Danillo Vecchi

0
759
  1. Fale-nos um pouco de você.

Meu nome é Danilo Vecchi, tenho 29 anos, moro em Londres no Reino Unido, trabalho como recepcionista e nas minhas horas vagas gosto de criar, por isso escolhi ser escritor também. Gosto muito de ver filmes, jogar vídeo game e de conhecer novos lugares.

  1. O que vc fazia/faz além de escrever? de onde veio a inspiração para a escrita?

Quando escrevi o primeiro livro, eu era professor de inglês e foi justo dando aula que a inspiração veio, pois tinha apenas ideias na cabeça e meus alunos me incentivaram a escrever.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

Sair desse mundo e viajar por diferentes mundos. Quando eu crio, acho que definitivamente saio desse mundo e entro no mundo que eu criei, é fantástico.

Melhor ainda é depois ver os leitores lendo o que você escreveu e viajando por esse mundo junto com você.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? 

Na verdade não, tanto aqui, como no Brasil escrevo na minha cama com meu notebook no colo, assim como na foto, é o lugar mais relaxante pra mim, meu quarto.

  1. Qual seu gênero literário? já tentou passear em outros gêneros?

Adoro fantasia, supernatural, mas com toda certeza li outros gêneros como romance, aventura e suspense , gosto de leitura que prende do começo ao fim, se fica enjoativo eu paro, não consigo seguir em frente.

  1. Fale-nos um pouco sobre o livro “Além do Céu e do Inferno”

Além do Céu e do Inferno é uma série de quatro livros que conta a história de uma garota que ao completar dezoito anos descobre que pode enxergar todos os anjos e demônios que estão entre nós, um desses demônios fica obcecado em saber o motivo dela poder enxerga-lo. O que ela e todos os leitores vão descobrir é que esse dom é muito mais do que apenas um dom e que a vida dela tem uma forte relação com o futuro da humanidade.

  1. Onde encontra inspiração para os nomes dos personagens?

Não encontro, surgem na minha cabeça. Quando imagino as características de um personagem, eu penso nos nomes, até que um vem na cabeça e digo: “sim, combina”.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Não fiz, esse universo foi criado todo na minha cabeça, talvez tenha pesquisado apenas o nome e como eram os arcanjos da bíblia, para poder criar os meus, já que eles são os substitutos dos antigos arcanjos, tirando isso, a grande maioria das coisas surgiram e ainda surgem aos poucos, as vezes quando estou no banho ou pronto para dormir, por isso sempre tenho um bloquinho do lado da cama, eu penso e escrevo, no outro dia penso melhor se aquela ideia se encaixaria na história.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Quando li Fallen e tinha minhas ideias sobre anjos, achei que elas poderiam se tornar um livro fantástico, mas não posso me dizer que ele me inspirou, afinal são histórias bem diferentes, mas digamos que livros de anjos me inspiram, gosto desse universo.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

Esse foi meu primeiro livro e claro tive muita dificuldade, afinal hoje em dia é muito difícil de conseguir publicação de graça. Tinha que pagar um bom dinheiro para publicar o livro, mas ainda para divulgar e o livro não ficou como eu queria. Hoje como estou morando na Inglaterra publico pela Amazon, pois posso deixar o livro da forma que eu quero e com a capa que eu quero sem pagar nada, se um dia resolver fazer sucesso e alguma editora se interessar no meu trabalho, será um prazer tê-lo publicado, mas ai a editora vai me ajudar na divulgação, pois até então fiz tudo sozinho.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Vem crescido muito, hoje temos muitos escritores excelentes e muitas obras que dão de zero nas internacionais. Mas acho que falta um pouco de vontade nas editoras, principalmente nas grandes de lerem os livros realmente e dar chances a esses escritores, infelizmente a grande maioria visa a lucratividade e não a criatividade.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Como eu disse, existe oportunidade para todos, o que vai fazer o livro ser um sucesso é realmente o boca-boca, se meu livro for ótimo e as pessoas gostarem, elas vão comentar, se for péssimo, acontecerá o mesmo.

Claro que existem muitas histórias que podem ser conhecidas mais rapidamente, vai depender do dinheiro que o escritor tiver para poder divulgar.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Absurdo, aqui fora um livro custa em média 10 libras, se convertermos em reais dará 40 reais, mas temos que lembrar que os leitores daqui ganham em libras, pois 10 libras não fica caro, estou falando de lançamentos. No Brasil um livro novo custa em média de 30 a 40 reais, consideramos que ganhamos em reais, acho que fica bem pesado. Se o livro fizer sucesso então e for uma série, meu Deus, tenho até medo do preço.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

Nenhum, pois como disse amo livros de anjos, mas minhas ideias sempre foram diferentes, por isso acho que estou satisfeito com meu livro. Claro que se fosse para pensar em dinheiro e um livro que gostei, diria a culpa é das estrelas. Mas hoje em dia não penso em escrever histórias daquele tipo, quem sabe no futuro.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Tenho uma musica perfeita para o primeiro livro da saga: Honestly – Kelly Clarkson

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Além do Céu e do Inferno: Exodus. Eu sei que ainda não foi lançado, mas espero que vocês tenham essa mesma sensação, porque com o perdão da palavra, mas o livro está foda.

Sem puxar a sardinha pra o meu lado, A culpa é das estrelas e Sussurro são meus livros favoritos, não posso dizer que são os livros da minha vida, mas gosto muito deles.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Depois de terminar a série Além do Céu e do Inferno. Quero escrever um livro sobre mutantes, que será algo diferente de tudo que vocês já viram e outro sobre um detetive espiritual que também será diferente, sobre esse último falei para algumas pessoas sobre a ideia e ambos falaram que é fantástica, ambos tem nome mas não posso revelar ainda.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? o que você acha sobre isso?

Acompanho sim, acho interessante , pois é uma forma do livro crescer, sendo criticas positivas ou negativas. Digamos que usei muito das criticas construtivas do primeiro livro para escrever a continuação.

Acho muito interessante, mas gosto de blogueiros que tenham criticas positivas, quando vejo algum criticando sem argumentos que o próprio autor possa melhorar, paro de seguir o blog.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Eu já escolhi, hoje ela não está mais entre nós, mas foi minha mãe, ela leu meu livro umas dez vezes e me ajudou muito, mesmo quando esteve doente, ela foi e sempre será minha leitora favorita.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ver os leitores realmente vivendo a sua história com você, sentindo raiva, pena, alegria, tristeza entre outros sentimentos e ver que foi você que proporcionou tantas reações diferentes com a sua escrita é fantástico. Dinheiro? É ótimo, mas depois do elogio e carinho dos leitores.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Para os leitores, eu agradeço muito o carinho de todos que já leram minha obra, para os que ainda não leram, espero que se apaixonem por essa saga. Para os que desejam iniciar no mundo da escrita, nunca deixem de acreditar no seu sonho e nas suas ideias , alias não as guarde, coloque para fora e nunca pense no dinheiro em primeira instância, pense na alegria de compartilha-las.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here