Laurih Dias

0
540
  1. Fale-nos um pouco de você.

Falar de si mesma é sempre muito difícil, pois não queremos falar muito, mas sempre achamos que falta alguma informação, então direi poucas palavras.

Moro no interior do Rio de Janeiro e sou casada. Me considero uma pessoa tranquila, não posso deixar de mencionar que sou romântica ao extremo, e isso é uma coisa que todos que me conhecem, de verdade, dizem. Adoro conhecer gente nova e conhecer suas histórias, acho que todo mundo tem algo a ensinar, e para mim a vida é uma grande escola, onde só depende de você passar de ano e iniciar uma nova etapa.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Sou formada em Arquivologia, e por muito tempo trabalhei na área, hoje estou me dedicando a escrever, ainda estou engatinhando, tenho muito a aprender e a conquistar. Sempre amei ler romances, e desde nova escrevia alguns contos, sem que ninguém soubesse, pois tinha vergonha. Como sempre fui uma leitora compulsiva, as vezes queria mudar o rumo da estória. Daí decidi escrever meu próprio romance.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

Escrever é um aprendizado, pois temos que ter ciência de que não podemos escrever qualquer coisa, então isso nos faz pesquisar muito, e quando você pesquisa você aprende e conhece um novo mundo. Fora a sensação que se tem de você ser o único a decidir o destino dos personagens.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (Envie-nos uma foto)

Sim, E amo meu cantinho!

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Romance Erótico. Já andei rabiscando algumas poesias, e vou tentar escrever um suspense.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu (s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Meus livros, por enquanto estão apenas na Amazon, mas estou estudando uma proposta para lançá-los em formato físico, eles são romances eróticos, mas o forte de todos eles não é erotismo em si, eu busco sempre enriquecer a estória falando sobre algum assunto importante, gosto de um pouco de trama, embora eu ainda ache, pois sou extremamente critica comigo mesma, que devo melhorar no desenvolvimento de alguns assuntos.

As inspirações para o nome do livro geralmente vem quando estou na metade do livro, somente o terceiro livro: Impossível te esquecer, que só nomeei quando havia terminado. Quanto aos personagens, busco inspiração em fatos reais, todos os meu livros têm passagens que aconteceram na vida de alguém, não tudo, é claro, mas algumas cenas são passagens reais que a ocorreu comigo ou alguém próximo.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Quando vou escrever um livro procuro conhecer alguém que entenda do assunto, ou até mesmo trabalhe naquilo que quero escrever, e claro, faço pesquisas em sites, ajuda bastante. Embora devamos ter cuidado, pois há na internet muita informação contraditória.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever? 

Jane Austen é minha diva eterna.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Como eu só publiquei na Amazon, e por lá a publicação é independente nunca tive problemas. E agora estou na Antologia da Ricco, Sex Drive, onde mandei um conto e foi aprovado.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Está se expandido bastante e poderia se expandir mais se as pessoas se unissem, pois vejo que há uma concorrência desnecessária, onde um quer ser melhor que outro. Existe leitor para todos, e quem ler meus livros certamente vai ler o livro do meu colega. Não há necessidade de egoísmo.

  1. Recentemente surgiram várias pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Acho que as pessoas vão aprendendo a melhorar, é bom que tenhamos muitos autores, ainda são poucos em relação a alguns países, o que nos falta é incentivo, tem muito autor com boas ideias, mas ele precisa de alguém que o guie.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Injusto para o leitor e autor.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

O livro do Sidney Sheldon – Se houver amanhã, e o livro da Nana Pauvolih – Redenção pelo Amor

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da música + cantor)

Cada livro tem uma trilha sonora, mas vou citar a trilha do livro Impossível te esquecer, a qual até descrevi em algumas passagens do livro: Fairy Tale – Shaman, Far Away – Nickelback, De janeiro a Janeiro – Nando Reis e Roberta Campos.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Orgulho e Preconceito – Jane Austen.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Sim tenho. Escrever mais livros, ter meu livro físico e participar de algumas antologias.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Acho fundamental, eles ajudam a tornar o autor e sua obra conhecidos, e qualquer crítica em bem vinda, mesmo a negativa, desde que seja feita com respeito.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Admiro tantos escritores, que fica difícil, então vou citar três, os quais eu tive um contato mais pessoal. É a M .S. Fayes (Martinha Fagundes, para quem não conhece) Nana Pauvolih e Danny Denaro

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ter sua obra reconhecida e ver seus leitores satisfeitos com sua estória.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Aos leitores, meu muito obrigada, mesmo a vocês que nunca leram uma obra minha, pois vocês são as pessoas mais importante para nós autores. Sem vocês não estaríamos aqui.

Para o autor iniciante, acredite em seu potencial e nunca desista do sonho de se tornar um autor. Escreva sobre aquilo que gosta e acredita, sobre o que te faz bem. Não mude sua característica ou gênero de sua escrita, baseado em opiniões alheias. Existe mercado para todos. Ouse, insista e conquiste o seu lugar. Tudo depende de você acreditar em si mesmo. A hora é agora, dê o primeiro passo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here