Isabela Almeida

Isabela Almeida

0 88

  1. i was reading this Fale-nos um pouco de você.

Realmente me chamo Isabela, tenho 38 anos e sou do interior de São Paulo, de uma cidade chamada Capão Bonito e atualmente moro em Itapetininga.

  1. http://hakomicalifornia.org/component/mailto/?link=df5d5f00ca49566654075a248317591438028256 O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

Bem, meu último trabalho foi garçonete. Atualmente só escrevo. Comecei a gostar de ler aos oito anos, graças ao meu pai que sempre comprava aqueles livros de bolso de faroeste e eu de curiosa lia tudo. Na escola sempre fui uma rata de biblioteca. Inclusive já no ensino médio, quando eu pedia para sair no meio da aula meus professores só me perguntavam qual livro eu ia pegar rs.

Aproveitar e mandar um beijo ao corpo docente da escola João Baptista do Amaral Vasconcellos em Capão Bonito, porque eles sempre me incentivaram a ler mais e mais.

Comecei a escrever mesmo aos 20 anos, mas foi somente aos 35 que tomei coragem para expor meu trabalho.

  1. see Qual a melhor coisa em escrever?

Os mundos diferentes que posso criar. A história que posso contar e a alegria de poder tocar uma pessoa com meus personagens ou com a mensagem que tento passar.

  1. his response Você tem um cantinho especial para escrever? (envie-nos uma foto)

Pior que não tenho, na verdade escrevo em caderno primeiro, então é em qualquer lugar, pode ser no ônibus, ou enquanto espero ser chamada na fila do banco.  Teve uma vez que por não ter levado um caderno comigo acabei escrevendo um trecho de uma ideia que me veio em uma conta de luz.

  1. http://www.accomacinn.com/?falos=wann-bin%C3%A4re-optionen-handeln-feiertag Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Eu leio de tudo. Se o título me chama atenção eu vou ler. Mas para escrever eu sou mais distopia, fantasia e medieval.

Sim já passeei por outros gêneros. Escrevi uma comédia romântica e comecei a escrever sobre anjos, mas acabou virando uma distopia com anjos rs Já deu para ver que amo distopia né hahaha

  1. http://www.soundofthesirens.net/?delimeres=muss-man-bin%C3%A4re-optionen-versteuern&11a=ae Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

Então o título vem por último. Por exemplo:

Tratado dos Párias. Príncipe caçador.

Essa é uma distopia onde quatro raças depois de uma guerra que os enfraqueceu, criam um tratado de paz e com regras para que possam conviver e nessa história os humanos são os vilões, na verdade os homens humanos e as mulheres são usadas como moeda de troca.  As quatro raças: Licans, Sombrios, Humanos e Leviatãs são os párias que sobreviveram daí o nome do livro. O subtítulo é por conta do romance na história que tem a ver com o príncipe sombrio Nicolae e como ele tem o dom caçador aí pronto rs

Crônicas Helenísticas. Niedra.

Esse eu criei o título por conta da jornada do grupo que busca liberdade, são escravos em corpos de animais. E Niedra é o nome do primeiro império escolhido a ser libertado e depois vem o segundo livro que tem como subtítulo Venília, o segundo império e por aí vai. O mais interessante nessa história é que o leitor só sabe a raça do personagem quando é liberto no fim do livro, ou seja ele aprende a conviver com o personagem em sua forma animal e assim como o grupo vai ter que acostumar depois com a nova aparência do personagem.  É uma ficção adolescente por isso os papais e mamães podem ler para seus filhos sem medo.

Aí tenho a trilogia Sanoar. Que fica assim.

Livro 1- Crianças herdeiras: Começa com cinco crianças que só conhece o corredores escuros abaixo da terra, não conhecem nada além disso, acreditam que sol, lua e vida fora da colônia subterrânea é tudo lenda, até que são resgatados e descobrem que nada é como foram levados a acreditar.

Livro 2- Guerreiros Alados: Depois que escolhem suas profissões as crianças se separam e quatro anos depois se reencontram e só então descobrem o que cada um decidiu ser. Das cinco crianças um se corrompe, uma renasce e a outra tem um destino completamente diferente, vai ter que conquistar o seu dragão e se tornar uma guerreira alada.

Livro 3- Dançarina da Brisa. ( Ainda escrevendo esse)

Cisão- Os filhos de Ayel.  Nesse aqui vou deixar a sinopse que é bem curtinha.

