David Gonçalves

0
347
  1. Fale-nos um pouco de você.

DAVID:  Sou filho de pequenos agricultores. Estudei. Uma vida toda dedicada à literatura. Minhas personagens refletem o homem, a terra e a vida.

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

DAVID: Sou professor de Literatura Brasileira e de Teoria Literária. Escrevo desde os 14 anos. A inspiração vem da observação, vivência, leituras.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

DAVID: Escrever nem sempre é prazeroso – é preciso muito estudo, análise e dedicação. Mas é um alívio quando a obra fica pronta. Depois, vem aquela sensação que não foi bem feita…

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (envie-nos uma foto)

DAVID: Escrevo todos os dias, com inspiração ou sem. Qualquer lugar. Mas tem dias que nada vem na cabeça, a não ser o vazio.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

DAVID Escrevo contos e romances. Optei por isso. Não dá para ser bom em vários gêneros. Mas gosto de todos os gêneros.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

DAVID: Na vida real. Há títulos que vêm antes da obra e obras que ficam sem títulos por algum tempo.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

DAVID: Não sou escritor de escrivaninha. Sou do povo, minhas obras refletem os trabalhadores, cheiram a suor, a esperança, desesperança.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

DAVID: No começo recebi influências de muitos escritores: Érico Veríssimo, Jorge Amado, Guimarães Rosa, Graciliano Ramos etc. Mas, hoje, tenho estilo e temática próprios.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

DAVID: No Brasil, sempre é difícil. Principalmente autor nacional. Mais difícil, entretanto, é a circulação, distribuição etc.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

DAVID: Temos bons escritores. O problema reside no hábito de leitura. Chego a pensar que há mais escritores do que leitores…

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

DAVID: Observo que alguns escritores não conhecem quase nada sobre Literatura. Mas tudo é válido. O tempo peneira. O grande juiz.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

DAVID: Edições pequenas elevam o preço de capa. Poucos leitores, livros mais caros.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

DAVID: Há tantos livros bons que gente venera – “Dom Casmurro”, “”São Bernardo”, “Grande sertão: veredas”, etc. Temos uma literatura forte, rica.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

DAVID: Tantas músicas boas regionalistas: “Luar do sertão”, “Chico mineiro”, “Asa branca” etc.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

DAVID: Não ainda. Mas “A montanha mágica” poderia ser…

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

DAVID: Sim, estou reunindo meus contos em três volumes, para que não se percam pelos caminhos da vida.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

DAVID: Nem sempre. Percebo que falta conhecimento de teoria da literatura. Muito “achismo” ou feira de confetes. Mas tem gente boa.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

DAVID: O homem comum. O homem do povo. Mas este dificilmente lê.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

DAVID: Ver sua obra sendo lida.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária
    DAVID: Leitura boa e perseverança. Sobretudo, verificar se é o que deseja fazer na vida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here