Mexendo Com COTAS…

8
1380

Dia desses, fuçando a linha do tempo de um poeta, deparei-me com uma tal Lei do Boi…

Morro e não aprendo 1% da História desse nosso diferenciado país!

Tinha alguma informação na postagem do poeta, mas, incrédulo, fui conferir no site do Legislativo Federal…

E não é que o Presidente Costa e Silva, em três de julho de 1968 – auge do Regime Militar –  assinou o Decreto de número 5.465 concedendo COTAS para filhos de proprietários de terras ou não, filhos de criadores de gado ingressarem em Faculdades Federais de Agrimensura, Agropecuária, Veterinária…

As cotas poderiam chegar a 80% somando quem morava em cidades que tinham Faculdades Federais e quem morava distante!

Mas não me dei por satisfeito e busquei mais informações com amigos que estudaram na UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) nesse período entre 1968 (ano do Decreto) e 1985, ano da Revogação do mesmo…

Todos me disseram que com essa “Lei do Boi” os filhos de fazendeiros ricos poderiam estudar nessas Faculdades públicas e fazer o Curso que bem quisessem. Faziam uma prova de admissão “para inglês ver” e garantiam suas vagas tranquilamente!

Daí eu penso: “– Mas essa gente que prega a meritocracia (sucesso por merecimento) não é a mesma que pede a volta dos militares”?

Ora! Foi, exatamente, durante o Regime Militar que essa Lei do Boi durou!

A Lei que a revoga é a 7.423 de 17 de dezembro de 1985. Ou seja, acabou o Regime Militar, acabou a mamata!

Advinha quem é contra as cotas para negros?

O Bolsonaro outro dia disse que não é racista, apesar de ter dito ao vivo no CQC que filho dele era bem criado e não iria namorar uma negra, e é um dos que combatem veementemente as cotas para negros (Aliás, foi condenado, recentemente, a pagar 150 mil reais por crime de Racismo – se não tivesse imunidade parlamentar estaria preso)! Ele, agora, até menciona o sucesso de Barack Obama, Joaquim Barboza…

Num país de mais de 200 milhões de habitantes você se pautar em um só caso de sucesso (embora eu tenha que admitir que há pelo menos mais dois ou três) para justificar a falta de necessidade de cotas é realmente um pensamento maravilhoso para quem deseja ser presidente de um país que entre negros e mestiços tem no mínimo 80% da população (Viu? Estou sendo bonzinho e deixei por 80% da população, coisa de 160 milhões de brasileiros, só!)!

As COTAS da Lei do Boi eram para brancos. Filhos de ricos ou, no mínimo, proprietários de terras que possuíam mão de obra para “toca-las” sem a ajuda dos filhos porque pequenos proprietários não poderiam se dar o luxo de abrir mão da presença dos filhos na lida diária… Era cota para ricos!

 

Por que essa gente tem tanta raiva de pessoas de pele negra a ponto de não conseguirem compreender o quanto devemos a essas pessoas?

Qualquer cidade histórica tem gigantescos traços vergonhosos da Escravidão!

Aliás, odeio essas ruas de pedra dessas cidades. Sempre me fazem pensar na exploração desnecessária de humanos traficados de suas pátrias…

Estou agora recordando os oficiais da Marinha de Guerra e cadê que eu lembro de um só oficial negro em toda a Esquadra? E nas grandes façanhas da Marinha brasileira a maioria da tripulação dos navios era composta de negros…

A gente deve muito a eles… Sem a força e bravura dos negros não haveria na História um Tamandaré, um Caxias, um Brasil…

 

Ronaldo Rhusso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8 Comentários

  1. Gostei muito, Ronaldo. Também não sabia dessa Lei e olha a coincidência,mjustamente no dia e ano do meu aniversario. Saiba que admiro muito as informacoes e opinioes que nos sao passadas por você. Um abracao

  2. Muito bom esse texto Ronaldo Rhusso que para os mais chegados é Russinho,,, nem a história do Brasil que eu me lembre,, falou sobre a ¨Lei do Boi¨e através do seu texto fiquei sabendo de mais uma das vantagens da época da Ditadura Militar que só quem tirava vantagem eram os coxãos e os coxinhas,, é por isso e muito mais que vão ás ruas gritar o ¨fora Dilma¨. gosto demais dos seus comentários, são comentários inteligentíssimos e principalmente quando você defende a democracia e a poesia,,,, sinto orgulho de ser a sua amiga e de participar um pouco da sua trajetória de vida,,, quem te conhece e te conheceu, sabe muito bem que você é um guerreiro.

  3. Belo texto Ronaldo Rhusso,,, juro que também não sabia dessa Lei do Boi,,, já imaginava como funcionava naquela época, mas se tratando de lei,,, eu estava totalmente leiga e esse texto veio aprimorar os meus conhecimentos,, eu adoro ler o que você escreve, principalmente em defesa da democracia,,,, você é inteligentíssimo,, me sinto orgulhosa em ser sua amiga e conhecer um pouco da sua trajetória e quando o seu livro sair,, quero ser uma das primeira a comprar porque sei que vai ser só coisa boa.

  4. Ronaldo Rhusso,,, grande e inteligentíssimo esse texto,, foi bom e muito proveitoso pois também não sabia dessa lei do boi,, eu já tinha mais ou menos uma ideia de como era mas em se tratando de lei,, agora com o seu texto,, ficou muito claro,,, saiba que tenho orgulho de ser sua amiga e conhecer um pouco da sua trajetória,,, você é muito inteligente, os seus textos são maravilhosos e quando publicar o seu livro,, quero ser uma das primeiras a comprar porque sei que vem coisas boas por ai.

  5. grande texto Ronaldo! .. não sabia dessa ‘lei do Boi’ … claro, é coisa pra não se saber mesmo … imagina quanta coisa mais não sabemos… mas sentimos! e vemos! e lemos! e buscamos! e não nos conformamos! porque os que mais necessitam são os que menos tem acesso, e então eles precisam de que os ajude! obrigada Ronaldo Russo!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here