Quando matar era a única maneira para se viver mais um dia, eles vieram e ditaram a sentença. Então ímpios e Justos viraram todos na terra.
A regra agora é outra. Os pecados são pesados em vida, o mundo foi dividido e todos terão que aprender a viver de acordo com as rigorosas leis angelicais.
Nefilins… Irmãos gêmeos de lados opostos. Um justo e um ímpio, um anjo e um demônio, um rei e um exilado. Um que tem o coração de Ainne e outro que o rouba para si.
Duas lendas que foram julgadas logo no nascimento. Mas esse julgamento foi errado e logo todos irão saber.

Vou parar por aqui rs, acho que ficou grande a lista.

  1. http://esperia.com.au/?agryst=rumanian-dating-sites&c7a=89 Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

De tudo. Blogs, séries, documentário, filmes etc. Principalmente livros. Acho que para escrever primeiro se precisa ler. Mas confesso que tenho uma paixão por pesquisas, antigamente quando não tinha internet eu ia à biblioteca da escola e anotava várias coisas, hoje ainda anoto no caderno para não esquecer, mas a internet é uma parceira e tanto nessa hora.

  1. bluff med binära optioner Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Eu tenho minhas paixões literárias e são muitas, mas todos os livros que lemos trás algum tipo de inspiração, pelo menos comigo é assim.

  1. strategia opzioni binarie 5 minuti Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Sou autora independente, então posso dizer que tenho dificuldade ( por editoras normais) com todos os meus livros, tanto que dei um tempo e parei de tentar.  Meu foco agora é continuar como independente e ir investindo na qualidade do meu trabalho.

  1. breakout strategy binary options O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Ainda falta muito para que as editoras comecem a enxergar os cômodos de sua casa e não o quintal do vizinho. Quando eles fizerem isso vão encontrar autores talentosos escondidos por todo Brasil, eles só precisam de uma chance, precisa uma editora grande começar a pensar assim e dar chance ao autor nacional.

Mas falando no geral, vendo a garra dos escritores, acho o máximo ver que autores nacionais estão mais preocupados com qualidade, investindo em seus livros, procurando profissionais da área. Mas ainda se precisa que as editoras comecem a apostar suas fichas nessa gama de ótimos autores que estão surgindo.

Eu ainda sou amadora nesse ramo visto que faz pouco tempo que comecei a vender meus livros, mas muitos autores já estão na luta há vários anos e já angariaram uma quantia expressiva de leitores que acompanham seu trabalho, merecem ter o reconhecimento das editoras. Mas é aquilo né, merecem, mas não acontece. Infelizmente.

  1. Source Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Acho que todos tem o direito de mostrar seu trabalho, mas é claro que tem que sempre melhorar. Eu mesma tenho livros que precisam urgente de revisão, outros de capa profissional e por aí vai, mas escolhi investir em um e estou indo devagar, pagando revisão, depois capa até que não precise de mais nada e enfim passar para outro livro até poder ver todos como deve ser.

O problema não é o boom de livros surgindo, é a disputa que está crescendo muito. Então a maioria esqueceu que união faz a força e se um cresce fortifica a literatura nacional. Mas é aquilo né, sempre vai existir isso em qualquer área.

  1. trading opzioni su fineco Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Infelizmente o preço é um dos piores obstáculos para quem escreve e quem é amante dos livros.  Muitos possíveis compradores desanimam quando dão de cara com preços em torno de 40, 50 reais.  Se tivesse mais incentivo nessa parte tenho certeza que muitos brasileiros entrariam nas estatísticas e a literatura nacional passaria a ter mais prestígio e consequentemente os autores nacionais poderiam ter o sonho de ter um livro conhecido, mais fácil de realizar do que agora.

Dizer que brasileiro não lê é mentira. Eles leem sim, só que o jeitinho brasileiro funciona até na literatura e se quando fossem levantar uma pesquisa sobre isso incluíssem os sebos com certeza o número de leitores aumentaria na pesquisa. Sem contar os grupos de trocas e ainda os vendedores de livros usados que negociam no facebook e outras redes sociais diretamente com o leitor.

O Brasil tem leitores. Muitos. Mas tem uma pesquisa muito falha quando se trata de literatura.

