Minha Metade Silenciosa – Andrew Smith

0
518

Sinopse: Stark McClellan tem 14 anos. Por ser muito alto e magro, tem o apelido de Palito, mas sofre bullying mesmo porque é “deformado”, já que nasceu apenas com uma orelha. Seu irmão mais velho, Bosten, o defende em qualquer situação, porém ambos não conseguem se proteger de seus pais abusivos, que os castigam violentamente quase todos os dias. Ao enfrentar as dificuldades da adolescência estando em um lar hostil e sem afeto – com o agravante de se achar uma aberração –, o garoto tem na amizade e no apoio do irmão sua referência de amor, e é com ela que ambos sobrevivem.

Um dia, porém, um episódio faz azedar terrivelmente a relação entre Bosten e o pai. Para fugir de sua ira, o rapaz se vê obrigado a ir embora de casa, e desaparece no mundo. Palito precisa encontrá-lo, ou nunca se sentirá completo novamente. A busca se transforma em um ritual de passagem rumo ao amadurecimento, no qual ele conhece gente má, mas também pessoas boas. Com um texto emocionante, personagens tocantes e situações realistas, não há como não se identificar e se envolver com este poético livro.


Resenha: Stark é um garoto que irá fazer 14 anos. Não, ele não possui qualquer parentesco com o Homem de Ferro e muito menos pertence à casa de Winterfall. Chama-se Stark McClellan e é um personagem que o(a) leitor(a) dificilmente não pegará apreço. O protagonista narrador do livro do Andrew Smith é um carinha muito, muito especial.

Ele vive em Washington com seu pai, sua mãe e seu irmão mais velho, Bosten. Nome estranho, né? Alguns confundem e chegam a dizer “eu já estive na cidade de Boston”. Será com esse irmão e pelo irmão que o caçula dos McClellan irá vivenciar suas maiores aventuras, emoções, tristezas, alegrias. A relação entre os dois garotos é de uma beleza ímpar. O nível de amor, carinho, amizade, cuidado, preocupação e cumplicidade entre eles marca todo o livro. E é principalmente por esse motivo que eu indico a leitura, mesmo não gostando da forma como o autor conduz a história da metade pro fim.

“Palito” como Stark é chamado pelo seu porte físico (muito alto e muito magro) nasceu com má formação congênita em uma das orelhas (anotia). É vitima freqüente de bullying na escola. Ele se sente mal por ter nascido assim, se acha feio, incapaz e o culpado pelos diversos problemas que acontecem ao seu redor. Não apenas ele é atingido, mas também seu irmão que sai sempre em defesa dele e acaba pagando com os constantes castigos aplicados pelo pai, indo parar no “quarto extra”, uma espécie de solitária dentro da residência dos McClellan. Stark tem uma amiga, Emily, a única pessoa com a qual ele conversa e partilha seus pensamentos e sentimentos, além do Bosten. E é com ela que o garoto descobre o que é amar.

Existe um momento na trama que eu chamo de “rito de passagem”. Bosten, depois de mais um castigo, some de casa. O mundo de Palito desaba. Ele não consegue imaginar a vida sem o irmão, e não quer e não pode conviver apenas com pai; ele é o principal culpado pelo sumiço do Bosten. O garoto também vive o drama da separação dos pais, notícia que ele e o irmão ficaram sabendo quando passavam dias na casa de uma tia, na Califórnia. Essa tia terá grande importância na vida deles.

Stark resolve ir a procurá-lo, sem ter a mínima idéia de onde o irmão esteja. A partir desse ponto, o autor deixa lacunas, não expõem dados que entendo serem importantes para melhor compreensão de certos fatos e personagens. Um amigo disse-me que essas lacunas existem e são necessárias, pois o foco da história precisa ser o Stark.

Meu primeiro sentimento foi de decepção com o final. Raramente começo e termino um livro de quase 300 paginas no mesmo dia. Todavia, refletindo e relembrando depois sobre fatos da história, apesar do sentimento negativo com o desfecho admito que o livro me tocou. No mundo de tantas relações fluidas e amores líquidos, referindo-me às idéias do Bauman, a cumplicidade torna-se necessária para que indivíduos tornem-se fortes, e fortaleçam uns aos outros.

Resenha de Renato Neres, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here