Entrevista com Neiva Meirele

0
623

1. Neiva para nós é um grande prazer entrevista-lo. Conte-nos quem é Neiva Meirele??

Tenho 25 anos, escritora, casada com John Lennon e mãe de um gurizinho que é minha razão de existir, Juan Pablo. Minha principal característica é ser sonhadora. Sou o tipo de pessoa que sonha sem culpa, aliás, foi o fato de ser uma sonhadora incorrigível que me trouxe até aqui.

 2. Qual seu estilo literário?

Mesmo que eu me proponha a escrever drama ou policial, no meio do caminho acabo introduzindo um romance. Não tem jeito, escrever romances já faz parte do que sou.

 3. Qual seu público alvo?

Acho que meus livros podem ser lidos por qualquer pessoa, mas se encaixa melhor com o público jovem adulto.

 4. Quais seus autores e estilo favoritos?

Como já disse antes, sou apaixonada por romances. Há algum tempo venho tendo contato com inúmeros escritores nacionais assim como eu e a cada dia me apaixono mais por seus romances.

Autor internacional que me fascina é Nicholas Sparks, amo demais.

 5. O que te motivou a escrever “A hora da Verdade”? Quando sentiu que estava pronto para publicar? Alguém a incentivou, como foi esta iniciativa?

Eu escrevi A Hora da Verdade há alguns anos, em 2008 e durante um tempo ele ficou esquecido até o dia em que decidi mostrá-lo nas redes sociais. Nessa época conheci Adriana Brazil e Ká Guimarães que além de serem escritoras incríveis, tornaram-se minhas irmãs e me deram todo o apoio e incentivo de que necessitava para dar seguimento ao projeto e vê-lo se transformar em livro físico.

 6. Fale-nos um pouco sobre “A hora da Verdade”

O livro conta a história de duas irmãs que vivem no Rio em uma prisão de luxo, sob as regras de um pai sociopata. Um certo dia, elas decidem dar um basta naquela situação e chantageiam o pai de forma que ele se vê obrigado a libertá-las.

Finalmente elas se sentem livres e partem num trailer para a fronteira em busca de respostas a respeito de Antônio Donelly, o pai misterioso. Por ironia do destino, Rafa e Fabi saíram de um cativeiro para serem presas em outro. Elas nem poderiam imaginar que seriam confundidas com criminosas e presas numa fazenda longe de tudo. A situação não seria tão complicada se os “justiceiros” não fossem os caras mais lindos que as irmãs Donelly já haviam visto.

 7. Neiva o que mais lhe inspira a escrever?

Na verdade, tudo serve de inspiração para mim, até mesmo minhas mudanças de humor. Em inúmeras vezes me sinto inspirada quando estou triste, é meio maluco, mas acho que todo escritor tem um pouquinho de maluquice no sangue.

 8. Fale-nos sobre o atual momento literário do Brasil. quais as principais dificuldades que você encontra, hoje, para publicação de livros?

Felizmente hoje o mercado literário no Brasil tem aberto as portas para muitos sonhadores assim como eu.

 Eu posso estar falando levianamente, mas na minha opinião, a maior dificuldade que o autor encontra hoje para publicar seus livros pelo modo tradicional é a concorrência. Hoje em dia existe uma demanda gigantesca de novos autores que tem que disputar (quase a tapa) um lugarzinho numa boa editora.

Aliás, é por isso que plataformas como a Amazon vêm fazendo tanto sucesso (eu eu a acho fantástica) porque ali há lugar para todos, basta encontrar seu público.

 9. Quais são seus projetos literários? teremos novidades para 2014/2015? Quais?

Meu próximo livro sairá pela Giz Editorial, aliás, estou muito feliz com essa nova conquista. Ainda não posso dar informações a respeito de nome e sinopse porque são provisórios, mas posso adiantar que é um gênero chamado clean romance, ainda pouco difundido no Brasil, apesar de já termos alguns lançamentos na área, que trás uma temática mais voltada ao público gospel.

10. Dê uma dica para os jovens escritores nacionais que querem ter seus livros publicados.

Minha dica é: não desista nunca! Eu sei que não é fácil, mas se você acredita no seu livro, acredita que tem potencial, POR FAVOR não deixe que ninguém diga que você não é capaz. Se cair, levante e tente outra vez, mas não desista. Continue batendo em várias portas. É certo que, quando menos você esperar, uma delas vai se abrir (e eu sou prova disso).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here