  1. auto opzioni binarie commenti Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Nossa são tantos rs. Mas falando somente de um é Harry Potter né hahaha, que mundo, que livro! Que inveja rs

  1. broker opzioni binarie indice ftse mib Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

I Won´t Give up – Jason Mraz

  1. http://big-balloon.nl/?wc-ajax=get_refreshed_fragments Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

No país das sombras longas: Hans Ruesch

Jardim de Inverno:  Kristin hannah

São muitos, mas esses dois sempre me vem primeiro, não dá para esquecer e recomendo muito para quem não conhece.

  1. use this link Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Agora estou me dedicando a terminar os livros que tem continuação. Sanoar, Cisão e Crônicas.  Planejo aí outra distopia no qual já tenho o mundo todo criado, com sua política, a sociedade e tals, mas ainda está longe de ser desenvolvido o enredo, nessa parte está um pouco bagunçado, pois preciso fazer muitas pesquisas já que é futurístico, pelo menos é a minha ideia, só vou saber o que vai sair quando começar a escrever mesmo já que pode acontecer de eu querer uma coisa e a história tomar um caminho diferente.

  1. http://www.mediasussex.co.uk/?prostir=simulazioni-scommesse-opzioni-binarie&981=5e Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Acompanho sempre.  Compartilho  com meus seguidores e tudo.

Acho que o papel dos blogueiros é de suma importância, porém eles não são muito valorizados e acho isso errado. As editoras, principalmente as grandes tem por obrigação valorizar esses profissionais e divulgar o trabalho deles.

Eu não sei como funciona nos bastidores, mas vejo muitos reclamando sobre essa falta de incentivo. É aquilo né, tudo que se refere a literatura no Brasil não tem o valor que merece e isso é muito triste. Conheci a Arca literária através da Ceiça Carvalho. Por causa dela comecei a acompanhar as postagens da Arca, inclusive quero agradecer pelo apoio de vocês a tantos autores independentes. E tem também o grupo do facebook, Lunáticas por Romances que não tem como não citar aqui. O nome já diz né sobre a paixão desse grupo pela literatura. Sem contar que a Cinthia Pires Gutierrez é uma pessoa que merece reconhecimento, ela tem um gênero que mais gosta, mas apoia todos os autores de todos os gêneros e consegue manter uma galera falando de livros o dia todo sem que fique cansativo. Gosto muito do ambiente desse grupo e de todas as mais de trinta mil mulheres que são fantásticas no quesito simpatia nas respostas aos posts (eu nunca posto nada, mas leio tudo). Beijo Lulus.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Felipe Neto. Muitos o criticam, mas eu acho esse cara muito inteligente, até acho uma pena que não tenha um quadro no canal dele falando de livros, ia ser bem legal.

    19. Qual a maior alegria para um escritor?

Concluir uma ideia, nossa, às vezes passamos meses escrevendo e então vem aquele bloqueio que chega a dar até depressão. Por isso quando a palavrinha FIM é colocada eu pelo menos fico emocionada porque consegui rs

    20. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Primeiro quero agradecer a oportunidade.

Parabéns a vocês que amam ler, que não alimenta essa síndrome de torcer o nariz para a literatura nacional.  Que conseguem viajar por um livro como se realmente estivesse de férias nesses mundos fictícios, fantásticos, quase reais e por vezes reais onde sempre que fecham o livro morrem de vontade de sair contado que conhece tal país de cabo a rabo porque leram sobre ele e juram de pé junto que conseguiriam andar por aquelas ruas sem se perder. Faço parte disso, dessa sensação maravilhosa de viajar pelas páginas por isso eu sei que é exatamente isso que pensamos quando fechamos um livro.

Por mais leitores como vocês, apaixonados como vocês e sonhadores como nós que conseguimos enquanto nossos olhos correm pelas linhas, fazer o cérebro criar cada pedacinho da imagem.

Para você que está começando na escrita, eu aviso que você vai encontrar muitos obstáculos, mas não desanime, acredite em você, em seu trabalho e em seus sonhos. Para ser escritor precisa ser sonhador.  Escreva primeiro contando a história para você e só depois disso conte ao mundo.

Um grande beijo a todos os meus leitores e as escritoras Michaelly Amorin e G.J.A Guimarães que nunca paro de torcer pelo sucesso.

Obrigada a equipe da Arca literária.

Artigos similares

0 80

0 61

0 78

Nenhum comentário

Deixe um comentário