Entrevista com Tatiane Durães

1
1031

 1. Tatiane para nós é um grande prazer entrevistá-la. Conte-nos quem é Tatiane Durães??

 Eu sou uma pessoa apaixonada por mundos fantásticos e magia. Amo ler, assistir filmes e ouvir músicas. Sou casada e tenho um filho lindo de cinco anos. Leio para ele quase todos os dias, ele ama dinossauros e eu vivo comprando livros para ele também. Gosto de jardinagem, adoro mexer na terra e com plantas.

Sou formada em administração com ênfase em comercio exterior, mas o mais perto que já trabalhei dessa área foi em RH do Chile e do México. Adoro o espanhol e tenho dificuldades com o inglês. Gosto de escrever, pois é uma forma de colocar minhas ideias em ordem.

 2. Qual seu estilo literário?

 Eu gosto de escrever, principalmente, fantasia. É o que eu também gosto de ler.

 3. Qual seu público alvo?

 Juvenil.

 4. Quais seus autores e estilo favoritos?

 Não tenho autores favoritos, até por que não compro o livro por causa do autor. Compro pela capa, pela sinopse ou se ouço falar muito bem da história. Mas tenho que admitir que existe autores que me cativaram pela sua escrita e história, e que eu provavelmente irei comprar mais livros deles, como: Trudi Canavan, Sarah J. Maas, Renata Ventura, Gisele Souza, Keila Gon e outros.

 5. O que te motivou a escrever o livro “As faces da luz”? Quando sentiu que estava pronta para publicar seu primeiro livro? Alguém a incentivou, como foi esta iniciativa?

 Eu sou muito encanada com livros que leio e filmes que assisto, onde não gosto de alguma coisa que o personagem fez ou até do final. Então fico imaginando finais diferentes, foi assim que criei Arcantatys. Quando eu terminei de escrevê-lo eu já iniciei o livro dois e comecei a pesquisar sobre publicação e o mercado literário. Com muito medo de ser rejeitada enviei meu livro para uma crítica literária, uma profissional, que o leu e me deu um feeback sobre minha história e minha escrita, e para minha agradável surpresa ela gostou. Então entendi que poderia seguir à diante. Comecei então a procurar revisores e depois de revisado, editoras.

Todos que leram o As Faces da Luz, desde a primeira versão, gostaram da história. Isso foi o grande impulso que eu precisava para tomar coragem de mostra-la a outras pessoas.

 6. Fale-nos um pouco sobre o livro “As faces da luz”

 Em o As Faces da Luz conhecemos, inicialmente, a Tayara e a mãe dela. Tayara é uma jovem que não tinha compromissos sérios com nada e de repente passa a ser responsável por uma grande guerra entre o bem e o mal. Entre elfos e bruxos. E também passa a ser responsável pelo possível termino dessa guerra, seja ela para a luz ou para as sombras.

 7. Tatiane o que mais lhe inspira a escrever?

 Nossa! As histórias surgem no nada, muitas vezes, e até de sonhos. As Faces da Luz surgiu em minha mente de várias outras histórias que li, mas Kaelium, por exemplo, eu sonhei com a história.

 8. Fale-nos sobre o atual momento literário do Brasil. Quais as principais dificuldades que você encontra, hoje, para publicação de livros?

 Existe um conjunto de dificuldades e todas são importantes. A primeira é provar para alguma editora seu valor, mostrar que você vale a pena. Para quem está começando isso é sem dúvida a grande dificuldade, pois as editoras são empresas e como qualquer empresa, desejam lucrar. Um autor iniciante e desconhecido não traz muito lucro, sendo assim esses autores não são tão bem aceitos no começo, a não ser que paguem, é claro. Depois vem os leitores que não tem a mesma receptividade com um nacional que tem com um estrangeiro, e tem alguns desses leitores que tem preconceito com o livro brasileiro, simplesmente pelo fato de ser brasileiro. Depois de tudo isso ainda vem as livrarias que querem vender, sendo assim colocam em exposição os livros que mais vendem e esse livros, na maioria das vezes, não são os nacionais.

 9. Quais são seus projetos literários? Teremos novidades para 2015? Quais?

 Não sei se o segundo livro da trilogia Arcantatys sai em 2015, mas ele já está escrito e estou trabalhando na revisão da história. Eu tenho um romance mais adulto que escrevi para um concurso, o qual sai o resultado agora em dezembro. Dependendo do resultado pretendo procurar uma editora para ele. Tenho Kaelium que está sendo postado semanalmente no Wattpad. Kaelium é uma ficção fantástica juvenil e está tendo uma ótima aceitação, tem leitores acompanhando todos os capítulos e dando feeback’s positivos.

E tenho um projeto iniciado, inspirado no jogo de game DMC que não tem data prevista para termino, muito menos para lançamento.

 10. Quais os maiores problemas encontrados pelo autor na publicação de seu livro?

 Eu acho que é o custo, para todos os lados. Se você vai pagar uma editora sai muito caro, se você vai fazer independente não fica atrás. Se coloca em uma plataforma, como o Clube dos Autores, o livro fica caro para o leitor. Ainda temos que enfrentar a pirataria dos livros. Pessoas que o pegam em formato de E-book e o transformam em PDF e o distribuem de graça pela internet.

 11. Dê uma dica para os jovens escritores nacionais que querem ter seus livros publicados.

 Uma dica? Eu tenho várias…. RS… primeiro revise seu texto. Não saia divulgando, enviando para as editoras sem uma boa revisão. Procure um profissional para saber se seu livro tem qualidade literária, se serve para o mercado. Sua história pode ser linda, muito bem escrita, mas ainda assim pode não ser vendável no mercado literário brasileiro. Um bom crítico literário vai saber te falar isso.

A pessoa tem que ser aberta a sugestões e críticas, tem que saber ouvir, ainda mais de quem entende do assunto como blogueiros e outros autores. Vejo muitos aspirantes a autores sendo grossos quando recebem uma crítica negativa.

Um comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here