Michelle Paranhos

1
777
  1. Fale-nos um pouco de você.

Meu nome é Michelle Louise Paranhos, fiz 43 anos no final de Setembro e,como toda libriana- dizem- sou apaixonada.Sou apaixonada por idéias, voluntariado,animais e especialmente crianças: fui professora de vários segmentos do ensino fundamental, e adoro educação em geral. Sou musicista também .

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

 Fui professora e hoje sou assessora editorial,atuando em várias frentes da empresa Infinito Editorial.A inspiração para escrever veio primeiro de coisas do dia a dia- além de romancista sou cronista. Gosto de escrever sobre tudo!

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

Compartilhar idéias ,trocar experiência e aprender…porque a fase de pesquisa para um livro é minha parte preferida para escrever um romance.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever?

Não tenho! Escrevo na rua, pelo celular,no tablet,no PC…3 filhos,casa barulhenta e sala de aula me deram um profundo poder de coentração.Meus filhos dizem: pode chover canivete que mamãe continua escrevendo.Às vezes a bagunça me desconcentra,mas é raro.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

 Meu gênero são romance e crônica. Não me adaptei a outros gêneros,; quanto a estilo, gosto de historias de amor,aventura,ficção, biográficos, policial,suspense. Gênero  literário Romance não tem relação , necessariamente com paixão e romance…

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

São dois:  um romance adulto ,um romance psicologico com  toques de drama. Esse é Ponto de Ressonância; o outro é um romance juvenil/ adulto com ilustrações,historia de aventura. Romance histórico que se passa na segunda metade do século 19, amizade e entre um filho do senhor do café e um descendente de escravos,ex-:quilombola e pescador; Este é o Mulato Velho. Gosto de títulos que se revelem após a leitura. Gosto de títulos enigmáticos em minha leitura e que entenda após ler o livro e aí faça a relação.Procuro fazer isso nos títulos de meu livro,não gosto de títulos óbvios. Nomes de personagens eu ” ouço” em minha mente,que pensa essencialmente em nomes brasileiros.Gosto de nomes brasileiros…

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

 Todo tipo possível! Entrevista,site de busca, videos,livros….amo pesquisar….

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Clarice Lispector e Hermann Hesse.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Tive muita dificuldade para publicar sim, especialmente financeira.Tenho livros que irei publicar agora pela minha editora. Foi por isso que me uni a outros três autores para formar as bases da Infinito Editorial: ajudar autores como nós porque conhecemos as dificuldades de publicação.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Um promissor cenário. Muitos autorers que chegaram para se destacar em seu estilo e agora os jovens têm assumido papel importante nesse processo,não apenas como leitores mas principalmente como talentosos escritores.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

O boom em si é interessante,mas os jovens têm naturalmente uma caraterística imediatista: querem publicar sem revisar ou fazer preparação de texto. Como analista critica tenho visto todo o tipo de livro. Por outro lado, antes o cenário era desesperador por falta de opção e não existia jovens que se denominassem leitores…então, sim,considero um progresso.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Uma das minhas preocupações. Resolver o binômio qualidade/ preço não é fácil,ainda mais em períodos de crise econômica; como autora e editora,essa é uma das minhas prioridades.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

 Infantil: “A bolsa amarela” de Lygia Bojunga; adulto:” Demian” de Hermann Hesse ou ainda A trilogia Divergente.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria?

 João e Maria de Chico Buarque.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Li sim ” Na imensidão do mar sem fim”; primoroso!!

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Finalizei meu próximo livro ( será lançado ano que vem)e vou enviar pra revisão. E estou elaborando perguntas para o próximo para responder na fase de pesquisa… Antes mesmo de começar a escrever de fato…demoro pelo menos três meses nessa fase. Trabalho sempre com dois livros a cada vez.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Acompanho sim. Sou blogueira também! Não gosto de resenhas simplistas” gostei/não gostei” e blogueiros que ” definem” o autor,muitas vezes em fase de experimentação e construção de estilo próprio.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Amigos escritores, Luis Fernando Veríssimo,Erico Veríssimo( serviu- me de inspiração com seu ” clarissa” e ” solo de clarineta”).

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ser reconhecido por sua obra.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Sejam persistentes, revisem várias vezes ,não tenham pressa..mais vale qualidade produzida que quantidade. Só com qualidade fazemos diferença.

Um comentário

  1. Parabéns Michelle Paranhos, lindas e enriquecedoras palavras, de ânimo, palavras que nos animam a seguir em frente, escrevendo, e lendo, lendo e escrevendo. o trabalho maravilhoso de divulgação empregado pela amiga Ceiça foi bem aproveitado por voce, isso me deixou interessado em ler suas obras, mais uma vez Parabéns e vamos que vamos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here