Comer, Rezar, Amar – Elizabeth Gilbert

0
647

Comer, Rezar, Amar não é bem um livro,é na verdade um relato das experiências vividas pela autora Elizabeth Gilbert durante uma época da sua vida.Essas experiências são divididas em três partes e se passa em três locais: Itália, India e Indonésia.

A Autora conduz o livro com seriedade e bom humor o que torna a leitura do livro bem agradável.

Na primeira parte do livro, que fala sobre a experiência vivida pela autora na Itália é de dar água na boca.Ao invés de falar sobre arte,arquitetura do país,Elizabeth dá um show de descrições da boa comida italiana e de onde comer essas iguarias.

Na segunda parte, que se passa na India, a autora nos mostra como viver em um local de meditação e como foi a sua procura por Deus e o seu encontro com a sintonia do Universo.

Na terceira parte,a autora nos leva a Indonésia onde ela procura equilíbrio espiritual e nos apresenta à cultura do país e como as pessoas lá vivem.

Na minha opinião, esse não é um livro de auto ajuda. A autora apenas relata o que viveu,mas sem querer aconselhar ninguém.Acredito que ela apenas quis dividir sua experiência com as pessoas.

Há vários trechos que me agradaram:

“O vício é a marca de toda história de amor baseada na obsessão.Tudo começa quando o objeto de sua adoração lhe dá uma dose generosa,alucinante,de algo que você nunca ousou admitir que queria.Um explosivo coquetel emocional,talvez,feito de amor estrondoso e louca excitação.Logo você começa a precisar dessa atenção intensa com a obsessão faminta de qualquer viciado.Quando a droga é retirada,você imediatamente adoece,louco e em crise de abstinência(sem falar no ressentimento para com o traficante que incentivou você a adquirir seu vício,mas que agora se recusa a descolar o bagulho bom-apesar de você saber que ele tem algum escondido em algum lugar,caramba,por que antes ele lhe dava de graça).O estágio seguinte é você esquelética e tremendo num canto,sabendo apenas que venderia sua alma ,só pra ter aquela coisa mais uma vez que fosse.Enquanto isso,o objeto da sua adoração agora sente repulsa por você.Ele olha pra você como se você fosse alguém que ele nunca viu antes.A ironia é que você não pode culpa-lo.Olhe bem pra você.Você está um caco,irreconhecível até mesmo aos seus próprios olhos.”

“Quando você sente um tênue potencial de felicidade depois de épocas tão sombrias,precisa agarrar essa felicidade com todas as suas forças,e não soltá-la até ela arrastar você para fora da lama.Não se trata de egoísmo,mas sim de libertação.Você recebeu a vida;é seu dever ( e também seu direito como ser humano)encontrar alguma coisa de belo nessa vida,por mais ínfima que seja.”

“Existe um motivo por que Deus é chamado de presença.Por que Deus está bem aqui,agora.O presente é o único lugar onde se pode encontrá-lo, e o agora é o único momento.”

Existe uma piada italiana sobre um homem pobre que vai à igreja todos os dias e reza diante da estátua de um grande santo,dizendo:_Querido santo,por favor,por favor,por favor..conceda-me a graça de ganhar na loteria.

Esse lamento dura meses.Por fim,irritada a estátua ganha vida,baixa os olhos para o suplicante e diz,com uma repulsa cansada:Meu filho,por favor,por favor,por favor..compre um bilhete.”

“Há tantas coisas no meu destino que não posso controlar,mas outras coisas estão sim ao meu alcance.Posso decidir como gasto meu tempo,com quem interajo,com quem compartilho meu corpo,minha vida,meu dinheiro e minha energia.Posso decidir o que como,o que leio e o que estudo.Posso escolher como vou encarar as circunstâncias desafortunadas da minha vida-se as verei como maldições ou como oportunidades(e quando não tiver forças para adotar o ponto de vista mais otimista,por que estou sentindo pena demais de mim mesma,posso decidir continuar tentando mudar minha atitude).Posso escolher minhas palavras e o tom de voz com que falo com os outros.E,acima de tudo,posso escolher meus pensamentos.”

” Nós buscamos a felicidade por toda parte,mas somos como o mendigo da fábula de Tolstoi,que passou a vida sentado em cima de um pote de dinheiro,mendigando centavos de todos os passantes,sem saber que sua fortuna estava bem debaixo dele o tempo todo.O seu tesouro(sua perfeição)já está dentro de você.”

Ou seja as vezes buscamos nossa felicidade em algo ou alguém,e ela está em nós mesmos.Talvez se eu tivesse lido esse livro em outra época da minha vida,ele teria passado sem chamar minha atenção.Acho que ele chegou no momento certo pra eu poder aproveitar realmente a mensagem que a autora quis passar.

Aqui entra também a questão do dinheiro.Seria hipocrisia dizer que o dinheiro não compra a felicidade.Tudo bem,ele não compra a morte,nem a saúde(apesar que quando uma pessoa que tem dinheiro fica doente,ela tem muito mais recursos que alguém que não tem) e talvez não a felicidade interior.Mas que ele ajuda,isso com certeza.A autora passou um ano viajando pela Itália,India e Indonésia.Em nenhum momento ela reclamou da falta de grana,ou seja,isso quer dizer que ela dispunha dessa grana.Agora eu me pergunto:quem de nós ,simples mortais,temos dinheiro pra sair à procura dessa iluminação por um ano?Será que por não dispormos de dinheiro pra tanto estamos condenados a não sentir nenhum pouquinho do que a autora sentiu?

Aí é que entra a magia do livro.Não que encontremos a iluminação suprema e todas as nossas buscas apenas lendo um livro.Mas assim como o dinheiro,o livro também nos ajuda a se sentir bem(quem gosta de ler como eu sabe do que estou falando).Quantas vezes estamos nos sentindo vazios e pegamos um livro pra ler e o vazio vai embora?Viajamos longe e depois vem aquela sensação boa.Um livro pode nos aconselhar,pode trazer uma sensação de paz.Ele sempre tem um recado,só depende de você enxergar.Os livros são uma criação divina.E você pode usufruir dessa magia,mesmo que não tenha o dinheiro pra viajar ou pra comprar tudo que você quer(óbvio que tem que ter dinheiro pra comprar livro)

A resenha ficou um pouco longa mas eu precisava colocar tudo o que senti em palavras.

 Leitura excelente.

Resenha de João Soares, resenhista parceiro do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here