livro… a autora deveria pelo menos colocar uma sinopse que nos explicasse o que realmente ela queria.

Se seu desejo era o de escrever um livro de auto ajuda ai ela acertou.

Se seu desejo era o de escrever um romance… fico em dúvida.

Sabe o que é mais engraçado? Eu indico este livro! Indico para leitores adolescentes que estejam iniciando sua vida amorosa como um manual do que não se pode fazer para conseguir um namorado.

Resenha de Ceiça Carvalho

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here