Dica de Leitura – A vida secreta de Antoine de Saint-Exupéry.

0
604

Sua memória estava diante dele, uma infância feita de sentimentos tão profundos, tão autenticamente puros, tão intimamente ligados no fundo secreto de sua alma, que um dia pode adquirir vida na forma de um Pequeno Príncipe de cabelos de ouro, como o próprio Saint-Exupéry aos seis anos de idade. Essa criança era o que existia de mais parecido com ele mesmo, era sua própria alma.

A vida secreta de Antoine de Saint-Exupéry. A Parábola do Pequeno Príncipe. Renée Zeller. Madras Editora.

A vida do autor da obra atemporal O Pequeno Príncipe que é apresentada por Renée Zeller, esboça um homem além de seu tempo, a genialidade do homem que expôs no Pequeno Príncipe a grandeza de sua alma, seu verdadeiro eu.

Entre comparações textuais das obras e cartas de Antoine de Saint-Exupéry, tais como Terra dos Homens, Cidadela, Correio Sul, Carta para um Refém, o autor traça um perfil que vai além das opções, experiências e normatizações de vida de Saint-Exupéry: além de ter se tornado aviador ainda jovem (para ele voar era a oportunidade que havia para refletir sobre solidão, amizade, o verdadeiro significado da vida, a condição humana e a liberdade), ter participado de perigosas missões em tempos de guerra, Antoine era um sensitivo nato, uma alma pura e cheia de amor pelo belo, pelo inocente, pela vida e por Deus.

Senhor, ata-me à árvore à qual pertenço, nada mais tem sentido para mim se eu estiver só. Que as pessoas se apoiem em mim, que eu me apoie no outro, que as tuas hierarquias me forcem. Estou aqui abatido e na reserva, eu tenho necessidade de ser. (Antoine de Saint-Exupéry – Cidadela)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here