De Boca Fechada

2
1392

Caí de paraquedas na estrada literária e desse dia em diante nunca mais recuperei meu juízo perfeito. E para que eu preciso de juízo? Nem sempre usamos, não é mesmo (rsrs)?

Rosana Erbe, na certidão de nascimento, Rô Mierling para leitores e amigos literatos.  Hoje começo como colunista da Arca Literária. É um prazer estar aqui e ao mesmo tempo um desafio. Desafio porque escolhi nomear minha coluna com a alcunha “De boca fechada” e isso porque desde pequena, lendo muito, mente expandida, sempre escutei a seguinte frase: “É melhor você ficar de boca fechada”.  Por quê? Porque eu falava demais, pensava demais, debatia demais. Hoje eu entendo um pouco mais e passei a me recusar a ficar de boca fechada.

Quero trazer a vocês assuntos que são interessantes na literatura, assuntos que nem sempre são debatidos, além de novidades, ideias, eventos e afins.

Eu não fico mais de boca fechada, não quando me perguntarem, quando me incomodarem, quando me espetarem ou quando me atingirem.  Porque não falar e debater o assunto? Porque não falar sobre aquilo que nos incomoda? Ou sobre algo interessante que descobrimos?

Ninguém é dono da razão, não existe certo ou errado, existem ideias, indivíduos e teorias. E debater sobre essas ideias é legal, é um processo evolutivo e civilizado.

Então? Vamos falar sobre o que?? Toda segunda vamos falar de um assunto diferente e interessante que aconteceu na literatura durante a semana anterior. Que tal?

Aguardo vocês na próxima segunda..

Abraços

Rô Mierling

Contatos: romierling.recantodasletras.com.br

2 Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here