Jeronimo Mariano

0
614
  1. Fale-nos um pouco de você.

Meu nome é Jeronimo Mariano, sou o autor de O Resgate das Profecias, no momento estou trabalhando na publicação da continuação desta obra e cursando Engenharia Elétrica na UFRJ. Escrevo desde os meus 13 anos, publiquei o livro citado acima em 2011, no final do meu ensino médio, quando eu tinha apenas 17 anos. Estou namorando há mais de 2 anos, sou Flamenguista, Católico, adoro games e consoles da Nintendo, mangás, Yokitos, filmes da Disney/Pixar e livros de exatas e cultura geral.

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Além de escrever, me dedico à graduação, à minha família e namorada. A minha inspiração para escrever veio das ótimas amizades que tive na infância, algumas das quais carrego comigo até hoje.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

A melhor coisa em escrever é sentir que libertamos as ideias ao torná-las reais em palavras. E a sensação mais gratificante é saber que aquelas ideias podem inspirar alguém.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever?

Não tenho um cantinho especial para escrever… Embora goste muito de antes escrever em cadernos para depois passar para o computador as melhores partes dos rascunhos.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Meu gênero literário é de ficção-aventura, mas pretendo em breve investir em romance.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Meu livro O Resgate das Profecias é uma aventura que coloca à prova valores morais de amizade e família, regado por muito humor e um toque sutil de drama. O título veio em minha mente naturalmente enquanto escrevia o livro, e os nomes dos personagens eu me inspirei em pessoas exóticas que conheci por aí, em parentes e até mesmo em palavras incomuns do nosso vocabulário.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

A maior pesquisa de todas veio de dentro da minha própria mente. Boa parte do universo foi criado do zero, embora o ambiente principal do enredo, a Instituição Clach Time de Ensino, seja inspirada em meu colégio do ensino fundamental.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Gosto muito de Douglas Adams, J.K.Rowling e Mary Higgins Clark.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Tive dificuldade em publicar meu primeiro livro, pois era autor estreante. Autor nacional não é bem visto pela maioria das editoras, que preferem do importado suas principais e seguras apostas. A impressão que tenho é que entre um livro importado com história comum e um livro nacional inovador, as editoras brasileiras priorizam o estrangeiro, pois em todas as livrarias que já fui a sessão de nacionais era discreta e/ou muitas vezes nem existia. O poder de venda é um critério mais forte que a qualidade do texto em boa parte do mercado editorial, e quando penso nisso me desanimo a escrever.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

O novo cenário da literatura nacional é promissor, devido também às divulgações na internet e redes sociais. Muitos novos autores estão tirando suas histórias das gavetas e tentando um lugar ao sol, e é bem possível que vários deles sejam os destaques da literatura dentro de alguns anos.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Acho que muitas portas se abriram com a fácil comunicação dos dias atuais, e assim muitas histórias vieram à tona, algumas excelentes e outras nem tão boas assim. Este boom é espontâneo e não acontece apenas na literatura nacional; a seleção natural das coisas faz com que haja cada vez mais destaque para o que realmente confirmar qualidade ou apreço popular.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Livros nacionais deveriam ser mais baratos. O incentivo à leitura deveria começar com livros escritos por brasileiros e não por livros traduzidos. Muitos amigos meus sequer leem livros nacionais. Colocá-los em preço equivalente aos demais é mais um fator que pesa contra neste ramo, pois as oportunidades não são equivalentes e a disputa é injusta e invisível aos olhos dos leitores.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Nunca tive esta sensação de “queria ter tido esta ideia”, mas já tive a sensação de que “esta foi a melhor ideia de trama de todos os tempos” cada vez que eu lia um livro da série Harry Potter.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Here without you – 3 Doors Down

Eu nunca disse adeus – Capital Inicial

Father and son – Cat Stevens

Pra onde tenha sol – Jota Quest

Unconditionally – Katy Perry

Epitáfio – Titãs

Por onde andei – Nando Reis

Crazy – Simple Plan

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Considero a Bíblia o livro da minha vida. Há muitas lições entrelaçadas em cada estrofe, e não é por menos que é o livro mais vendido de todos os tempos. Há mais neste livro do que a maioria das pessoas pode imaginar, e por isso leio e releio suas páginas diariamente.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Meus novos projetos incluem uma boa continuação para O Resgate das Profecias e também escrever algum livro de autoajuda ou de romance bem-humorado.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Acompanho todas as críticas que posso. Acho que a participação de blogs e sites comentando e resenhando livros é, muitas vezes, o principal fator que leva um leitor a comprar ou descartar aquela história. As redes sociais são o caminho mais rápido para transmitir essas informações, sejam elogiosas ou críticas de um livro ou autor.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Se eu pudesse escolher um leitor para meu livro, eu escolheria alguém próximo a mim de daqui a 50 anos. Uma visão futurística com os pés na realidade é algo que sempre é muito interessante e curioso.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Seus próprios leitores.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Um abraço a todos os amigos da Arca Literária! Parabéns pelos 14 anos! Aos novos leitores, busquem histórias que os cativem e também os inspirem. Não critiquem o diferente antes de dar uma pequena dose de atenção ao mesmo. Façam uso da literatura como porta larga de conhecimento e cultura. Se seus interesses literários envolverem aventura juvenil, amizade e bom humor, leiam O Resgate das Profecias assim que puderem!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here