Drogas: o árduo caminho da volta – Darléa Zacharias

0
544

Biografia: A vida me deu uma oportunidade de mudar o meu destino. Destino esse que no passado, tracei a cada insanidade, e me agarrei de unhas e dentes àquela chance.
Hoje, vou seguindo o fluxo, e já não busco perfeição, mas entendo que preciso cada vez mais de adequação à esta nova maneira de viver.
As coisas são complexas, o meu coração é volúvel, eu sou vulnerável e frágil, e os meus pensamentos, se divergem e contradizem o tempo inteiro, mas me mantenho ereta, firme em meus propósitos, desfrutando das escolhas que faço a cada passo que dou…
Eu tinha tudo para dar errado, mas, nem para louca servi; porque, os loucos são débeis, desconectados, não enxergam a realidade dos seus erros, porém, eu errava e enxergava, e como isso me doía…
Tive que aprender a conviver com a minha estranha e relapsa lucidez…
Sei que o caminho é longo, e não me vejo como um sucesso, mas sim, como uma vitoriosa…
Olho pra trás e vejo o quanto caminhei até aqui…
Não cheguei ao final do meu destino, ainda tenho muito que aprender, porque, a estrada do autoconhecimento não tem fim…
Simplesmente, a vida roda, enquanto eu, mantenho-me na rota… Continuo caminhando, calejando os meus pés e me buscando…
Por: Darléa Zacharias
www.darleazacharias.com.br


Sinopse:  Neste livro você conhecerá minha experiência com a dependência das drogas, desde a infância até a recuperação. Relato como saí do inferno da obsessão e compulsão para uma vida digna e feliz. Quero provar que é possível parar de usar, perder o desejo e encontrar uma nova maneira de viver.

Descrevo, em detalhes, o que passei no mundo perverso das drogas, como as overdoses, as internações em hospícios, o abandono da minha família, a paralisia facial, a desintegração da personalidade. Também relato, de forma corajosa, como venci obstáculos, superei crises de abstinência e como, de forma emocionante, foi meu processo de luta para salvar minha própria vida e resgatar minha dignidade.

Deixo aqui um convite a você a mergulhar no mundo complicado de um dependente químico e ver como é possível voltar a viver através de um bom trabalho de recuperação e da admissão de que se tem um problema.

O dependente químico não é um desavergonhado. Apenas precisa de ajuda. Necessita encontrar o fio da meada que se perdeu em algum ponto do percurso para restabelecer novo caminho.

Se eu pude, qualquer um pode também!”

Leia mais sobre o livro no Skoob, Site da Autora  e fanpage

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here