As Estações do Nosso Amor – Aline Bassoli

4
1162

As Estações do Nosso Amor é uma novela, conforme a definição do Dicionário Breve de termos Literários[1].

A novela constitui um relato ficcional de dimensão média, entre conto e romance, com poucos ou ainda nenhum episódio dispersivo, com grande vivacidade ritmica, menor estudo psicológico dos personagens.

Ou seja, a novela é focada essencialmente na ação dos personagens sem investigar a fundo suas motivações, embora elas estejam presentes, é claro.

Além disso, a novela é ágil, com uma única trama central e uma fluidez e leveza que permite o desenrolar ágil da trama e centrada em poucos personagens.

Nas estações de Nosso amor, o casal protagonista é apresentado pela autora, Aline Bissoli, aos poucos. Existe a apresentação de outros personagens durante o livro, porém, são todos secundários ou mesmo figurantes.

Inicialmente, somos apresentados, ainda no prólogo do livro, a um homem que se esconde através de um disfarce e se nomeia Thomas-mas ele mesmo insinua, ainda que em pensamento, que precisa se disfarçar assim para poder curtir alguns dias longe de sua vida. Por quê?Afinal, quem é ele?

A autora deixa essa dúvida pairar no ar-o que é bem intrigante e cativa atenção do leitor.

Em seguida, conhecemos o índice do Livro, e a divisão do enredo em 4 partes-conforme as estações do ano.

Cada estação corresponde a um momento especifico do amor do casal.

O verão é a introdução da trama e possui doze capítulos. O outono é a estação mais intensa e extensa, do capítulo treze até 27.

O inverno possui novamente doze capítulos e a conclusão é a primavera, do capítulo 38 até o 43.

Até então conhecemos apenas a Thomas, ou alguém com esse nome.

No primeiro capítulo da primeira parte-o verão – inicia-se com um poema de abertura:

***

O sol brilha intensamente/O calor aquece o coração/Tudo pode acontecer simplesmente/Inclusive uma nova paixão.

***

Agora, vamos conhecer uma jovem que está muito animada, em Paris, curtindo seu ultimo dia de viagem na cidade que sempre quisera conhecer, antes de seguir viagem no estilo “Mochilão”-uma viagem por dois meses após o encerramento de seu curso de Inglês em Londres.

Ela está passeando de bicicleta às margens do Sena, bem cedo pela manhã de final de primavera, e, apesar da cidade estar repleto de turistas, àquela hora da manhã o comércio ainda estava fechado.

Ela então fechou os olhos e soltou o guidão da bicicleta, apreciando seu momento de liberdade.

Uma mulher gritou na hora, despertando-a e ao abrir os olhos o acidente era iminente, pois um cachorro perseguia um gato e para não atropelá-los, ela acaba caindo, com bicicleta e tudo, sobre um senhor que está sentado no banco da praça, tranquilo, apreciando o amanhecer Parisiense.

E esse homem é o Thomas, que conhecemos no capítulo de abertura.

 A jovem se fere, e ele a leva até uma farmácia, onde ela faz um curativo.

Como agradecimento, ela o convida para um café e ele acaba aceitando.

Lá, tanto ele quanto o leitor acabam descobrindo que o nome da esperta jovem é Fernanda, e que ela, por um misto de intuição e esperteza, descobre que Thomas, na verdade é Joshua Black, o famoso ator de Hollywood.

Mas ela não revela a ele que descobrira seu disfarce e o convida para um café naquele dia, ao cair da tarde, embora não acredite que ele aceite o convite. Ainda assim, ela vai até o Café de Flore, ao cair da tarde, como prometera.

Thomas acaba parecendo e depois de alguma conversa, ela revela que descobrira a identidade dele sob o disfarce.

Mas que não se preocupasse que ele estaria com seu disfarce seguro, com ela.

Intempestiva, a jovem o convida para seguir viagem de “Mochilão” com ela… Isto é… Iria ao dia seguinte diante do painel na estação e escolheria o próximo roteiro de viagem.

A total liberdade de escolha de Fernanda, tão distante da vida de Joshua, sempre preso às regras e prisiooneiro da própria fama, o seduz e ele, contrariando todas as possibilidades, aceita seguir viagem com ela.

A primeira parada? Cidade do Porto.

Fernanda decide seguir pela região do Porto para conhecer suas origens, em Potugal, afinal, ela é brasileira.

 Embora Josh seja nascido e criando em Londres,ele mora em Hollywood.

A parte 2_Outono-começa com outro poema:

                                       ***

As folhas caem ao chão,/. Certa melancolia invade o ar/ Apertado segue o meu coração,

E agitado também, como as ondas do mar.

                                         ***

Temos a oportunidade de conhecer a história do casal também sobre o ponto de vista de Josh e alternando a narrativa com Fernanda, eles revelam sentimentos e como certas cenas se desenrolaram para eles.

Nessa estação o amor pega fogo, e há descrições das intimidades do casal.

O inveitável acontece e eles são flagrados-descobrem que ela é a namorada de Joshua Black.

Até então, eles até se aproveitavam, de certa forma, dos rablóisdes que traziam informações contraditórias sobre ele… Ora que ela namorava uma atriz, ora que ele estava num retiro espiritual. Mas, eles foram descobertos!E agora?

A estação inverno inicia-se com novo poema:

                                          ***

                              O vento frio castiga a alma, A distância é longa, insuportável. / Um sussurro me pede calma,/ Mas a angústia ainda é inevitável.

                                        ***

 Não entrarei em detalhes nesta terceira parte para não revelar spoilers.

A última parte do Livro As Estacões do Nosso amor-a primavera– inicia-se com um último poema:

                         Dias claros de primavera / Inundam o coração com suas cores/ Seus aromas, o perfume das flores//. Anunciam que a felicidade ali me espera.

                                                             ***

          Um livro ágil, leve, com um vocabulário coloquial com utilização de gírias e de contrações utilizadas na internet (como “PQP”), o que acentua ainda mais a familiaridade dessa novela chic-list com o público para o qual é escrita.As descrições dos cenários das viagens,os pontos turísticos,é muito interessante,assim como a descrição dos locais visitados pelo casal.

Uma história romântica e leve, como deveriam ser todas as histórias de amor.

 Resenha de Michelle Louise Paranhos, resenhista do Arca Literária

[1] Dicionário breve de termos Literários. Autores Olegário Paz e Antonio Dias Muniz, Editora Presença, Lisboa-Portugal.

4 Comentários

  1. Ótima resenha! Até fiquei com vontade de ler o livro, apesar de não gostar muito desta temática. Parece que é uma boa história e bem divertida. Parabéns!

  2. Eu que agradeço,aline,pela oportunidade de resenhar o seu livro! Beijos,Michelle Louise Paranhos

  3. Olá, pessoal!!!! Queria agradecer de coração pela resenha linda que a Michelle fez. E também por todo o apoio que a Ceiça e o restante da equipe do Arca me ofereceu. São de pessoas assim que precisamos para levar a nossa literatura nacional a outro patamar. E vamos que vamos! Muito obrigada, mais uma vez. Beijinhos!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here