Diário de uma paixão – Nicholas Sparks

0
436

Sinopse: A história começa no início de outubro de 1946 quando dois jovens, Noah Calhoun e Allison Nelson, se conhecem e se apaixonam perdidamente. Tudo parece perfeito, quando a família de Allie a impede de continuar a vê-lo devido a enorme diferença de classe social entre os jovens. Allie e Noah, lutam para levar uma vida normal, mesmo estando distantes. Até que um artigo de jornal muda tudo e reacende um amor há 14 anos adormecido.


Resenha: Esta foi a primeira obra de Nicholas Sparks traduzida para o português. Lançada em 1996 e já alcançou mais de 75 milhões de cópias vendidas. Como é comum entre os romances escritos por Sparks, este também foi adaptado para o cinema.

O livro trata de uma linda história de amor vivida por Noah e Allie.
O rapaz, um admirador da poesia e que provinha de família humilde do Sul dos EUA se apaixonou por ela desde a primeira vez que a viu, quando Allie juntamente com seus pais precisou passar o verão de 1932 na pequena cidade de Nova Berna. Logo que se conheceram Noah com 17 anos e Allie com 15, descobriram o verdadeiro significado da explosão que é o amor. Naquele verão eles tornaram-se inseparáveis, se viam todos os dias (exceto domingo – dia de igreja).
A primeira barreira a ser enfrentada para que eles conseguissem viver a plenitude desse amor era justamente a diferença de classes sociais. Os pais de Allie não aceitavam que sua filha se envolvesse com alguém que não fosse “digno” dela.
Logo após o verão, a moça voltou para sua cidade e deixou para trás este grande amor. Por circunstâncias do destino, eles acabaram passando 14 anos separados. Durante este período desencadeou-se a Segunda Guerra mundial, Noah viajou por diversas cidades em busca de trabalho e até alistou-se para o exército e foi para frente de batalha. Entrementes, Allie conheceu outros rapazes e acabou namorando com Lon, um notável advogado e descendente de uma das famílias mais fluentes na época. Acreditando amar Lon e para alegria da sua família e amigos, Allie aceitou casar-se com ele. Mas a apenas algumas semanas do casamento, ela deparou-se com um artigo no jornal narrando um trabalhoso processo de reforma de um casarão antigo realizado por Noah.
Com tantas dúvidas rondando sua cabeça, Allie decidiu que precisava viajar até aquela pequena cidade para pensar e ponderar o que deveria fazer da sua vida. Assim, ela acaba indo à casa de Noah fazer-lhe uma visita e analisar o que exatamente ela deseja para o seu futuro.

A história de amor é muito bonita. Como sempre Sparks escreve de forma sutil todos os momentos que permeiam um romance.

Mas o que mais me emocionou neste livro foi a maneira como o autor trouxe à tona os temas velhice e a Doença de Alzheimer. Sou romântica e acredito piamente no amor verdadeiro. Fiquei extasiada com a paciência, perseverança e felicidade nos pequenos detalhes que o amor proporciona.
Difícil ler este romance e não ficar desejando que no dia em que a velhice bater em nossa porta, tenhamos alguém que nos ame de verdade para cuidar e proteger, algumas vezes até de nós mesmos.

O amor verdadeiro derruba as barreiras do tempo, distância, envelhecimento e até esquecimento.
Se você curte um bom romance “mamão com açúcar” pode investir na leitura deste, porém ele não é de todo suave. Com certeza em alguns momentos você se surpreenderá ao notar seus olhos marejados, pois esta história tem um “Q” de realidade. Definitivamente, não é um conto de fadas. Rsrs

“Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome, em breve, será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou.” – Noah Calhoun

Boa leitura!

Resenha de Daiane Menezes, Resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here