Duma Key – Stephen King

0
517

Edgar Freemantle é o bem sucedido dono de uma empresa de construções em Minnesota.Mas as coisas mudam completamente quando ele sofre terrível um acidente onde perde parte da sua memória e o braço direito.Para piorar ainda mais as coisas,sua mulher o abandona e Edgar se vê praticamente sozinho com sua raiva e revolta buscando recuperar-se e reconstruir sua vida.Quando seu psicólogo recomenda uma mudança de ares,Edgar resolve ir para a Flórida onde aluga uma casa na paradisíaca ilha chamada Duma Key.

Relembrando que no passado gostava de desenhar,Edgar vê nas pinturas e nos desenhos que faz apenas com a mão esquerda uma forma de se sentir bem e se recuperar.O tempo vai passando.As pinturas e desenhos de Edgar estão cada vez melhores.Mas algo estranho começa a acontecer.As vezes ao desenhar ou pintar Edgar entra em transe.Muitas vezes ele tem a impressão que está pintando com a mão que perdeu.As coisas ficam ainda mais estranhas quando algumas coisas que ele pinta começam a se tornar realidade.Nesse meio tempo Edgar conhece Jerome Wireman,um advogado que desistiu da sua profissão e agora trabalha como cuidador e assistente da simpática senhora Elizabeth Eastlake.

Elizabeth,chegando agora aos oitenta e cinco anos está condenada pelo Mal de Alzheimer.Mas antes que a doença destrua suas memórias para sempre ela precisa dividir com Edgar uma parte do seu passado.E nesse passado pode haver segredos perigosos tanto para a vida de Edgar quanto das pessoas que ele ama.

Edgar começa a ficar ainda mais preocupado quando ele pinta uma mulher com um manto vermelho.E tudo fica ainda mais sinistro quando ele começa a pintar um navio que sempre aparece ao pôr-do-sol.

Qual será a ligação que existe entre as pinturas de Edgar e Elizabeth Eastlake?

Mergulhando no passado de Elizabeth com a ajuda de Wireman,Edgar descobre que o pôr-do-sol,além de uma ansiedade assombrosa de pintar e desenhar,pode trazer também forças sinistras que escondem algo monstruoso.

“Duma Key” é uma leitura excelente do grande Stephen King.Como a maioria dos seus livros tudo vai acontecendo aos poucos.Ele nos apresenta Edgar e depois vamos mergulhando em sua vida,suas dores e seus anseios.A leitura vai seguindo lentamente até quando ele conhece Wireman e Elizabeth.

 “Talvez você possa ler um poema para mim esta tarde_disse Elizabeth.Você escolhe.Sinto tanta falta deles.Eu poderia passar sem a Oprah,mas uma vida sem livros é uma vida sedenta e sem poesia,ela é…_Ela riu.Era um som delirante que cortou meu coração._É como uma vida sem imagens,você não acha?Ou não?”

 O suspense do livro só começa a acontecer depois da metade do livro.Como sempre King acaba dando um jeito de inserir algo sobrenatural em suas tramas,deixando o leitor pensando:O que virá dessa vez?

 “Um bombardeio explodiu logo acima da minha cabeça.E,lá embaixo,o murmúrio das conhas se tornara a conversa de coisas mortas,trocando segredos em vozes esqueléticas.Como eu não tinha conseguido ouvir aquilo antes?Coisas mortas,é claro!Eles estavam debaixo daquela casa e a tempestade os havia despertado.Eu conseguia vê-las brotando através da mortalha de conchas,formas gelatinosas e pálidas com cabelos verdes e olhos de gaivota,rastejando uns sobre os outros na escuridão e falando,falando,falando.”

 Já de inicio,você cria vínculos com os personagens.Todos muito bem estruturados,cada vez que você adentra na história deles mais você se apega a eles,o que é complicado em um livro do King,visto que ele não tem dó de matar nenhum dos seus personagens.As vezes chega a ser cruel essa maneira do autor de não ter piedade por seus personagens.

Gostei de todos os personagens,todos me levando a viajar de alguma maneira em sua vida,mas um que chamou minha atenção foi o doutor Kamen,psicólogo de Edgar.Um negro enorme que esbanja simpatia e carisma.

 “Kamen apareceu,na sua enormidade.

_Se precisar de ajuda,entre em contato comigo imediatamente.

_Pode deixar_falei_Você é KamenDoc.

Kamen sorriu.Era como se Deus estivesse sorrindo pra você.

Eu o abracei.Com um braço só,mas ele compensou.”

 King é mestre em criar personagens desse tipo.Na maioria dos seus livros encontramos personagens negros,que nos conquistam à primeira vista.King é um dos poucos autores de livros do gênero que conheço que insere personagens negros em seus livros,muitas vezes em papéis tão importantes quanto o do protagonista.Gosto dessa maneira que o King coloca os negros em seus livros.Em meio há tanto racismo existente no mundo,quando você vê um autor dando tanto espaço aos negros em suas tramas,faz com que se simpatize ainda mais com o autor.

Duma Key é sem dúvida pra mim mais um grande livro do Stephen King.

O leitor que espera grandes acontecimentos já no início do livro pode se decepcionar.

Aqui tudo vai acontecendo aos pouquinhos,o autor quer que você conheça os personagens a fundo até que quando você pensa que está tudo bem,as reviravoltas acontecem.Em nenhum momento perdi o interesse pela leitura,apesar dos acontecimentos seguirem lentamente.

Ainda estou em dúvida se gostei do final,a única coisa que tenho certeza é daquele vazio que fica quando se termina de ler um livro excelente

 Resenha de João Soares, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here