Delírio – Lauren Oliver

0
623

Olá queridos leitores do Arca, trago para vocês mais uma resenha desta vez do primeiro volume da minha trilogia preferida, estou falando do livro e trilogia Delírio, escrita pela maravilhosa Lauren Oliver, que também está entre minhas autoras preferidas, ao longa da resenha vocês irão descobrir o porquê. O livro foi lançado em 2012 pela M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A Editora Intrínseca, 50% na minha estante é dela.

 Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos.

Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas.

Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

Esse livro nos apresenta Lena, que vive em uma sociedade que o amor é uma doença, isso foi de imediato o que me fez ler este livro. Como assim o amor é doença? O governo determinou isso e quando você completa determinada idade deve passar por uma inspeção onde se deve escrever tudo o que você gosta ou quer para seu futuro, mas cuidado, as respostas podem demostrar que você já está infectado, e depois tomará uma injeção com a cura para esse mal.

 Depois de tudo isso, você pode ir para casa e esperar uma carta onde será dito com quem você irá casar e onde irá morar após o casamento. (Isso me assustou muito, pois fiquei refletindo sobre esse assunto). Porém como a sinopse já nos diz, Lena acaba se apaixonando, e ao experimentar o amor será que ela é capaz de abandonar tudo?

 Não pense você que o livro vai ficar só isso, pois a autora nos apresenta mais sobre a vida da Lena e das pessoas a sua volta, gerando uma tremenda reviravolta. E outro detalhe: Não existe um amor meloso (eu odeio esse tipo), será mostrado o verdadeiro amor, e até onde você iria por ele.

 Posso continuar dizendo que não há dúvidas de que essa é a melhor trilogia que já li, digo isso pela escrita da autoria que descreve tão bem as emoções e reações dos personagens que parece que você está aí do lado deles. O livro não me deixou a deseja em nenhum momento. Sempre que continuava a leitura eu refletia no ponto em que até onde iremos por uma sociedade que quer nos comandar por completo a todo custo, que se preciso for, ela irá te destruir. Vou até aqui porque para a frente já é spoiler.

 Eu possuo os físicos da trilogia completa, mas ao longo das resenhas descreverei melhor cada um deles. O primeiro tem uma capa brilhante meio cinza azulado (não sei se essa cor existe, mas é o que parece), e no fundo existe um rosto escondido pelo título do livro, a diagramação está equilibrada tem uma fonte razoável, possui 352 páginas. E isso até a próxima e com certeza trarei a resenha dos outros dois livros.

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here