JOÃO CABRAL DE MELO NETO – O ARQUITETO DA PALAVRA

0
599

João Cabral de Melo Neto é um grande poeta brasileiro com características únicas dentro da literatura. Sua poesia é moderna e nada tem de romântica ou de sentimentalista, nem é decorrência de uma inspiração ou de um momento criativo, como afirmava o próprio poeta a respeito de seus versos. Na verdade seu trabalho é fruto de uma “construção” linguística rigorosa, seus poemas são elaborados com cuidadosa simetria, pode-se dizer que são “traçados” e ordenados como se fossem um projeto feito por um arquiteto, por isso não é à toa que o poeta foi chamado de “arquiteto da palavra”.

Ele utilizou com grande maestria as ferramentas linguísticas para construir sua obra, forte e muito objetiva, calcada na realidade, com a nítida preocupação de fazer não só uma crítica social mas uma verdadeira denúncia das injustiças de seu tempo e do contexto  que o cercava. O grande poeta foi um homem muito engajado, preocupado com as questões sociais numa época cheia de transformações, seu trabalho reflete o tempo todo essa preocupação.

Sua obra mais famosa é Morte e Vida Severina escrita entre os anos de 1954 e 1955, que já foi encenada no teatro, com música de Chico Buarque, em várias cidades brasileiras e também na França e nas principais cidades portuguesas. Esse trabalho lhe rendeu, na França, o prêmio de Melhor Autor Vivo do Festival de Nancy.

Em 1968 João Cabral de Melo Neto passou a fazer parte da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira número 6. Em 1990 recebeu o Prêmio Luis de Camões, o prêmio mais importante que um escritor em língua portuguesa pode receber. Além disso foi indicado inúmeras vezes ao Prêmio Nobel de Literatura.

O poeta nasceu em Recife em 1920 e passou toda a sua infância nos engenhos de açúcar, no interior de Pernambuco. João Cabral de Melo Neto teve parentes ilustres no mundo das letras, ele era primo de Manuel Bandeira e de Gilberto Freyre e com 18 anos começou a frequentar os círculos literários. Quando ele e a família se mudaram para o Rio de Janeiro, conheceu Carlos Drummond de Andrade e passou a se reunir com um grupo de intelectuais, amigos de Drummond.

Em 1945 João C. de Melo Neto se tornou diplomata passando, por conta do trabalho, a viajar e estabelecer residência nas mais diversas partes do mundo. Chegou inclusive a trabalhar nas Nações Unidas.

Em seus últimos anos de vida, acometido por uma doença degenerativa, que conforme lhe foi prevenido pelos médicos, o tornaria cego, o poeta deixou de escrever. Privado de exercer seu talento ele se tornou um homem calado e triste. Apesar dos esforços de sua segunda esposa que chegou a redigir alguns textos criados por ele. Em 09 de outubro de 1999 o poeta faleceu.

João Cabral de Melo Neto é um grande poeta, um grande nome da literatura brasileira, que muito contribuiu com sua obra para a cultura e para a conscientização dos leitores a respeito dos problemas sociais do seu país. Sua obra permanece atualíssima porque retrata situações e questões que permanecem não resolvidas dentro do nosso conturbado cenário nacional, palco ainda de desigualdades e injustiças sociais. Ele desempenha, com os poemas que deixou, um importante papel do artista, que é retratar, questionar o seu tempo através da sua obra, ajudando a provocar, senão a transformação da dura realidade, pelo menos o despertar da consciência de cada um e a construção da nossa própria cidadania.

Artigo escrito por Ivana Lopes – Tradutora, Escritora e Colunista. Estão todos convidados a conhecer minha página  no facebook : Tradutora Ivana Lopes https://www.facebook.com/tradutorafreelancer01/?fref=ts)

e meu site Mestres da Literatura  http://ivanascl168.wixsite.com/meusite

 

Fontes de Pesquisa:

educacao.globo.com/literatura

slideplayer.com.br

guiadoestudante.abril.com.br

armonte.wordpress.com

foto de livre domínio público

14725691_10154085108952309_670127205574865685_nMeu nome é Ivana Lopes sou tradutora formada em Letras pela PUC. Além de traduzir gosto muito de ler e de escrever e sou apaixonada por literatura. A tradução acabou me dando ferramentas que me levaram a escrever meus próprios textos. Estou muito feliz em ter uma coluna na Arca Literária, vou publicar aqui artigos que falam dos grandes mestres da literatura brasileira e mundial. Tenho diversos artigos publicados em outros blogs e no meu próprio site (Mestres da Literatura) http://ivanascl168.wixsite.com/meusite. Escrevo sobre literatura porque desejo incentivar a leitura dos grandes escritores e poetas, ao escrever sobre suas vidas procuro despertar a curiosidade dos leitores pelas suas obras. Acredito muito no valor da leitura como uma forma de transformação da sociedade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here