Mexendo com Pobre x Negro…

0
1252

Nascer pobre (desprovido do mínimo aceitável como um lar próprio, vestuário que atenda as necessidades em todas as Estações do ano, comida nutritiva…) é, basicamente, uma maldição em qualquer local do planeta!

 

Já quem nasce negro e rico – sim eu disse rico – aprende que o “coleguinha” de pele clara é chamado pelo nome enquanto que a ele referem-se como “aquele neguinho ali!” ou “o filho daquele negão”…

 

Agora junta pobre e negro num ser humano só que a tal maldição eleva-se à enésima potência!

 

Tem uns “especialistas” em Bíblia que chegam a sustentar que o tal sinal que Deus colocou em Caim foi a cor negra, ou seja, o primeiro assassino, conforme a Escritura semita, foi punido com a cor negra… Esquecem apenas do detalhe de que apenas descendentes de Sete entraram na Arca, de modo que a cor negra teria sido extinta, mas tudo isso é muita imbecilidade!

 

O fato é que ser pobre é “abominável”! E se cometer o atrevimento de conseguir realizar-se, ainda que de forma a poder frequentar aeroportos como viajantes, frequentar restaurantes com alguma sofisticação… Aí ferrou! Entrou no território dos humanos que “estão sendo preparados para se tornarem estrelas e substituírem o Sol quando esse apagar”…

 

Lembro de uma vez numa Praça em Buenos Aires onde estava sentado com um amigo negro. Ele era um dos caras com a pele mais negra que já vi! Servíamos no mesmo navio. Havia umas crianças jogando futebol há uns cem metros dali. Alguém chutou a bola para perto de nós e um deles veio busca-la. Olhou para o meu amigo e parou. Voltou correndo e chamou uma senhora bem jovem que deveria ser a mãe dele. Vieram até nós e outras crianças também vieram. Um deles aproximou-se do meu amigo e passou o dedo na pele dele! Olhou para o dedo e disse para a mãe: “ – Não sai”!

 

A criança nunca vira uma pessoa de pele negra antes. Pelo menos, ao que pareceu, não pessoalmente.

Outros passaram a mão na pele do meu amigo, também, e, após o momento de surpresa, minutos depois estavam todos jogando bola juntos.  Não houve preconceito por parte das crianças! Ninguém nasce com essa doença! Por mais horrível que seja é uma doença que “se aprende a contrair”!

 

Eu tinha um compromisso e fui embora, não antes de ver o meu amigo lanchando com aquelas crianças! Estavam todos muito alegres… Compartilharam seus lanches com ele que aceitou numa boa… Não pude deixar de recordar como o pessoal o chamava no navio… Diferença enorme!

 

Uma escritora “cristã” escreveu (segundo ela sob a orientação de deus):

 

 “No céu não haverá nenhuma linha de cor, pois todos serão brancos como o próprio CristoAgradeçamos a Deus por podermos ser membros da família real.”

(O Arauto do Evangelho, 01 março de 1901, n º 20)(The Gospel Herald, March 1, 1901, paragraph 20, Article Title: Trust in God.)

 

Tento imaginar como alguém que nasceu, viveu e morreu no deserto pode ser branco… E essa daí era profeta! 🙁

 

Ronaldo Rhusso

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here