Não Espere Pelo Amanhã – Josy Stoque

1
365

Olá pessoas queridas. Temos mais uma resenha hoje. Leiam e depois não esqueçam de deixar a opinião de vocês nos comentários.

Evelyn Lacerda, concursada da ABIN (Associação Brasileira de Inteligência), vive a excitação da sua primeira missão. Gostaria de ter seguido carreira na Marinha. Mas o mundo naval, assim como as demais esferas das forças armadas, é regida pelo machismo, e ela teve que seguir outro caminho.

Samuel Black, diplomata, atua no consulado dos Estados Unidos situado no Rio de Janeiro. Duas pessoas inteligentes, atraentes, colocadas em caminhos opostos, mas que terão suas vidas cruzadas. Evelyn tem o desafio de espionar e descobrir quem é realmente o Samuel. A relação entre os dois é de muito briga, e também de muito tesão. Mal sabem eles que o que estará por vir.

Não Espere Pelo Amanhã” é uma romance ficcional brasileiro escrito pela Josy Stoque. Publicado no ano de 2015 pela Qualis Editora, o livro tem 241 páginas. Gostei do acabamento, desde a capa até a concepção gráfica.

Os dois protagonistas se encontram logo no primeiro capítulo. E nós já percebemos que a relação entre eles será bem intensa. Se no momento eles estão numa boa, com as coisas correndo às mil maravilhas, em outro o ódio explode entre eles. Ela é muito impulsiva, personalidade forte, mas temperamental. Ele pensa em muitas coisas ao mesmo tempo, e costuma pensar bastante antes de tomar qualquer decisão. Os opostos se atraem, né?

Em determinado momento Samuel diz que “ela é gasolina, ateia o fogo que toca, por onde passa, em quem estiver em seu caminho. E eu fico em chamas, consumido até virar pó em seu corpo. Esse pequeno incêndio acontece vez após outra, como se fôssemos fênix, que se torna cinzas em uma labareda e em seguida renasce...” (pág.126).

No transcorre da história, somos levados a um mundo cheio de conspirações. Evelyn escuta um telefonema do Samuel, onde se fala de um possível atentado que acontecerá durante a realização da Copa do Mundo no Brasil. Em outro momento ela acaba por descobrir o segredo dele: o cara não é um diplomata, mas um agente disfarçado. Sua função é levar informações sobre transações comerciais do Brasil para os Estados Unidos.

A moça termina por roubar um pen drive dele. Dentro, há inúmeras informações importantes e sigilosas. O americano ao descobrir que fora roubado e já sabendo a autoria do ato, partiu para recuperar seu pertence. Ao chegar à casa da Evelyn ele faz de tudo para pegar o objeto, mas algo inesperado acontece. Os dois são atacados. Depois de lutar, Samuel consegue matar o atirador, mas percebe que o perigo está apenas começando.

Sabendo que foram vítimas de uma armação, o casal precisa refugiar-se e tentar descobrir o que realmente há por trás de tudo isso.

A história é narrada em primeira pessoa, e achei bem legal a maneira como acontece. Cada capítulo é contado por um dos personagens e a gente consegue entender bem o ponto de vista de cada um deles. Fica até mais fácil traçar um paralelo de análise comparando as diferentes formas de observação.

O livro é bem interessante. A mescla de espionagem, romance e erotismo resulta numa leitura agradável e prazerosa. Bem escrito, sem rodeios e com uma linguagem de fácil assimilação. Fica a diga.

Um comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here