Morte entre Poetas – Ángela Vallvey

0
768

Sinopse: Um encontro entre membros da literatura se torna palco de um evento macabro, onde um dos participantes é assassinado com uma facada no coração. Todos os poetas e literatos são suspeitos, com exceção de Nacho Haran, poeta e meteorologista, que chega ao evento após o assassinato. Livre de suspeitas, ele começa  a investigar o caso e logo descobre que quase todos ali tem algo contra o morto.


Resenha: Morte entre Poetas, livro de autoria da espanhola Ángela Vallvey é carregado de mistério do início ao fim. Seguindo a linha “descubra quem é o assassino”, a trama viaja no tempo, mesclando o presente onde acontece o encontro literário com momentos cruciais dos participantes, vividos no passado. Trata-se de uma homenagem ao gênero consagrado por Agatha Christie, porém com um tempero latino.

Além do mistério que conduz a trama e das investigações do poeta/meteorologista, Ángela nos brinda com pérolas como “a poesia serve para conquistar. Com bons versos, uma garota boba e bastante sorte, tua cama nunca estará vazia” citando Lord Byron, num exercício de metalinguagem. Acho esse tipo de inserção muito interessante, melhor ainda acompanhada de referência.

As minúcias de detalhes dão riqueza ao texto, mas pode se tornar uma faca de dois gumes. O trecho “…a música que ouvia em seu toca-discos estéreo de 4 velocidades(16, 35, 45 e 78 rpm)…” tem uma série de informações que não são de importância fundamental no contexto, o que acaba quebrando o ritmo da narrativa.

Outra observação é quanto ao vocabulário. A estória é ambientada em 2007. Não consigo imaginar o uso de palavras como sicários, néscia e vetusta na linguagem coloquial, saindo da boca de um meteorologista. Talvez a tradução brasileira tenha optado pela literalidade.

Como num bom romance policial, o mistério se revela nas páginas finais. A grande sacada que faz a diferença em Morte entre Poetas, porém, não é a revelação de quem empunhou a faca e a cravou no peito Fábio Arjona. A cereja do bolo é a motivação do crime. Um final surpreendente e inteligente.

A autora: Angela Vallvey Arévalo é poetisa e romancista. Seus livros  foram traduzidos em 17 línguas. Morte entre Poetas, da Promavera Editorial, foi finalista do Prêmio Planeta 2008.

Resenha do L.A. Tecau, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here