Morgana da Figueira do Inferno – Roberta de Souza

0
864

O livro de Roberta de Souza, publicado pela Editora Muiraquitá tem uma capa bonita e elegante, as páginas são simples e de gramatura mais consistente. Ele nos trás a história da pombagira Morgana da Figueira, contando ao leitor sua trajetória como ser humano na sua última encarnação na Terra, como um ser das trevas, como um ser da luz e por fim, como uma guerreira espiritual. De forma objetiva e de fácil leitura, ela nos conta como viveu, encarnou, caiu, levantou, aprendeu de várias formas e cresceu espiritualmente.

Para as pessoas que não conhecem e acham que é uma entidade maligna, um Exu é o orixá da comunicação, da paciência, da ordem e da disciplina. É o guardião das aldeias, cidades, casas e das coisas que são feitas e do comportamento humano. A palavra em iorubá, significa esfera, então na verdade, Exu é o orixá do movimento. Ele é quem deve receber as oferendas em primeiro lugar a fim de assegurar que tudo corra bem e de garantir que sua função de mensageiro entre o Orun, que é o mundo espiritual e o Aiye, que é o mundo material.

Morgana da Figueira mostra que um Exu é muito mais que um nome, do que uma designação. É, acima de tudo, um ser de luz.
Hoje ela é a pombagira Morgana da Figueira, contudo antes disso foi um espírito que viveu como Maria, Isabel, Serafina e Dandara. Foi menina, mulher, guerreira e também um espírito de luz. Com suas vidas e com a carga emocional que carregou e com a culpa que a enterneceu e a fortaleceu, ela descobriu o verdadeiro sentido do amor: que é a caridade. Na Umbanda, ela busca mais e mais sua luz, cuidando e amparando os que precisam, como fez em antigas reencarnações, indicando o caminho do bem viver e da caridade.

O livro é uma história para aqueles que gostam de assuntos da espiritualidade e dos mistérios dos desígnios divinos. É um livro leve, de leitura rápida e fácil, tem apenas 116 páginas, mas não é um livro para qualquer leitor, uma vez que para uns, pode soar como ficção ou uma obra mítica. O referido livro é uma obra espírita, ditado pela pombagira Morgana da Figueira do Inferno através da médium Maria Cristina de Costa Lima e a obra foi compilada com maestria pela escritora. Não é uma obra que pretende doutrinar ou dizer que a Umbanda é a verdade ou que o leitor deve seguir esse caminho. A intenção é registrar uma história verídica e que foi registrada de uma forma muito agradável e bem escrita por Roberta de Souza. Recomendo o livro para pessoas sensíveis e que gostam de assuntos ligados à espiritualidade. Eu pessoalmente, adorei o livro! Recomendadíssimo!

Resenha de Mhorgana Alessandra, resenhista do Arca Literária

Divulgue conosco

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here